Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Como transferir o seu curso de engenharia para o exterior?

por Juliana Tancler | 29/09/2016
Copiado!

Pensando em trabalhar ou transferir seu curso de Engenharia para o exterior? Fique por dentro das regras e processos para realizar seu sonho.

+ Como transferir a faculdade Engenharia para outro país
estudar-no-exterior-blog-da-engenharia

No geral, o processo de transferência para universidades estrangerias é parecido com o de candidatura para alunos que estão saindo do ensino médio, cujas principais etapas são: application forms (questionários), testes padronizados (como o ENEM aqui no Brasil), testes de idioma, essays (redações), histórico escolar, cartas de recomendação e entrevista.

Apesar do processo ser bastante parecido com o de uma candidatura convencional, há alguns requisitos que podem variar de uma universidade para outra. Entre nos sites de cada uma das instituições que você tem interesse em estudar, na seção International Transfere, e veja as exigências.

Fique atento também aos detalhes abaixo:

transferência-blog-da-engenharia

– as universidades podem ter diferentes definições do que é um aluno  “transfer“ e, com isso, podem exigir ou não provas como SAT/ACT.
– para quem quer começar os estudos em janeiro, os prazos normalmente são em outubro  e, em março, para quem quer começar em setembro.
– alguns formulários terão que ser preenchidos por sua universidade aqui no Brasil.


+ Valide seu diploma brasileiro de Engenharia no exterior
 
diploma-blog-da-engenharia
 

Cada país tem exigências específicas para validar os diplomas internacionais. Veja a seguir os procedimentos necessários em alguns deles:

Alemanha

Alemanhablog-da-engenhariaPara diplomas acadêmicos, cada universidade decide se o histórico do aluno estrangeiro é compatível com o que nela se pratica. Se não for, a instituição pode exigir que o aluno curse uma matéria ou créditos extras. Para isso, a universidade estrangeira que emitiu o diploma em avaliação pela Alemanha, deve ser reconhecida como válida. Acesse www.anabin.de e verifique. As instituições reconhecidas são marcadas com o sinal “H+”, as não reconhecidas com “H-“.

 
Canadá
CANADA-blog-da-engenharia

Cada província do país tem regras específicas. O estudante precisa entrar em contato com o setor admissional de cada universidade para saber quais os procedimentos exigidos. O Canadian Information Centre for International Credentials (CICIC) oferece informações para auxiliar estudantes no reconhecimento de seus títulos.

 
 
França
frança-blog-da-engenharia

Não existe um princípio jurídico geral que respalde a obtenção de equivalência de diplomas obtidos no exterior. O reconhecimento de tais diplomas é atestado pela filial francesa do órgão europeu ENIC-NARIC France (European Network of Information Centers – National Academic Recognition Information Centers), que, na França, está ligada ao Centro Internacional de Estudos Pedagógicos (CIEP). O órgão expede um “atestado de comparabilidade” entre o diploma obtido no sistema educativo estrangeiro com o de nível equivalente na França, levando em conta os parâmetros europeus de certificação pedagógica.

Dica

Algumas instituições no Brasil possuem parcerias com outras universidades fora do país, o que permite que você faça um semestre no exterior. Normalmente, o candidato passa por um processo seletivo interno, mas este pode ser um caminho mais fácil, uma vez que as instituições já possuem uma relação direta umas com as outras.

Se você passou por essa experiência ou conhece alguém que tenha transferido o curso, conte para a gente.

 

Copiado!

Comentários