Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Entre o Brasil e a Guiana Francesa: a ponte por onde ninguém passa

por Luciana Reis | 18/01/2016
Copiado!

A ponte está sobre o rio Oiapoque, na fronteira entre o Brasil e a Guiana Francesa. De um lado, o vilarejo de Oiapoque, localizado ao norte do estado do Amapá. Do outro lado está St. Georges, povoado da Guiana Francesa. E em meio à paisagem da Amazônia, está uma ponte de estrutura moderna, construída com o objetivo de ligação entre as duas localidades, mas que até agora não foi inaugurada.

ponte-brasil-guiana-francesa-blog-da-engenharia

Imagem: Todo Estudo



Em reportagem especial da BBC, os moradores brasileiros que residem há mais tempo na região afirmam que a história da construção da ponte começou ainda na década de 70, e foi anunciada em 1997 pelos presidentes do Brasil, Fernando Henrique Cardoso, e pelo presidente da França, Jaques Chirac. A Guiana Francesa é o único país da América do Sul que pertence a uma ex-colônia, neste caso, à França. Pertencente à União Europeia, a moeda circulante na Guiana Francesa é o euro.
A ponte, de 378 metros, ficou pronta em junho de 2011, e teve um custo de aproximadamente 30 milhões de dólares (hoje equivalente a mais de 121 milhões de reais). Os gastos foram divididos entre o Brasil e a França, e um dos motivos apontados para o atraso na entrega da ponte é a pendência do pagamento da última parcela sob responsabilidade do governo francês. Burocracia na documentação, crise econômica no Brasil e até mesmo divergências sobre quais seriam as vantagens e desvantagens da ponte são alguns dos fatores que também são influenciam no atraso da entrega da construção.
oiapoque-blog-da-engenharia

Oiapoque, no Amapá. Imagem: Mochileiro


Para ultrapassar a fronteira rumo à Guiana Francesa há a exigência de visto para os brasileiros, o que também leva a divergências, uma vez que para o caminho inverso não há esta necessidade. Com relação à estrutura para além da ponte, na Guiana Francesa, a rodovia que liga St. Georges à capital Caiena já foi concluída, mas a estrada que liga o Oiapoque a Macapá permanece com trechos ainda sem asfalto.
saintgeorges-blog-da-engenharia

Saint Georges, na Guiana Francesa. Imagem: Grupo Retis/UFRJ/CNPq


Atualmente, a travessia é realizada por barcos e a facilidade de acesso é vista como uma possibilidade de desenvolvimento do comércio e agricultura, principalmente na Guiana Francesa, a partir de um aumento do fluxo de pessoas e de mercadorias do Brasil. A ponte já apresenta sinais da passagem do tempo sem o uso, como a pintura e estrutura já deterioradas.
A nova previsão é de que a ponte seja inaugurada no primeiro semestre de 2016, antes do início das Olimpíadas. Será necessário aguardar ainda mais para atestar os resultados e as vantagens da ponte na travessia entre os dois países.
travessia-blog-da-engenharia

A travessia de barco Imagem: Youtube


Referências: BBC Brasil, Folha de S. Paulo
 

Copiado!

Comentários