Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Amazon consegue aprovação para usar drones de entrega nos EUA

por Larissa Fereguetti | 01/09/2020
Copiado!

Segundo a empresa, esse é um passo importante para o Amazon Prime Air.

A gigante Amazon obteve o certificado da Federal Aviation Administration (FAA) dos Estados Unidos para fazer entregas no país por meio de drones. Essa é uma parte dos planos da empresa para investimento em logística e entrega rápida de compras para os clientes, o Amazon Prime Air.

A empresa deve usar a certificação para testar drones elétricos para entrega aos clientes. Para conseguir a autorização, foi preciso provar que as operações com os drones eram seguras.

“Esta certificação é um passo importante para a Prime Air e indica a confiança da FAA nos procedimentos operacionais e de segurança da Amazon para um serviço autônomo de entrega de drones que um dia entregará pacotes aos nossos clientes em todo o mundo.”

David Carbon, vice-presidente da Amazon Prime Air

Prime Air: a entrega vem voando

Segundo David Carbon, vice-presidente da Prime Air, a empresa continuara a desenvolver e refinar a tecnologia para integrar totalmente os drones de entrega no espaço aéreo e trabalhar com a FAA e com outras agências reguladoras no mundo todo para concretizar a ideia de entrega em 30 minutos. No Brasil, regras para uso de drones entraram em vigor em 2017.

drone azul e branco da Amazon Prime Air
Imagem: amazon.com

Mas a Amazon não é a primeira a ter esse certificado. No ano passado, a UPS (United Parcel Service), uma das maiores empresas de logística do mundo, conseguiu aprovação da FAA. Ela planejou operar uma “companhia aérea de drones”. Várias outras empresas trabalham para conquistar o espaço aéreo com drones, como a Alphabet (que possui a Google) e seu projeto Wing, que já fez entregas em alguns locais do mundo lá em 2014.

Recentemente, nós mostramos aqui no Engenharia 360 que a estimativa é de mais de um milhão de drones fazendo entregas de varejo até 2026. Com a pandemia de COVID-19, esse tipo de entrega se tornou ainda mais útil, principalmente em áreas remotas, como mostramos no mesmo texto. Com isso, é bem provável que em breve vamos confundir drones com pássaros e aviões no céu. Será?

Referências: CNBC; TechXplore.

Será que o Prime Air vai chegar por aqui? O que você acha?

Copiado!
Engenharia 360

Larissa Fereguetti

Doutoranda, mestre e engenheira. Fascinada por tecnologia, curiosidades sem sentido e cultura (in)útil. Viciada em livros, filmes, séries e chocolate. Acredita que o conhecimento é precioso e que o bom humor é uma ferramenta indispensável para a sobrevivência.

Comentários