Engenharia 360

Mineração: a geração e a utilização de energia na era digital [Por um futuro mais sustentável!]

Engenharia 360
por Redação 360
| 06/07/2022 | Atualizado em 23/01/2023 3 min

Mineração: a geração e a utilização de energia na era digital [Por um futuro mais sustentável!]

por Redação 360 | 06/07/2022 | Atualizado em 23/01/2023
Engenharia 360

Não tem jeito! Se queremos mudar o nosso destino, tendo um futuro mais sustentável, precisamos apostar mais em projetos de fontes de energia limpa. Mas, por hora, as perspectivas são péssimas. Para se ter uma ideia, 70% das emissões mundiais de gases de efeito estufa do planeta vêm da produção de energia para geração de eletricidade, transporte e aquecimento. Ou seja, o cenário é muito grave. Por isso, devemos buscar formas urgentes transformar a forma como conduzimos as coisas.

Abraçando novas tecnologias para geração de energia

Para começar, precisamos dar adeus aos negócios tradicionais. Definitivamente, com os engenheros olhando para as novas necessidades do mercado e buscando entender que já não há espaço para projetos que se baseiam em velhos métodos. Aliás, todos nós temos que dar um passo ainda maior do que pensávamos ser possível nesse momento em direção às novas tecnologias – como Inteligência Artificial, Automação, Virtual Twins (Gêmeos Virtuais) e experiências 3D – se quisermos realizar ações verdadeiramente sustentáveis, seguras e eficientes.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

mineração
Imagem reproduzida de green4T

Realizando a transição de negócios com a mineração

Dados de pesquisas científicas revelam que cerca de 45% das atividades econômicas mundiais é impulsionada pela mineração, como soluções para baterias, turbinas, motores de veículos e redes elétricas. Inclusive, estatísticas realizadas pelo Banco Mundial apontam que, até 2050, a demanda por minério deve aumentar em 500%. Mas a forma como esse crescimento será conduzido deve impactar fortemente nas mudanças climáticas que sentiremos nas próximas décadas.

Inclusive, durante a COP 26, as principais empresas de mineração disseram estar comprometidas em ser “zero líquido” para as emissões. Mas como isso será possível? Bem, provavelmente tentando fazer mais por menos!

Seguindo de uma economia linear para uma circular

Não podemos depender tanto assim da extração em massa e ineficiente, por meio de cadeias de suprimentos globais de minério. Devemos formar uma economia circular mais forte, que exija menos carbono, que gere menos resíduos e danos, que consuma menos água, e que forneça mais transparência. E dar mais atenção aos compromissos ambientais, sociais e de governança (ESG) é só o primeiro passo! As empresas precisam projetar melhor suas operações e instalações, e como tudo isso interage com os ecossistemas – que também estão mudando.

Entra nessa questão os testes de protótipos em 3D, que podem ser muito bem desenvolvidos em plataformas como a 3D Experience, por exemplo, capazes de permitir colaborações em grupo e análises inteligentes de dados. O fruto desse trabalho, que possibilita coisas como a mineração autônoma, deve gerar mais confiança na sociedade. Por quê? Sabe-se que, desse jeito, é possível reduzir tempo de desenvolvimento de projetos, mas também erros e desperdício de recursos por meio de operações mais sustentáveis e até lucrativas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

3d experience
Imagem reproduzida de Ipesi

Construindo um novo futuro sustentável

De forma encorajadora, a maioria das análises aponta que soluções voltadas à descarbonização da maior parte das emissões se tornarão mais econômicas nesta década. E com a implantação de Gêmeos Virtuais, será possível que as empresas invistam melhor em seus projetos de desenvolvimento, com riscos potenciais já superados antes de serem encontrados no mundo real. Provavelmente o fim dos empreendimentos de extração de precisões menores e que exigem menos infraestrutura, energia e outros recursos do que as operações; ou de instalações de geração e extração de minério centralizadas e em grande escala para um fornecimento mais localizado e modular, em oposição às megas instalações de energia do passado.

É provável que, se assim seguirmos, teremos uma geração e utilização de energia, além do fornecimento de matérias-primas e a fabricação de produtos associados mais integrados no futuro. Dependeremos menos de redes externas e cadeias de suprimentos alongadas. E a ambição não conseguirá mais ditar todas as regras e, sim, as mudanças climáticas.

energia e mineração
Imagem reproduzida de Mineração

Queremos um mundo mais sustentável? Então, precisamos harmonizar tudo – produto, natureza e vida – em abordagem especial!

Veja Também: Entenda a relação do movimento ‘Women in Mining Brasil’ e a Engenharia de Mineração

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO


Imagens: Todos os Créditos reservados aos respectivos proprietários (sem direitos autorais pretendidos). Caso eventualmente você se considere titular de direitos sobre algumas das imagens em questão, por favor entre em contato com [email protected] para que possa ser atribuído o respectivo crédito ou providenciada a sua remoção, conforme o caso.

Engenharia 360

Redação 360

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

Comentários

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo