Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Novos tempos: conheça o mundo alternativo do Metaverso e o 'Deus' virtual

por Redação 360 | 27/10/2021

Estamos vivendo uma era de transformação digital, com automação, robótica e inteligência artificial. Conheça o conceito do Metaverso!

O mundo está diferente, é óbvio. Sentimos isso em tudo na nossa vida. E a Pandemia do Covid-19 exigiu uma transformação ainda mais rápida em vários setores. Por exemplo, até pouco tempo atrás muitos resistiam à ideia de aulas online. Mas o “novo normal” exigiu isso. Enfim, por isso e mais, aumentou a demanda por maneiras diferentes de tornar a interação online mais realista. Podemos estar presenciando mais um estágio do desenvolvimento das novas tecnologias, com pessoas interagindo mais entre si online através de plataformas, profissionais mais dependentes dos aplicativos de mensagens, robôs e trabalhadores dividindo espaço nas fábricas, automação de residências e mais. Veja o caso do Metaverso da Facebook e do ‘Deus’ virtual da Google!

O caso Facebook

As transformações futurísticas da Internet parecem estar amedrontando até mesmo Mark Zuckerberg, acredite! A Facebook investiu recentemente mais de US$ 50 milhões para construir ‘universo virtual’, visando ‘controlar’ melhor os aspectos ainda não descobertos das novas tecnologias, com foco não apenas nas redes sociais. E por que a empresa pensa em adotar esta estratégia? Bem, na verdade, ela está focando em direção ao que chamam de Metaverso mais sistemas de privacidade e segurança para, em parte, enfrentar uma de suas piores crises na história, em decorrente de uma série de documentos vazados sobre sua negligência na moderação de conteúdo. E dizem até mesmo que isso pode resultar na mudança do nome da própria companhia, englobando Facebook, WhatsApp e Instagram.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

tecnologia digital
Imagem reproduzida de Showmetech

O significado de Metaverso

O Metaverso é um termo que se refere a ambientes de mundo virtual compartilhados que as pessoas podem acessar via internet. Mas não confunda com um ciberespaço qualquer. Explicando melhor, tem a ver com espaços digitais que se tornam mais realistas com o uso de realidade virtual ou realidade aumentada. Desse modo, as interações entre as pessoas seriam mais multidimensionais, por assim dizer. Isso é bem mais comum para quem lida com games ou ciber books. E até podemos comparar a uma nova tecnologia de telas 3D que noticiamos recentemente aqui, no 360. Pensando assim, pode ser que Zuckerberg esteja pensando em fazer renascer a sua marca, com um novo foco. O que acha?

Saiba que a teoria do Metaverso também está atraindo outros empresários, pensando em fazer uma transição de seus investimentos também. A Microsoft, por exemplo, mantém agora equipes para o desenvolvimento de tecnologias para convergência dos mundos digital e físico. A dona do jogo infantil Roblox estreou como uma empresa de Metaverso já em seu lançamento. E até o famoso Fortnite, da Epic Games, também é considerado parte do Metaverso.

tecnologia digital
Imagem reproduzida de TecMundo

O caso Google

Devemos conviver cada vez mais, no futuro, com soluções trazidas pela inteligência artificial e a evolução da robótica. Isso deve mudar não apenas a produção das fábricas, mas o oferecimento de serviços de saúde, segurança, varejo e mais. Mas dizem que empresas, como a Google, podem estar indo muito além. Recentemente, um especialista em inteligência visitou uma das instalações da empresa e disse ter ficado espantado com a tecnologia do braço robótico que estava em desenvolvimento, chegando a se referir como ‘Deus’ virtual.

tecnologia digital
Imagem reproduzida de TecMundo

E por que ele disse isso? É porque ele viu este braço agarrando sozinho uma bola, segurando-a firme “como se quisesse se ‘exibir’ para os seus criadores”. Conforme o especialista, seria como se as gigantes de tecnologia estivessem mais perto de criarem uma espécie de inteligência artificial geral, capaz de aprender tudo o que é possível e até ameaçar a humanidade. Mas, por hora, o que se sabe é que a IA já está conseguindo, através de células robóticas. Liberar o ser humano para atividades às quais as suas habilidades são mais importantes – se livrando completamente de tarefas repetitivas. E isso, por consequência, deve dar uma escala muito maior para suas inovações!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

tecnologia digital
Imagem reproduzida de iG Tecnologia

Fontes: Terra, Yahoo, CanalTech.

Comentários

Engenharia 360

Redação 360

Engenharia para todos.