Engenharia 360

Gestão de obras públicas: enfrentando desafios e alcançando resultados

Engenharia 360
por Redação 360
| 03/05/2023 | Atualizado em 08/07/2023 5 min
Imagem de partystock em Freepik

Gestão de obras públicas: enfrentando desafios e alcançando resultados

por Redação 360 | 03/05/2023 | Atualizado em 08/07/2023
Imagem de partystock em Freepik
Engenharia 360

A gestão de obras públicas é crítica para a engenharia e envolve planejamento, execução e controle de projetos que beneficiam a sociedade. Os gerentes enfrentam desafios como orçamentos limitados, prazos apertados, demandas conflitantes e questões regulatórias complexas. A gestão efetiva requer uma abordagem estratégica com o uso de ferramentas avançadas e colaboração com todas as partes interessadas. Neste texto do Engenharia 360, discutiremos os desafios para alcançar resultados positivos neste segmento da economia.

Veja Também: A importância da atuação de engenheiros hídricos e hidrogeólogos na gestão da água

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quais são as diferenças entre a gestão de projetos em empreendimentos públicos e privados?

A gestão de projetos em empreendimentos públicos e privados apresenta diferenças significativas, com destaque para a fiscalização interna e externa presente na administração pública para garantir o cumprimento das cláusulas contratuais.

No setor privado, os riscos são compartilhados e há mais flexibilidade na contratação de obras. Na contratação de obras públicas, é comum utilizar a modalidade que reduz a flexibilidade e dilata o cronograma do empreendimento, enquanto na iniciativa privada precisa ser bem gerenciada para evitar situações extremas.

O gestor de projetos em obras públicas precisa equilibrar o projeto com o produto a ser construído e fazer a interface com a fiscalização interna e externa, orientando ações na execução da obra.

gestão de obras públicas
Imagem de Lifestylememory em Freepik

Veja Também: Gestão da qualidade: quais são seus benefícios econômicos?

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quais são os principais desafios enfrentados na gestão de obras públicas?

A execução de obras públicas é afetada por vários problemas, incluindo falta de planejamento e gestão adequados, dificuldades de coordenação, demora na obtenção de licenças ambientais e conflitos fundiários. Os contratos de obras públicas são feitos com escopo fechado, o que pode limitar a flexibilidade e aumentar o cronograma do projeto.

A gestão de obras públicas é desafiadora devido a regulamentações e controles que visam garantir a transparência e a eficiência na gestão dos recursos públicos. Durante o processo construtivo, o gestor precisa equilibrar o projeto com o produto a ser construído, administrar a mão-de-obra, a compra de materiais e os custos da obra, e negociar alterações e aditivos necessários.

gestão de projetos
Imagem de chaay_tee em Freepik

Veja Também:

Gestão de risco na Engenharia: o que é e qual sua importância?

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O que faz um gerente de projetos em obras públicas?

O gerente de projetos em obras públicas tem a função de equilibrar as variáveis que impactam o projeto, garantindo que o produto seja entregue no prazo e atendendo aos requisitos definidos no contrato e termo de referência. Ele precisa controlar as variáveis que interferem no projeto, gerenciar a mão-de-obra, a compra de materiais e os custos da obra, negociar as alterações necessárias e orientar quando há necessidade de aditivos.

Na administração pública, há fiscalização interna e externa para garantir a conformidade do produto e do projeto com as cláusulas contratuais. O tipo de contrato pode ser na modalidade Fixed Price ou Time and Material, sendo que na administração pública o contrato deve ser feito pelo escopo fechado. A falta de detalhamento no escopo pode ser compensada por um bom modelo de gestão e uma comunicação eficiente com a equipe de trabalho.

gestão de projetos
Imagem de freestockcenter em Freepik

Como a gestão de obras públicas impacta a sociedade?

Em todos os cenários, o gestor de projetos deve equilibrar os interesses do projeto e do produto, garantir transparência e eficiência, lidar com a burocracia e normas regulamentares, ter uma visão ampla e estratégica e uma boa comunicação com os stakeholders envolvidos. A participação da sociedade, nesse cenário, é fundamental, sobretudo para fiscalizar e monitorar a correta utilização dos recursos públicos na gestão de obras públicas. E as parcerias público-privadas podem ser usadas, mas devem ser gerenciadas com cuidado para evitar conflitos de interesse.

Desenvolvimento socioeconômico

A gestão de obras públicas pode contribuir significativamente para o desenvolvimento socioeconômico de uma região, especialmente quando há políticas integradas de sustentabilidade e preservação ambiental. Através da construção de infraestrutura pública, como estradas, escolas, hospitais e moradias, é possível melhorar a qualidade de vida da população, criando condições para o crescimento econômico e o desenvolvimento social. Além disso, as obras públicas geram empregos e renda, estimulando a economia local.

Sustentabilidade e preservação ambiental

A gestão de obras públicas também pode ser integrada a políticas de sustentabilidade e preservação ambiental, através da adoção de práticas e tecnologias que reduzem o impacto ambiental das obras. Isso pode incluir o uso de materiais sustentáveis, a minimização do desperdício, a redução da emissão de gases de efeito estufa e a promoção da eficiência energética. A gestão ambiental das obras públicas também pode incluir medidas de mitigação e compensação ambiental, visando reduzir os impactos negativos das obras sobre o meio ambiente.

gestão de projetos
Imagem de bearfotos em Freepik

Quais são os pré-requisitos de um bom gestor de obras públicas?

De acordo com o texto, os pré-requisitos de um bom gestor de projetos incluem:

  • Conhecimentos técnicos de planejamento
  • Ser um bom comunicador
  • Ter influência sobre a organização
  • Ser líder e motivador da equipe
  • Saber negociar
  • Gerenciar conflitos e resolver problemas

A gestão de obras públicas pode ser aprimorada por meio de planejamento e gestão de qualidade, envolvimento da sociedade civil, consideração dos impactos socioambientais e capacidade técnica adequada. Alguns autores destacam a importância de considerar as especificidades do investimento em infraestrutura, incluindo a intensidade de capital, a necessidade de financiamento em condições de alta incerteza e a dependência de formas específicas de regulação da iniciativa privada.

Veja Também:


Fontes: Revista Contrução, Construmarket, Intituto de Engenharia.

Imagens: Todos os Créditos reservados aos respectivos proprietários (sem direitos autorais pretendidos). Caso eventualmente você se considere titular de direitos sobre algumas das imagens em questão, por favor entre em contato com [email protected] para que possa ser atribuído o respectivo crédito ou providenciada a sua remoção, conforme o caso.

Comentários

Engenharia 360

Eduardo Mikail

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, liderada pelo engenheiro Eduardo Mikail, e com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo