Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Tecnologia sustentável transforma água do mar em potável em meia hora

por Rafael Panteri | 31/08/2020
Copiado!

O processo, que promete revolucionar a dessalinização, pode gerar 139,5 litros de água potável por quilo de compostos organometálicos.

A Universidade Monash, com sede em Melbourne – Austrália, desenvolveu um filtro de extrema eficiência que necessita apenas da luz solar direta para realizar a purificação e dessalinização da água. Esse filtro é fabricado com compostos organometálicos (MOF) – íons metálicos, que formam um material cristalino, largamente utilizado na síntese de substâncias orgânicas.

A primeira etapa do processo de dessalinização ocorre sem a participação da luz, na qual, no escuro, o filtro absorve sais e outras impurezas da água. Na segunda etapa, ao ser colocado sob a luz do Sol, o sal é regenerado e atraído pelo filtro novamente. Esse processo leva menos de quatro minutos.

Processo de dessalinização utilizando MOF
Processo de dessalinização utilizando MOF. Imagem da internet.

Segundo o líder do projeto, professor Huanting Wang, a tecnologia pode gerar 139,5 litros de água potável por quilo de MOF por dia, respeitando a qualidade imposta pelo Organização Mundial da Saúde.

Com seu baixo consumo energético e sem a utilização de produtos químicos no processo, essa tecnologia de luz solar pode fazer parte de futuras soluções de água limpa. Apesar das vantagens, o custo da produção desse filtro é ainda elevado, mas, para os cientistas, a tendência é que ele se torne mais barato nos próximos anos.

onda de água do mar
Imagem: Thierry Meier | Via Unsplash

A pesquisa completa foi publicada este mês na revista Nature com o título “A sunlight-responsive metal–organic framework system for sustainable water desalination”. Clique aqui para conferir.

Referências: Daily Mail; BBC.

Leia também:

O que achou dessa nova tecnologia? Deixe sua opinião nos comentários.

Copiado!
Engenharia 360

Rafael Panteri

Estudante de Engenharia Elétrica no Instituto Mauá de Tecnologia. Parte da graduação em Shibaura Institute of Technology - Japão.

Comentários