Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Conheça o Método Montessori, aplicado à arquitetura e design de espaços infantis

por Simone Tagliani | 25/11/2020
Copiado!

A arquitetura e o design de interiores de dormitório infanti, não pode ser fixa: ela precisa se ajustar a diferentes fases da vida da criança, educando, estimulando seu lado criativo e motor. E existe referência na medicina e pedagogia que ensina o caminho!

Alguma vez já pensou sobre o quanto os ambientes ao nosso redor nos impactam? Imagine, então, o que isto pode fazer com uma criança! É sabido que a infância é o período mais importante da sua construção intelectual e definição de uma identidade. Por isto, é essencial sabermos planejar os locais que os pequenos habitam, principalmente a arquitetura e o design para dormitório infantil.

Agora, o que muita gente não sabe é que já existe um método científico que resume tudo isto e ainda explica como os projetistas podem lidar com o planejamento de áreas voltadas às crianças. Quer saber qual? Trata-se do Método Montessoriano ou Método Montessori! Leia este texto e descubra mais!

 imagem de criança loira deitada em chão
(imagem de Pixabay)

O que é e como surgiu o Método Montessori?

Pais responsáveis devem querer ver os seus filhos crescendo felizes e saudáveis. Mas, pelo que se conclui, algo assim só é possível em ambientes devidamente bem preparados para receber as crianças. Dentro do seu dormitório infantil, elas devem se sentir livres para se expressarem e testarem primeiro as suas habilidades – cognitivas e motoras. Além do mais, a decoração local pode contribuir para o seu desenvolvimento, estimulando seu raciocínio criativo e imaginação.

Por volta da virada do século XIX para o século XX, uma médica italiana chamada Maria Montessori revelou um estudo seu na área da psiquiatria. Em seu texto, ela defendeu que as crianças se desenvolvem melhor – no campo cognitivo, motor e até sentimental – em ambientes onde recebem os estímulos certos. Isto foi defendido com base em dados de observação que ela fez em uma escola especial de meninos e meninas.

criança brincando em quarto
Imagem: Miguel Castellanos | via Unsplash

Hoje, os estudos de Maria foram ampliados. Este conceito de tratamento para crianças que ela desenvolveu passou, anos depois, a ser utilizado por outros médicos e pedagogos também. Eles entenderam que nenhuma pessoa nasce superior à outra e que a diferença no seu desenvolvimento estaria nos obstáculos colocados pela vida. Mas também que os ambientes que habitamos poderiam ser moldados para resolver certas questões – algo que também é defendido por outras ciências, como o milenar Feng Shui.

Como a arquitetura e o design de interiores mudaram com o método Montessori?

Sabendo disso, arquitetos e designers de interiores passaram também a usar o discurso do chamado Método Montessori para justificar certas medidas suas adotadas em projetos, sobretudo de dormitório infantil. Mas o que realmente interessa nesta história é que, pensando melhor nas percepções das crianças e sob a óptica delas, estes profissionais conseguiram entender como projetar espaços que realmente atendam melhor às suas necessidades.

“O mais importante é que o quarto precisa estar em constante transformação, seguindo os interesses e as mudanças da criança (…).”

– educadora Fabiana Aparecida da Silva Lacerda, em reportagem de Revista Zap Imóveis.

Sem dúvidas, o trabalho destes especialistas em interiores pode influenciar positivamente nas diferentes etapas do aprendizado das crianças ao longo da primeira infância. Cada detalhe dos projetos para dormitório infantil é pensado de modo a proporcionar um maior estado de bem estar a elas, estimulando sua curiosidade e autonomia num momento em que ainda podem conhecer o mundo em segurança.

imagem ilustrativa de crianças brincando em dormitório infantil
(imagem de Pixabay)

Quais as características dos ambientes projetados sob o método Montessori?

O resultado de projetar um dormitório infantil ou outro ambiente voltado às crianças com base no Método Montessori é mesmo impressionante. Ao vermos imagens de exemplos, podemos entender às diferenças de cômodos simples e cômodos com tal tratamento. Primeiro, muitos objetos são instalados próximos ao chão, ao alcance dos pequenos – com exceções, é claro; é uma característica marcante dos dormitórios montessorianos.

Neste caso, os objetos mais educativos ficam próximos do chão, aos olhos das crianças – como lousas para desenhos, estantes de livrinhos, brinquedos, barras de apoio e espelhos de acrílico. Preveem-se recantos de estudo e de beleza. Já o centro do cômodo é deixado livre, sem obstáculos para brincadeiras. O visual da decoração, como um todo, é bastante clean -em tons claros de bege, verde, rosa e cinza -, com poucos elementos. Mas estes, contudo, possuem detalhes de cor, brilho e textura para estimular também a parte sensorial das crianças. E não podemos nos esquecer das estampas bem lúdicas e super divertidas!

Método montessori: imagem de dormitório infantil branco
(imagem de Pixabay)

Móveis para dormitório infantil

“Todos os móveis devem proporcionar o desenvolvimento (…)”,

“(…) a tendência é não colocar nada fixo, com exceção do guarda-roupa.”

– Fabiana A. da Silva Lacerda.

Seguindo o Método Montessori, o resultado para a decoração de dormitório infantil é ‘conforto, bons estímulos e segurança’.

Nada de peças com quinas em materiais que possam arranhar, quebrar e machucar. A altura de mesinhas e mais elementos é adaptada ao tamanho e altura das crianças em seus primeiros estágios de vida. Curiosamente, berços para bebês e caminhas infantis mantêm o colchão quase no chão, sem nada que possa restringir os movimentos dos pequenos – apenas com almofadas protetoras -, dando mais autonomia ao usuário.

Método montessori dormitório infantil em tons claros
(imagem de Pixabay)

Leia também: Marty, o robô que pretende ensinar engenharia para crianças


Fontes: Wikipedia, Info Escola, Casa Vogue, Mobly.

Então, o que achou do Método Montessori, tão comentado atualmente no mundo da arquitetura e design de espaços infantis?

Copiado!
Engenharia 360

Simone Tagliani

Graduada em Arquiteta & Urbanismo e Letras; especialista em Artes Visuais; estudante de Jornalismo Digital e proprietária da empresa Visual Ideias - Redação, Edição e Produção de Conteúdos.

Comentários