Engenharia 360

Por que o edifício em incêndio na 25 de Março de São Paulo corre risco de desabar?

Engenharia 360
por Redação 360
| 13/07/2022 | Atualizado em 23/01/2023 3 min

Por que o edifício em incêndio na 25 de Março de São Paulo corre risco de desabar?

por Redação 360 | 13/07/2022 | Atualizado em 23/01/2023
Engenharia 360

Na data de hoje, 13 de junho de 2022, já é o quarto dia de operações do Corpo de Bombeiros da cidade de São Paulo na tentativa de combater o incêndio em um edifício de 10 andares, localizado na famosa Rua 25 de Março. Mas, desde o início das chamas, os especialistas já falavam em risco iminente de desabamento. Por quê? Quem não lida com Engenharia Civil e Arquitetura pode não entender as razões do possível colapso ou necessidade urgente de demolição das partes estruturais ainda de pé. Pensando nisso, o Engenharia 360 resolveu elaborar este artigo rápido, de modo a esclarecer algumas questões.

edifício 25 de Março SP
Imagem reproduzida de ISTOÉ DINHEIRO
edifício 25 de Março SP
Imagem reproduzida de ACidadeON

O contraste extremo de temperaturas dentro do edifício

Antes de tudo, é preciso destacar que, para combater o incêndio, os bombeiros precisam trabalhar com jatos de água em grande volume. Isso pode danificar partes estruturais já bastante frágeis. Primeiro inevitavelmente arrancando pedaços pela pressão da própria água lançada. Depois tem a questão da diferença de temperatura do líquido para os materiais em contato com o fogo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Lembrando que todo material tem um coeficiente de dilatação. E esse jogo de dilatação – e até cozimento – mais o resfriamento rápido forçado faz com que muitos elementos percam totalmente a sua resistência. Prova disso é que, hoje pela manhã, ao deixarem o interior do edifício, os bombeiros relataram ouvir muitos estalos, indicando a “quebra” ou “ruína” desse conjunto estrutural.

“A gente tem o risco de colapsar a estrutura, então, por isso, nesse momento, a gente não faz mais, desde ontem [terça], o combate interno. A gente atua agora somente na parte externa por isso dificulta um pouco o nosso trabalho e retarda o término desse incêndio.”,

“O combate externo ele é mais lento, a gente não consegue atuar in loco, onde de fato está pegando fogo, revirar aquele material e apagar ali pontualmente, então esse combate externo vai se estender um pouco mais”

– disse nesta quarta o capitão Maycon Cristo, porta-voz dos bombeiros, em reportagem de G1.

edifício 25 de Março SP
Imagem reproduzida de CNN Brasil

“O risco é iminente, pode acontecer a qualquer momento. No resfriamento, tende a colapsar mais rápido, porque ele tenta voltar à condição anterior, e ele não consegue.”, “Pode acontecer igual às Torres Gêmeas [quando caíram em 2011], o negócio é bem complicado.”,

“Existem três tipos de estrutura distintas no próprio prédio. Uma dessas partes tende a colapsar para o fundo, onde é um estacionamento. Outra tende a colapsar para frente da rua, ou pegar o prédio ao lado.”

– engenheiro da Subprefeitura da Sé Álvaro Godoy Filho, para o G1.

edifício 25 de Março SP
Imagem reproduzida de Aventuras na História – UOL

A atenção dos especialistas agora é com o edifício em chamas. Contudo, outras construções ao redor dele também foram danificadas pela queda de destroços, como a igreja matriz da Paróquia Ortodoxa Antioquina Anunciação à Nossa Senhora. Inclusive, por medida de segurança, vários outros edifícios foram interditados justamente por não ser possível prever o comportamento de todas essas estruturas; e, por hora, não se pode fazer o trabalho de vistoria antes de se extinguir as chamas.

A saber, o edifício onde o fogo começou não tinha o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB), obrigatório, que atesta que uma construção segue as normas de segurança com os equipamentos de proteção e combate a incêndios como alarmes, extintores, hidrantes e saídas de emergência.

edifício 25 de Março SP
Imagem reproduzida de O TEMPO

Fontes: G1.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Imagens: Todos os Créditos reservados aos respectivos proprietários (sem direitos autorais pretendidos). Caso eventualmente você se considere titular de direitos sobre algumas das imagens em questão, por favor entre em contato com [email protected] para que possa ser atribuído o respectivo crédito ou providenciada a sua remoção, conforme o caso.

Engenharia 360

Redação 360

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

Comentários

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo