Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Engenheiro Seis Sigma: qual o diferencial desse profissional?

por Engenharia 360 | 26/09/2018
Copiado!

Não é novidade para ninguém que um engenheiro é um solucionador de problemas, certo? Se você perguntar para pessoas próximas a você como elas descrevem um engenheiro, certamente obterá respostas do tipo: “Engenheiro é responsável por arrumar problemas”, “engenheiro melhora processos” e “engenheiro bom é aquele que sabe sair de crises com boas soluções”.

Todas essas respostas possuem verdades, afinal, a engenharia é o que move o mundo. Desde antes da civilização a engenharia já existia e irá sempre estar presente na realidade das pessoas.

Mediante a isso, surge o seguinte conceito: Engenheiro Seis Sigma. Como assim? Simples, se um bom engenheiro é aquele capaz de solucionar problemas, melhorar processos e alavancar resultados, por que não usar a metodologia mais famosa do mundo para isso?

Se você ficou curioso, continue lendo para descobrir como o Seis Sigma aplicado a Engenharia tem se tornado um diferencial na carreira de profissionais que querem alcançar o topo de forma muito mais rápida.

O que é Seis Sigma?

A metodologia Seis Sigma é uma cultura de melhoria contínua utilizada para reduzir a variabilidade de processos, melhorar o fluxo de produção e alavancar resultados. Essa filosofia foi difundida no mundo todo por Jack Welch, após obter resultados extremamente expressivos ao implantar o Seis Sigma na GE (General Eletrics).

Através de um método estruturado com 5 etapas, o DMAIC, o Seis Sigma utiliza ferramentas da qualidade para buscar identificar, medir, analisar, melhorar e controlar os processos dentro de uma organização.

E essa metodologia é mais aplicável do que você imagina. Utilizada muitas vezes de forma conjunta com o Lean Manufacturing, sendo chamado de Lean Seis Sigma, é possível aplicar na área da saúde (Lean Healthcare), escritórios (Lean Office), logística (Logística Lean), dentre inúmeras outras aplicações.

Então, para que você possa entender porque Engenheiros Seis Sigma são diferenciados dos demais, vamos percorrer cada etapa do método DMAIC, mostrando como esse método pode te ajudar.


1 – Define (Definição)

Definir o problema é a chave para o sucesso. Segundo Albert Einstein:

“Se eu tivesse uma hora para resolver um problema e minha vida dependesse da solução, eu gastaria os primeiros 55 minutos determinando a pergunta certa a se fazer, e uma vez que eu soubesse a pergunta, eu poderia resolver o problema em menos de 5 minutos.”

Entendeu a dimensão dessa etapa? Num projeto Seis Sigma o engenheiro sempre gasta a maior parte do tempo definindo o problema, fazendo as perguntas certas, identificando aquilo que pode gerar o melhor resultado caso receba uma atenção especial.

Esse é o grande diferencial do Engenheiro Seis Sigma. Enquanto os demais se escoram em achismos imaginando que determinado problema deve ser solucionado, esse profissional sabe usar as ferramentas certas para obter as informações necessárias.

Isso torna-se possível através da utilização de um SIPOC, da Voz do Cliente, Fluxogramas, dentre outras ferramentas da qualidade que podem ser utilizadas nesse momento do DMAIC.

Engenheiro Seis Sigma

Engenheiro Seis Sigma


2 – Measure (Medição)

Nessa etapa é o momento de levantar as causas potenciais do problema. O objetivo nesse ponto é filtrar as causas que sejam mais prejudiciais ao processo baseado nos números medidos.

São seguidos dois caminhos nessa medição: um qualitativo e um quantitativo.

No caminho quantitativo é preciso pegar uma base de dados confiáveis, selecionar um indicador e estudar seu comportamento através de ferramentas estatísticas.

Enquanto isso, no caminho qualitativo o objetivo é estudar mais afundo o processo, identificando onde o problema definido na etapa anterior acontece. Dessa forma, é possível ter uma melhor compreensão do processo.

E qual a diferença de um engenheiro Seis Sigma para outro engenheiro nesse momento? Simples, não existe suposições quando se utiliza o Seis Sigma. Enquanto muitas reuniões são pautadas em opiniões, um engenheiro com essa certificação toma todas as decisões baseado naquilo que o processo lhe informa.

Ou seja, traduzir números em conclusões é uma especialidade de um Green Belt ou Black Belt!

Para isso, pode-se utilizar diversas ferramentas da qualidade, dentre as quais podemos destacar:

  • Mapa de Processos: é uma ilustração gráfica com mais detalhes sobre o processo, contendo as etapas que agregam e as que não agregam valor.
  • Diagrama de Ishikawa: permite analisar as causas possíveis de um determinado efeito por meio de um rápido Brainstorming;
  • Diagrama de Pareto: ferramenta estatística que permite priorizar as causas de um problema. Segundo o princípio de Pareto, 20% das causas principais são responsáveis por 80% dos problemas de uma organização.

3 – Analyze (Análise)

Um bom engenheiro jamais trabalha em cima de incertezas, não é mesmo? Por isso essa etapa do DMAIC é tão importante dentro de um projeto de melhoria.

É aqui que você, profissional Seis Sigma, irá analisar para ver se as causas priorizadas na etapa anterior realmente são as que causam mais impacto ao processo.

Você pode fazer isso através das seguintes ferramentas:

  • FMEA (Análise de Modos de Falha e seus Defeitos): método de análise para identificar todas as possíveis chances de um processo falhar, e como consequência, obter um resultado indesejado.
  • Diagrama de Dispersão: usado para comprovar uma relação entre causa e efeito.
  • Regressão Linear: modelo matemático usado para relacionar as variáveis de entrada (x) com as variáveis de saída (y).
  • Testes de Hipóteses: teste estatístico utilizado para determinar se um resultado obtido com uma amostra pode se considerar verdadeiro para toda uma população.

Percebe que a estatística está se tornando cada vez mais presente e aprofundada? Mais uma vez o profissional Six Sigma sai na frente, pois durante a capacitação nessa metodologia são ensinadas todas essas ferramentas estatísticas!


4 – Improve (Melhoria)

Para cada causa analisada, será proposto um Plano de Ação. Esse não é um processo rápido, sendo provavelmente a etapa mais demorada do método DMAIC.
Num projeto Green Belt, essa etapa pode levar de 30 a 40 dias para ser concluída, enquanto num projeto Black Belt, o prazo pode ser de 50 a 60 dias.

Além da elaboração e aplicação do Plano de Ação, nessa etapa também é preciso verificar o impacto e as melhorias obtidas com as mudanças implementadas.

Durante a melhoria deve ser apresentada a nova versão do Mapa de Processos, eliminando ao máximo todas as etapas que não agregam valor ao cliente.

Como todas as demais etapas do método DMAIC, existem ferramentas que podem te auxiliar. São elas:

  • 5W2H: ferramenta que utiliza 7 perguntas para desdobrar as informações em ações de melhoria mais fáceis de serem compreendidas.
  • 5S: programa de qualidade que estimula o aumento de produtividade através de 5 sensos: utilização, organização, limpeza, bem estar e autodisciplina.
  • Kaizen: metodologia focada em melhorar continuamente através de eventos Kaizen que são aplicados visando aumento de produtividade e diminuição de custos.
  • SMED: utilizado para reduzir o tempo de preparação e setup dos equipamentos, aumentando a capacidade produtiva do processo.

Sabe aquela dúvida “como vou melhorar esse processo?” que você certamente já teve? Com as ferramentas acima fica fácil responder essa pergunta!

E isso não é tudo…


5 – Control (Controle)

Melhorar um processo é ótimo, mas manter os bons resultados é melhor ainda. Para fechar esse ciclo do DMAIC o Engenheiro Seis Sigma precisa assegurar que todas as conquistas e melhorias sejam mantidas.

Isso pode ser feito de inúmeras maneiras, algumas mais simples como check lists, outras mais complexas como a utilização de dispositivos à prova de erros, Poka Yoke, e também um Controle Estatístico do Processo.

Portanto, o fundamental é elaborar um Plano de Controle onde sejam estabelecidos meios para assegurar que os resultados serão mantidos.

Para isso, as seguintes ferramentas podem auxiliar:

  • Poka Yoke: dispositivos à  prova de erros que garantem uma variabilidade controlada do processo
  • Cartas de Controle: ferramenta gráfica para monitoramento da variabilidade de um determinado processo.
  • Procedimento Operacional Padrão (POP): documentos que padronizam ações a serem tomadas em determinados processos a fim de evitar erros e variabilidade.

Mais um diferencial a destacar, afinal, muitos se preocupam em supervalorizar os resultados obtidos e se esquecem de estabelecer meios de mantê-los.


Torne-se um profissional diferenciado!

Não é novidade para ninguém que o mercado de engenharia está cada vez mais competitivo. Porém, enquanto uns reclamam de crise, outros vêem esse momento como uma grande oportunidade de crescimento.

Quanto mais difíceis os tempos, mais valorizado será um engenheiro capaz de diminuir a variabilidade de processos, reduzir desperdícios, aumentar a produtividade e alavancar resultados.

Quer ver um depoimento real de alguém que teve a trajetória profissional impulsionada por essa metodologia? Então lá vai….

Portanto, esse é o momento ideal para obter o Pacote Especialista Green Belt para Engenheiros!

Nele você irá aprender tudo sobre essa metodologia de sucesso mundial, tendo ao final a oportunidade de aplicar seu aprendizado com o Projeto Prático Aplicado, atestando que além de toda a teoria, você sabe colocar os conhecimentos em prática, estando apto a receber o certificado de Especialista.

E caso precise de mais inspiração, confira outras histórias de sucesso de pessoas que tiveram suas carreiras transformadas através da capacitação Seis Sigma da Voitto.


Sobre o Autor: Thiago Coutinho

Thiago é formado em Engenharia de Produção, pós graduado em estatística e mestrando em administração pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Black Belt em Lean Six Sigma, trabalhou com metodologias para redução de custos e otimização de processos na Votorantim Metais, ingressando posteriormente na MRS Logística como trainee, onde ocupou posições de gestor e especialista em melhoria contínua. Com certificação Microsoft Office Specialist (MOS®) e Auditor Lead Acessor ISO 9001, atendeu a projetos de treinamento e consultoria na área. No ambiente acadêmico atua como professor de cursos de Graduação e Especialização na áreas de Gestão e Empreendedorismo. Sonhando em ser executivo de uma grande empresa, se descobriu empreendedor e teve a oportunidade de participar de vários empreendimentos. Fundador do Grupo Voitto, foi selecionado no Programa Promessas Endeavor, tendo a oportunidade de receber valiosas mentorias para aceleração de seus negócios. Atualmente se dedica a frente executiva daVoitto, carregando com seu time a visão de ser a melhor escola online de gestão do Brasil.

Copiado!
Engenharia 360

Engenharia 360

Engenharia para todos.

Comentários