Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Drones com motor fotovoltaico poderão voar por dias

por Larissa Fereguetti | 16/08/2019
Copiado!

Há drones que conseguem voar por períodos de tempo relativamente bons. Porém, eles poderia ser melhores, não é mesmo? Para a nossa alegria, alguns pesquisadores da Universidade da Califórnia quebraram um recorde de eficiência fotovoltaica, o que pode fazer com que os drones com motor fotovoltaico fiquem no ar por dias.

Se olharmos para trás vemos que, nos últimos anos, a tecnologia cresceu bastante (parece que foi ontem que usávamos um celular tijolão). Porém, algumas áreas ficaram defasadas e não acompanharam esse crescimento. Uma delas foi relacionada às baterias, que ainda não são assim tão eficientes. Consequentemente, é relativamente difícil manter um drone no ar por grandes períodos sem realizar uma carga.

drones com motor fotovoltaico
Imagem: tecnico.ulisboa.pt

As alternativas não são muitas nesse caso: combustível ou baterias mais eficientes são pesados. Então, a solução veio de um grupo de pesquisadores da Califórnia. Com um design inovador, eles pretendem alcançar 50% de eficiência energética com fontes termofotovoltaicas.

Essas termofotovoltaicas são uma fonte de energia alternativa ultraleve. Elas podem ser usadas tanto para drones como para outras tecnologias, como sondas espaciais e até nas residências, oferecendo desde humildes 100 watts até 100 megawatts, segundo Eli Yablonovitch, professor de Engenharia Elétrica e Ciência da Computação e um dos pesquisadores.

drones com motor fotovoltaico
Célula fotovoltaica sendo aquecida. Imagem:techxplore.com

O artigo com a pesquisa foi publicado recentemente na revista Proceedings of National Academy of Sciences. Tudo começou com uma pesquisa de Yablonovitch e seus alunos em 2011. Nessa época, eles quebraram um recorde de eficiência energética e, desde então, não pararam mais.

Em 2011, eles adicionaram um espelho altamente reflexivo na parte de trás de uma célula fotovoltaica. Agora, descobriram que isso pode ser ampliado e o espelho pode ser usado para refletir fótons com pouca energia para reaquecer a fonte termal. Assim, um fóton de alta energia pode ser criado e gerar energia.

Atualmente, a eficiência do sistema está em 29%. A intenção, agora, é adicionar uma camada dielétrica acima do outro do espelho usado. A expectativa é de, com isso, obter 36% de eficiência e, no futuro, com outros ajustes, eles esperam atingir os 50% de eficiência. Isso pode promover um tempo no ar ainda maior para os drones.

Referências: Techxplore.

Copiado!
Engenharia 360

Larissa Fereguetti

Doutoranda, mestre e engenheira. Fascinada por tecnologia, curiosidades sem sentido e cultura (in)útil. Viciada em livros, filmes, séries e chocolate. Acredita que o conhecimento é precioso e que o bom humor é uma ferramenta indispensável para a sobrevivência.

Comentários