Engenharia 360

"Galáxia fantasma" é registrada pelo telescópio James Webb

Engenharia 360
por Redação 360
| 29/08/2022 | Atualizado em 27/01/2023 2 min

"Galáxia fantasma" é registrada pelo telescópio James Webb

por Redação 360 | 29/08/2022 | Atualizado em 27/01/2023
Engenharia 360
O telescópio espacial internacional James Webb capturou, recentemente, imagens de uma galáxia com características bastante atípicas. A mesma está localizada a 32 milhões de anos-luz de distância da Terra. Trata-se da Messier 74 (M74), também conhecida por NGC 628. Outros a chamam ainda de “galáxia fantasma”, por ser muito difícil de ser observada por equipamentos profissionais. Veja a srguir!

Imagens da M74 já haviam sido registradas pelo Hubble e pelo Spitzer. Desta vez, o super telescópio Webb apresenta dados ainda mais precisos sobre esta galáxia – algo que foi revelado pela ESA, a agência espacial europeia, sendo o primeiro “flagra” divulgado pela Universidade de Copenhague, na Dinamarca. Na verdade, os cientistas estão combinando os dados dos telescópios para obter mais informações detalhadas sobre objetos astronômicos.

O que se percebe até agora é que a M74 é simétrica; com muitas estrelas, gases e poeira; tento tudo isso alinhado em braços espirais que se espalham para fora desse sistema.

Precisamos destacar que as imagens captadas do universo são todas em “cores falsas” – uma vez que não se pode atribuir diretamente uma cor para esse tipo de imagem, por isso determinadas colorações, como RGB, por exemplo, são escolhidas para realçar as estruturas de uma foto astronômica. Mesmo assim, elas revelam detalhes da galáxia nunca vistos, como regiões mais empoeiradas e todas as estruturas escondidas dentro dessas nuvens cósmicas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

telescópio James Webb
Imagem reproduzida de GZH
telescópio James Webb
Imagem reproduzida de O HOJE
telescópio James Webb
Imagem reproduzida de G1
telescópio James Webb
Imagem reproduzida de G1

A expectativa é que o telescópio James Webb possa, no futuro, ajudar ainda mais a ciência a entender como as estrelas se formam em regiões do Universo escondidas por essas camadas de poeira. Melhor dizendo, a entender como o nosso próprio sistema planetário e o nosso próprio Sol se formou.

Veja Também: Novo exoplaneta descoberto pode ser todo formado por oceanos, afirmam canadenses


Fontes: Globo.

Imagens: Todos os Créditos reservados aos respectivos proprietários (sem direitos autorais pretendidos). Caso eventualmente você se considere titular de direitos sobre algumas das imagens em questão, por favor entre em contato com [email protected] para que possa ser atribuído o respectivo crédito ou providenciada a sua remoção, conforme o caso.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Engenharia 360

Redação 360

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

Comentários

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo