Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

CANAIS ESPECIAIS


Saiba por que é preciso que engenheiros trabalhem sua Inteligência Emocional

por Simone Tagliani | 22/02/2021

O mercado de trabalho está mais exigente e quer profissionais que tenham outras qualidades além daquelas já exigidas

Uma coisa é certa, nos últimos anos, os estudantes perceberam que já não basta mais apenas cursar uma faculdade para estar dentro do mercado de trabalho. Os cursos preparatórios e de capacitação são, de fato, essenciais. Porém, as empresas buscam candidatos com um diferencial. Ou seja, há uma mudança significativa nas habilidades requisitadas para a maioria das ocupações. Dentre elas, a de Inteligência Emocional. Já ouviu falar? É o que o Engenharia 360 irá explicar no texto a seguir!

estudante surtando entre duas pilhas de livros

O que é Inteligência Emocional no trabalho?

Bom, falando de modo resumido, trata-se da capacidade dos profissionais de controlarem as suas emoções, de se adaptarem e ser flexíveis a elas. Isto é algo que se acredita que contribui positivamente para o ambiente de trabalho dentro das empresas e é por isto que o mercado tem focado tanto em candidatos que possuem estas características.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O conceito de Inteligência Emocional combina com o que os especialistas chamam de Quarta Revolução Industrial. Nesta fase, se faz uma convergência entre várias tecnologias, tanto digitais quanto biológicas e físicas – estas que não podem ser realizadas por máquinas, devendo partir dos próprios profissionais. Inclusive as áreas de Arquitetura e de Engenharias também fazem parte desta revolução, com funcionários que administram as suas emoções e utilizam a empatia para obter sucesso no trabalho, superando melhor as dificuldades, frustações e adversidades.

“Em muitas escolas e programas de Engenharia a Inteligência Emocional e Social é tratada de maneira superficial. Mas as empresas estão enfrentando uma crise de motivação, pois três em cada quatro empregados não se sentem envolvidos com o trabalho. Nossa pesquisa demonstra como as emoções são relevantes no ambiente profissional.”

– Prof. Boyatzis, em reportagem de Media Ford.

Veja Também: Saiba por que é importante os estudantes universitários trabalharem a sua Inteligência Emocional

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Equipe de profissionais elaborando um projeto ilustrando inteligência emocional

Como surgiu o conceito?

Tal conceito surgiu no ano de 1990, a partir das opiniões dos pesquisadores Peter Salovey e John Mayer, respectivamente das universidades de Yale e New Hampshire. Porém, ele só se tornou popular após a publicação de um livro sobre o assunto, de autoria de Daniel Goleman. De acordo com a sua obra, a Inteligência Emocional estaria ligada “a habilidade para controlar os sentimentos e emoções em si mesmo e nos demais, discriminar entre elas e usar essa informação para guiar as ações e os pensamentos”. E desde que isto foi dito, muitas escolas e empresas têm tratado este tema com mais seriedade!

entrevista invertida
Imagem: skillsmapafrica.com

Quais as capacidades de um profissional com Inteligência Emocional?

O profissional que possui Inteligência Emocional sabe:

  • Identificar e administrar as suas emoções para alcançar objetivos ou trabalhar constantemente a sua educação socioemocional;
  • sentir empatia e manter um relacionamento interpessoal adequado;
  • entender que o ambiente de trabalho é um local sério;
  • entender a responsabilidade dos seus atos;
  • desenvolver autonomia e autoestima;
  • enxergar o lado positivo das situações e motivar-se sempre que possível, tentando ser feliz;
  • entender os seus limites, ouvir “não” e aceitar críticas construtivas;
  • ser tolerante e controlar impulsos;

“A inteligência emocional pode ser desenvolvida, por exemplo, através de técnicas de comunicação, de consciência corporal, de atenção plena. Através da prática com as situações do cotidiano é possível conhecer as “armadilhas” que podem afetar nossa percepção.”

– psicóloga Claudia Comaru

reunião de dois homens e tres mulheres com negros e brancos empresário empreendedor ilustrando inteligência emocional

Como funciona a Inteligência Emocional na Engenharia?

Felizmente, os profissionais de hoje já podem contar com uma ajuda extra para gerir a sua Inteligência Emocional desde o período escolar ou acadêmico, já que algumas universidades investem em disciplinas que abordam este tema. Porém, depois, ele precisa continuar tomando decisões conscientes. As construtoras sabem que quem tem tais habilidades deve fazer escolhas melhores, mesmo diante de situações de muita pressão e estresse. E nestes momentos de crise, vê este profissional persuadindo, inspirando e, inclusive, liderando equipes dentro do canteiro de obras.

“Estamos treinando nossos engenheiros para que eles possam reconhecer seus próprios sentimentos e detectar os dos outros para que eles consigam lidar melhor com as situações, como no caso de uma pessoa irritada que poderá causar problemas, ou alguém feliz que estiver disposto a colaborar ou quando uma pessoa estressada quiser conversar.”

– Rocio Luna, da equipe de Treinamento e Consultoria da Ford Europa, em reportagem de Media Ford.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A foto mostra dois engenheiros civis em uma obra, conversando acerca de algum assunto relacionado ao trabalho.

Conclusão

A junção ‘conhecimento teórico e prático’ mais Inteligência Emocional é a combinação imbatível para a melhor produtividade que alguns profissionais fazem. E, por consequência, são estes que receberão das empresas os melhores salários e oportunidades. Mas esta formação ainda precisa ser muito ampliada nas Arquitetura e Engenharias do Brasil, sem dúvidas!

“Existe um saber mais profundo dentro de nós, a chamada intuição. E ela só é acessada através das emoções. [É preciso que nós] deixemos a racionalidade para lidar com problemas de cálculos, por exemplo. Mas com questões que envolvam sentimentos, temos outras, muitas, ferramentas dentro de nós para usarmos.”

– Claudia Comaru.

Será que os profissionais da construção civil brasileira conseguiriam administrar as situações com cálculos e, ao mesmo tempo, criatividade? Conseguiriam escutar os seus colegas, sem se importar com a hierarquia, para entender, aprender e descobrir problemas e soluções? Bem, é mesmo muito importante que dentro de uma equipe todos se respeitem e tenham um relacionamento profissional de proximidade, sem barreiras de cargos. A ideia é criar um ambiente de trabalho que todos se sintam bem, empolgados, cooperando e discutindo deias para um futuro juntos!


Fontes: ConaEnge, Media Ford, MK Avaliações Imobiliárias, Blog Pitágoras.

Para você, qual a importância da inteligência emocional? Comente!

Comentários

Engenharia 360

Simone Tagliani

Graduada em Arquitetura & Urbanismo e Letras; especialista em Artes Visuais; estudante de Jornalismo Digital e proprietária da empresa Visual Ideias - Redação, Edição e Produção de Conteúdos.