Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

A engenharia por trás do One World Trade Center, em NY

por Larissa Fereguetti | 08/01/2020
Copiado!

Em 11 de Setembro de 2001, o mundo inteiro ficou abalado com a destruição das torres gêmeas (World Trade Center). New York perdeu um importante centro comercial, mas logo construiu um edifício que atualmente é um símbolo de resiliência: O One World Trade Center.

One World Trade Center engenharia
Imagem: visitenovayork.com.br

A altura total do edifício é de 541 metros divididos em 104 andares (69 deles são escritórios), o que lhe dá o título de mais alto do Ocidente. A construção teve início em 2006 e inauguração oficial ocorreu no final de 2014.

A base do One World Trade Center possui aproximadamente 62×62 metros, a mesma área das torres gêmeas. Com 57 metros de altura, essa base é revestida de mais de 4.000 vidros do tipo laminado triplo, em diferentes ângulos, e lâminas de aço inoxidável. Na torre, o quadrado se transforma em um arranjo de oito triângulos.

O arranha-céu foi projetado para ser imponente e se destacar. O afunilamento da construção e o conjunto de vidros permitem captar a luz do céu. Isso foi pensado não só no quesito beleza, mas também no fato de que parte da energia térmica é usada para aquecer o interior.

One World Trade Center engenharia
Imagem: viajonarios.com.br

Em sua estrutura, o One World Trade Center possuiu um núcleo de concreto de alta resistência (para suportar a carga de compressão) e perímetro de uma estrutura de aço forte (para suportar tensão e desgaste). No interior, as vigas foram projetadas para que o menor número de colunas fosse necessário, o que pode ser percebido quando você anda pelo edifício. A aerodinâmica da torre reduziu a quantidade de aço estrutural e também a exposição às cargas de vento.

É interessante que o processo de engenharia e construção empregado teve como inspiração não repetir as fragilidades do anterior, criando, então, um edifício muito mais seguro. Há, por exemplo, uma escada de emergência dedicada que fica em um núcleo de concreto de alta resistência (14.000 psi). Tal acesso permite que os bombeiros respondam a situações de risco enquanto os ocupantes do local descem pela escada normal.

Para reduzir a pegada de carbono do One World Trade Center, 50% do teor de cimento foi substituído por subprodutos industriais. Ainda, 95% do aço usado foi reciclado. O edifício obteve uma certificação GOLD do LEED (Leadership in Energy and Environmental Design – Liderança em Energia e Design Ambiental, em português).

One World Trade Center engenharia
Imagem: newyorkcity.fandom.com

Assim, com toda essa elegância e imponência, o One World Trade Center representa uma cidade que se reconstruiu sobre uma tragédia. O passado não é esquecido, visto que o Memorial do 11 de Setembro permanece logo ao lado, lembrando todas as vítimas.

Para quem quer conhecer um pouco mais sobre a construção, há um documentário no YouTube, cujo vídeo você confere logo abaixo:

Fontes: Interesting Engineering; ArchDaily

Copiado!
Engenharia 360

Larissa Fereguetti

Doutoranda, mestre e engenheira. Fascinada por tecnologia, curiosidades sem sentido e cultura (in)útil. Viciada em livros, filmes, séries e chocolate. Acredita que o conhecimento é precioso e que o bom humor é uma ferramenta indispensável para a sobrevivência.

Comentários