Engenharia 360

Novo exoplaneta descoberto pode ser todo formado por oceanos, afirmam canadenses

Engenharia 360
por Redação 360
| 29/08/2022 | Atualizado em 10/09/2022 3 min

Novo exoplaneta descoberto pode ser todo formado por oceanos, afirmam canadenses

por Redação 360 | 29/08/2022 | Atualizado em 10/09/2022
Engenharia 360

TOI-1452 b, este nome complicado pertence ao mais novo exoplaneta descoberto pelo homem. Mas o que é um exoplaneta? Bem, é um planeta extrasolar, ou seja, um planeta fora do Sistema Solar. Este, em questão, está sendo pesquisado por cientistas da Universidade de Montreal, no Canadá, cujos estudos foram publicados recentemente no The Astronomical Journal, descrevendo o corpo celestial com algumas características bem peculiares. Confira!

exoplaneta TOI-1452 b
Imagem reproduzida de Italy 24 News English

Como seria o exoplaneta TOI-1452 b?

O que se sabe até agora, com base em dados captados pelo Satélite de Pesquisa de Exoplanetas em Trânsito (TESS) da NASA, depois confirmado pelo Observatório de Monte-Mégantic (OMM), em Quebec, é que o TOI-1452 b parece orbitar duas pequenas estrelas de um sistema localizado na constelação de Draco, a cerca de 100 anos-luz aqui da Terra. E justamente por esta sua localização, mais a sua densidade, é que é provável a existência de água líquida em sua superfície. Isso quer dizer que ele pode ser um “planeta oceânico” ou todo coberto de água, semelhante ao que acontece em algumas luas de Júpiter e Saturno.

Outra coisa também que se averiguou é que a estrela hospedeira TOI-1452 b é muito menor que o nosso Sol – só existe outra em tamanho semelhante no sistema binário. Claro que foi a questão da água no exoplaneta que atraiu a curiosidade do meio acadêmico. Pois estaria perto o suficiente da Terra para que os pesquisadores possam estudar sua atmosfera – por exemplo, por meio do super telescópio James Webb.

exoplaneta TOI-1452 b
Imagem reproduzida de TOI-1452 b

Diferença real entre Terra e TOI-1452 b

A questão se torna empolgante quando comparamos a quantidade de água em TOI-1452 b com o que encontramos na Terra. É que, aqui, só uma pequena fração do nosso planeta é, de fato, água – apesar de ser chamado de “planeta azul”. Já no exoplaneta recém-descoberto, sua densidade só pode ser explicada se uma grande fração de sua massa for composta de materiais mais leves do que aqueles que compõem a estrutura interna terrestre, como a água. Por isso os pesquisadores o chamaram de “planeta oceânico”! Compreendeu?

exoplaneta TOI-1452 b
Imagem reproduzida de Atibaia Connection

Veja Também:

O futuro da pesquisa

Agora, para saber mais sobre o TOI-1452 b, os cientistas querem usar o SPIRou, um instrumento instalado no Telescópio Canadá-França-Havaí, situado na ilha havaiana. Trata-se de um espectrógrafo infravermelho capaz de realizar medições de velocidade radial em estrelas de baixa massa com precisão suficiente para detectar planetas em suas zonas habitáveis.


Para finalizar, aqui vai uma proposta nossa de reflexão: por que será que os cientistas procuram água nas luas de Júpiter e Saturno, e mais recentemente em exoplanetas como o TOI-1452 b? Por que é tão importante encontrar água fora da Terra? Simples, porque se depende de água para a existência de vida como conhecemos!


Fontes: Revista Galileu.

Engenharia 360

Redação 360

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

Comentários

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo