Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

CANAIS ESPECIAIS


Entender como o computador pensa ajuda o ser humano a identificar fraquezas da IA

por Larissa Fereguetti | 21/08/2019

Fazer um computador pensar como um humano ainda é o sonho de muitos pesquisadores (e talvez o pesadelo de outros, se pensarmos em finais catastróficos para essa história). Entender melhor como o computador raciocina pode contribuir para identificar as fraquezas da inteligência artificial e desenvolver ferramentas melhores.

Alguns pesquisadores da Universidade de Maryland descobriram
como criar algumas perguntas que, apesar de simples, consomem os melhores
sistemas de resposta do computador. Com uma parceria humano-computador, eles
desenvolveram um conjunto de dados com mais de 1200 perguntas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A vantagem dessa parceria é que ela resolve alguns problemas
muito comuns. Por exemplo, quando um ser humano cria uma pergunta, ele não sabe
quais elementos específicos dessa pergunta são confusos para o computador. Por
outro lado, quando uma máquina cria uma pergunta, ela nem sempre fazem muito
sentido.

inteligência artificial
Imagem: vox.com

Para desenvolver essa nova abordagem de humanos e computadores
trabalhando juntos, a equipe de pesquisa criou uma interface que revela o que o
computador está pensando quando um humano escreve uma pergunta. Assim, quem
escreve pode editar a pergunta com o objetivo de explorar os pontos fracos do
computador.

Ainda, a interface destaca as palavras que levaram à resposta
dada. As perguntas revelam seis fenômenos linguísticos diferentes divididos em
duas categorias: paráfrase/contexto inesperado e habilidades de raciocínio (que
envolvem lógica e cálculo).  Essas
questões podem servir não só como um conjunto de dados usados por cientistas da
computação para compreender melhor o processamento da linguagem, mas como um
conjunto de dados de treinamento para criar algoritmos aprimorados de
inteligência artificial e machine learning.

Um dos pesquisadores, Boyd-Graber, afirmou que catalogar os
problemas dos computadores nos ajuda a entender os problemas que precisamos
resolver. Isso é um passo para começar a desenvolver técnicas para que os
computadores respondam a perguntas da forma como os humanos fazem.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

É possível que, treinando um computador a partir disso, ele possa passar facilmente o teste de Turing. Esse teste, criado por Alan Turing, consiste em testar a capacidade de uma máquina se “passar por um ser humano”. Porém, apesar de ainda ser preciso percorrer um longo caminho, essa descoberta já é o primeiro passo.

Referências: Science Daily

Comentários

Engenharia 360

Larissa Fereguetti

Doutoranda, mestre e engenheira. Fascinada por tecnologia, curiosidades sem sentido e cultura (in)útil. Viciada em livros, filmes, séries e chocolate. Acredita que o conhecimento é precioso e que o bom humor é uma ferramenta indispensável para a sobrevivência.