Engenharia 360

Veículos elétricos: entenda a diferença entre bicicletas, scooters e motos

Engenharia 360
por Redação 360
| 21/10/2022 | Atualizado em 23/10/2022 3 min

Veículos elétricos: entenda a diferença entre bicicletas, scooters e motos

por Redação 360 | 21/10/2022 | Atualizado em 23/10/2022
Engenharia 360

O mundo da mobilidade está cada vez mais diversificado. Com o avanço das tecnologias, estamos cada vez mais abandonando os modelos movidos a combustíveis fósseis e apostando em novas soluções, como veículos elétricos. Falamos muito aqui, no Engenharia 360, de carros como os da Tesla, de Elon Musk. Contudo, também existem modelos menores, mais leves e até com menos rodas, e que valem ganhar destaque na nossa grade também. Por exemplo, as bicicletas, scooters e motos. Veja a seguir!

Hoverboards

  • São plataformas com motores elétricos e duas rodas.
  • Podem atingir até 15 km/h, onde a propulsão é acionada de acordo com a inclinação do condutor.
  • Uso ideal em parques e ciclofaixas.
veículos elétricos
Imagem reproduzida de Quartz

Longboards Elétricos

  • São considerados skates convencionais motorizados, que o condutor usa um controle remoto para acelerar.
  • Uso ideal em parques e ciclofaixas.
veículos elétricos
Imagem reproduzida de Autoesporte – Globo

Patinetes Elétricos

  • Semelhantes aos longboards, mas devem ser usados com capacete.
  • Contam com guidão que se eleva até a cintura do usuário e são mais fáceis de equilibrar.
  • Devem ter indicador de velocidade, sinalização noturna e buzina para evitar acidentes.
  • Uso ideal de uma pessoa, levando cargas até 5 kg.
veículos elétricos
Imagem reproduzida de Quatro Rodas

Bikes Elétricas

  • Precisam ter potência máxima de 350 Watts e velocidade máxima de 25 km/h.
  • E devem apresentar sistema auxiliar que garanta o funcionamento do motor somente quando o condutor pedalar – chamado de ‘pedal assistido’.
veículos elétricos
Imagem reproduzida de Viver de Bike

Ciclos Elétricos

  • Semelhantes às bikes; contudo, com especificações que vão além, como ter pedal acelerador.
  • Condutor vai precisar de autorização para conduzir, ou seja, Carteira Nacional de Habilitação (CNH) – categoria A.
  • Também é necessário usar capacete.
veículos elétricos
Imagem reproduzida de Autoesporte – Globo

Veja Também: Estudo aponta que só veículos elétricos não são suficientes para atender metas climáticas

Motos Elétricas

  • São muito semelhantes em termos de funcionalidade e uso, e seguem as mesmas regras dos modelos de motos a combustão.
  • De acordo com a legislação brasileira, devem ser emplacadas.
  • O condutor precisa de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) – categoria A.
veículos elétricos
Imagem reproduzida de Estadão Mobilidade

Mais características:

Motos

  • Quadro e suspensões mais robustos e rodas maiores, geralmente de 17 polegadas.
  • Melhor desempenho.
  • E motor mais potente.

Motocicleta

  • Rodas também maiores, como as motos.
  • Suspensões de curso mais longo.
  • Melhor desempenho.
  • Para transporte de objetos, é necessário instalar um bagageiro e um baú.

Scooters

  • Design pensado para uso estritamente urbano, em velocidades mais baixas.
  • Baixo peso.
  • Rodas menores; alguns modelos apresentam 12 polegadas na dianteira e 10 polegadas na traseira.
  • Transmissão continuamente variável (CVT).
  • Dispensa troca de marchas.
  • Com espaço sob banco e porta-luvas para carregar pequenos objetos.

Motonetas ou CUB

  • Consideradas como meio-termo entre as motos e as scooters.
  • Geralmente com rodas de 17 polegadas na dianteira e 14 polegadas na traseira.
  • Com câmbio semiautomático com embreagem centrífuga; o usuário precisa trocar as marchas com pedal.
  • Pode vir com porta-objetos sob o banco.

Veja Também: Pesquisa aponta que veículos elétricos são a melhor opção para um transporte rodoviário mais limpo


Fontes: Autoesporte, O Estadão.

Engenharia 360

Redação 360

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

Comentários

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo