Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Dispositivo pode ser considerado o "computador" mais antigo do mundo

por Redação 360 | 17/03/2021

Ainda não está claro se o mecanismo de Antikythera era um brinquedo, uma ferramenta de ensino ou tinha algum outro propósito

Cientistas chegam perto de resolver o antigo mistério do dispositivo de Antikythera, espécie de calculadora encontrada no mar de Creta, na Grécia. Apesar de já ter passado mais de um século desta descoberta, a idade do aparato impressiona mais.

O dispositivo manual data de cerca de 2000 anos de idade, e mostrava movimentações planetárias, assim como outros ciclos astronômicos. Eclipses lunares e solares, por exemplo, são descritos no aparelho. No entanto, ficou oculto durante alguns séculos, até que foi encontrado em 1901, por mergulhadoras que exploravam a região do mar de Creta.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Além disso, com o relógio foi encontrado juntamente a outros artefatos, em um navio que parece ter afundado durante uma tempestade. O naufrágio provavelmente foi nos arredores da ilha de Antikythera, cerca de um século A.C, sendo que a embarcação ia em direção a Roma.

dispositivo de Antikythera

UCL trabalha para a reconstituição do artefato

Recentemente, pesquisadores da University College London (UCL) chegaram muito perto de completar o projeto de reconstituição do aparado, enigma que se estende há um século. Adam Wojcik, cientista de materiais da universidade, comenta: “Acreditamos que nossa reconstrução se encaixa em todas as evidências que os cientistas coletaram dos restos mortais até hoje”.

De fato, não foram poucas as tentativas, durante todo esse tempo, de reconstrução das 82 partes encontradas do mecanismo. Contudo, com a falta de dois terços de seu total, o desafio permaneceu irresoluto.

Acredita-se que o aparelho contenha a representação mecânica do movimento do Sol, da Lua e demais planetas ao redor da Terra. Afinal, era nisso que se acreditava na época, sendo o nosso planeta o centro do Universo. Sendo assim, a reconstituição se torna ainda mais difícil, por lidar com parâmetros incertos. Outra função que os cientistas propõem é um ponteiro duplo que eles chamam de “Mão do Dragão” que indica quando os eclipses estão para acontecer.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Michael Wright, ex-curador de engenharia mecânica do Science Museum de Londres, construiu uma réplica funcional do dispositivo milenar, e tem contribuído com informações sobre como funcionava. O importante trabalho trouxe avanços para as pesquisas, sendo feito como um quebra-cabeça 3D. Apesar disso, inda não se teve uma compreensão completa de como o dispositivo funcionava.

Ainda restam dúvidas sobre a origem do dispositivo

Quer o modelo funcione ou não, mais mistérios permanecem. Não está claro se o mecanismo de Antikythera era um brinquedo, uma ferramenta de ensino ou tinha algum outro propósito. E se os antigos gregos eram capazes de tais dispositivos mecânicos, o que mais eles fizeram com o conhecimento?

“Os tubos concêntricos no centro do planetário é onde desacredito na tecnologia grega, e onde o modelo também pode falhar”, disse Wojcik. “Tornos seriam o caminho hoje, mas não podemos presumir que eles os tivessem para metal.”

reconstituição em 3D de dispositivo de Antikythera
Reconstituição do Antikythera

Ele ainda afirma: “É estranho que nada remotamente semelhante tenha sido encontrado ou desenterrado. Se eles tinham a tecnologia para fazer o mecanismo de Antikythera, por que não estenderam essa tecnologia para criar outras máquinas, como relógios?” Ou seja, apesar de tudo, o enigma ainda persiste. De qualquer forma, ainda é possível alimentar a curiosidade sobre ele neste artigo.

Fonte: The Guardian.

O que você pensa sobre a origem deste misterioso mecanismo? Conte para a gente nos comentários!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Comentários

Engenharia 360

Redação 360

Engenharia para todos.