Engenharia 360

Fluência em Inglês para Engenheiros: Como usar a Inteligência Artificial para aprender idiomas?

Engenharia 360
por Redação 360
| 24/11/2023 | Atualizado em 06/12/2023 4 min
Imagem de Liza Summer em Pexels

Fluência em Inglês para Engenheiros: Como usar a Inteligência Artificial para aprender idiomas?

por Redação 360 | 24/11/2023 | Atualizado em 06/12/2023
Imagem de Liza Summer em Pexels
Engenharia 360

Saber falar outros idiomas, esse já não é mais um diferencial dos candidatados no mercado de trabalho. Na verdade, para o preenchimento de muitas vagas, inclusive no setor das engenharias, essa habilidade é até um pré-requisito. A fluência em inglês, por exemplo, pode abrir muitas portas aos profissionais nesse mundo globalizado em que vivemos - mais bem preparados para desafios técnicos e comunicativos. E a novidade agora é que podemos usar a Inteligência Artificial (IA) como ferramenta de aprendizado linguístico. Confira mais informações no texto a seguir, do Engenharia 360!

fluência em inglês - aprendizado em Inteligência Artificial
Imagem de Vlada Karpovich em Pexels

A IA para o aprimoramento da fluência em inglês

De acordo com especialistas, a Inteligência Artificial, incluindo chatbots como o Bard e o ChatGPT, pode contribuir para a compreensão das regras gramaticais. Essas ferramentas não apenas traduzem textos como também são capazes de explicar estruturas complexas - basta dar comandos específicos para aprimorar a própria inteligência. Vale destacar que até mesmo aplicativos de aprendizado conhecidos, como o Duolingo, já utilizam IA nas suas plataformas para alinhar seus materiais aos interesses dos alunos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Por isso, não seria difícil no cenário atual um engenheiro encontrar um modelo de curso em inglês já funcionando com ajuda da IA, com uma abordagem mais bem personalizada para integrar aprendizado técnico com linguístico.

fluência em inglês - aprendizado em Inteligência Artificial
Imagem de Ono Kosuki em Pexels

Veja Também: Como usar a Siri para ouvir artigos da web, e do Engenharia 360 no seu iPhone ou iPad?

Prática de conversação e feedbacks precisos

A dica que apresentamos neste texto é que engenheiros simulem diálogos técnicos em inglês com os chatbots. Por exemplo, solicitações de avaliações de possíveis conversas, identificação de erros em comunicações técnicas, geração de cronogramas de estudos compatíveis com suas demandas, etc. Ademais, trocando essa ideia com a ferramenta, o profissional pode obter sugestões de filmes e livros em inglês, cujos temas são específicos e relacionados à engenharia. Com tudo isso, é possível otimizar o aprendizado em inglês!

Algumas IAs dentro das plataformas de ensino de inglês foram configuradas para fazer demonstrações de como pronunciar termos técnicos. Vale explorar esse recurso ao máximo para dominar a fala precisa em contextos profissionais! Ademais, muitos chatbots podem simular exercícios relacionados à Engenharia, como compreensão de manuais técnicos ou redação de relatórios, intensificando a prática do idioma. Por fim, é possível extrair das IAs uma avaliação de fluência em inglês, com insights sobre a clareza na explicação de conceitos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Customização das ferramentas de Inteligência Artificial

Como citado anteriormente, os engenheiros podem personalizar uma Inteligência Artificial para atender às suas necessidades técnicas. Essas são questões que deve-se levar em conta durante o processo:

  • Que a IA dê ênfase em um vocabulário mais técnico e específico, oferecendo definições precisas.
  • Integrar exemplos de casos reais como exemplos de uso prático, ilustrando conceitos linguísticos usados em tais situações. Seria possível pedir aos chatbots que simulem cenas comuns no ambiente de trabalho dos engenheiros, como discussões de projetos, relatórios técnicos e reuniões, para praticar a linguagem técnica em contextos reais.
  • Por fim, se possível, fazer a integração desse relatório com fóruns ou redes que conectam engenheiros fluentes em inglês, levando o aprendizado para um nível mais dinâmico e aplicável.

Considerações finais | O futuro da fluência em inglês para engenheiros

Certamente essa integração entre Inteligência Artificial (IA) e o aprimoramento de habilidades em idiomas promete revolucionar como os engenheiros dominam inglês.

fluência em inglês - aprendizado em Inteligência Artificial
Imagem de Vlada Karpovich em Pexels

Vamos compreender melhor os benefícios desse modelo de ensino e aprendizado por meio de chatbots. As IAs podem ajudar o estudante a esclarecer melhor suas dúvidas quanto a jargões técnicos, que normalmente seriam usados em qualquer comunicação técnica. Esclarecendo melhor, cursos de inglês tradicionais podem ensinar muito bem como uma pessoa pode lidar com cenas comuns do cotidiano, mas não com reuniões profissionais, negociações com clientes, e além. Isso exige um domínio de idioma muito maior.

Agora, a Inteligência Artificial deve impulsionar a fluência em inglês. O lado positivo é que mais profissionais poderão ter acesso à informação de educação de idiomas e, consequentemente, concorrer a oportunidades de carreira internacional, participando de cursos, pesquisas, palestras, e mais fora do seu país de origem. Para os engenheiros, um avanço significativo, ampliando suas possibilidades e competências no cenário global.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Veja Também:


Fontes: TechTudo.

Imagens: Todos os Créditos reservados aos respectivos proprietários (sem direitos autorais pretendidos). Caso eventualmente você se considere titular de direitos sobre algumas das imagens em questão, por favor entre em contato com [email protected] para que possa ser atribuído o respectivo crédito ou providenciada a sua remoção, conforme o caso.

Comentários

Engenharia 360

Eduardo Mikail

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, liderada pelo engenheiro Eduardo Mikail, e com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo