Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Como a Indústria 4.0 pode refletir na construção civil?

por Engenheiros Sem Fronteiras Brasil | 24/08/2020
Copiado!

Entenda como o avanço da tecnologia poderá refletir na construção civil.

Hoje já existem diversos softwares que apoiam no canteiro de obras, facilitando cálculos, controles, medidas e todo tipo de trabalho que o homem tem no planejamento e na execução do seu projeto. Com o avanço da indústria direcionado para tecnologia e automatização, a tendência é cada vez mais homens e máquinas atuando juntos para qualidade do trabalho e novas descobertas. É a integração do mundo físico e do digital.

Nesta era, a regra é clara: informação é o ouro e muitas empresas se ligaram nisso e estão preocupadas com seu uso, segurança e controle de dados. O profissional da engenharia de dados hoje é disputado, pois há uma carência no mercado de profissionais capacitados nessa área, essa peça chave para estruturar o armazenamento de dados. Mas como isso pode se refletir na construção civil, uma área ainda tão artesanal e de difícil automatização e industrialização?

Ao falar desse assunto, o primeiro tema que surge para industrialização são pré-moldados e pré-fabricados e este é um tema extenso. Focando em novas soluções de tecnologia que estão sendo visadas e podem chegar com essa indústria, nos voltamos para os materiais utilizados na construção civil, como nanomateriais e módulos fabricados em impressoras 3D, e softwares de tecnologia como o BIM. 

Software BIM

ilustração de prédios em rua visualizados com BIM, ferramenta da construção civil
Imagem: fne.org.br

Por definição, BIM (Building Information Model) significa modelo/modelagem da informação da construção. Esse sistema fornece a possibilidade de visualizar toda estrutura e etapas do projeto em 3D, além de clareza e agilidade para o planejamento e soluções de execução do projeto, fornece a possibilidade de gerenciamento.

Para saber mais, confira a nossa entrevista sobre o BIM no Brasil.

Drones

Uma das dificuldades encontradas no setor é a resistência da construção civil brasileira em inovar. Os avanços que são naturais encontraram barreiras mas também são impulsionados por novos cenários e problemas que precisam de soluções inovadoras e aderentes que acompanhem a realidade atual; Logo, não há como impedir a evolução, o quadro da pandemia é um grande exemplo no qual novas necessidades surgiram e precisaram ser adaptadas. O modelo de trabalho sofre um impacto e é obrigado a ser repensado para todos os setores, como o monitoramento de obras que pode ser receber o apoio de drones.

ilustração de mão segurando tablet e visualizando obra com drone na construção civil
Imagem: fne.org.br

O papel da Indústria 4.0

Independente das tecnologias e soluções que serão criadas, já é possível entender quais os pontos positivos esperados da Indústria 4.0:

Aumento da produtividade

Quando falamos de melhoria e automatização, estamos falando de rever processos com a finalidade de que possamos ganhar tempo e aumentar a qualidade desses processos para que gerem menos retrabalho e mais produção. Uma gestão de qualidade e melhoria que ganhe tempo para analisar os resultados para que possa encontrar onde está errando, atrasando ou perdendo tempo em seu projeto, minimizar essas falhas de forma preventiva em prol de uma entrega de qualidade com agilidade. 

Maior controle de execução 

Um bom planejamento resulta em uma boa execução, conhecer o projeto e a disponibilidade de recursos tecnológicos que podem auxiliar no momento construção trará um controle maior para decisões de como deve ser executado, assim como plantas 3D trazem maior noção das disposições do espaço. 

Redução de custos 

Com aumento da produtividade e melhoria na qualidade dos processos, quanto menos retrabalho menos custos para refazer o trabalho, menos custo em manutenção de máquinas e equipamentos, somado ao bom planejamento para execução, precisamos reduzimos também gastos de execução.

Conclusão

Abordamos aqui dois exemplos de tecnologias que deverão fazer parte dos projetos futuros e alguns pontos positivos que essa fase trará para gestão dos projetos. No entanto, é um assunto amplo e uma discussão extensa acerca do tema.

É extremamente importante falarmos e compartilharmos a mentalidade de melhoria contínua para que os profissionais tenham a oportunidade de se preparar para essa nova era, se atualizando nas tecnologias disponíveis e reciclando seus conhecimentos na área, voltados para inovação e aprendizado de novos recursos.

Além de incentivar colaboradores e estudantes a se preparem para essa nova cena, é essencial guiá-los e, para isso, muni-los de informação a respeito do assunto, através de artigos e conteúdos fomente a importância da tecnologia no futuro de cada um. Como fazer isso? Compartilhando esse artigo é uma maneira de iniciar essa discussão e juntos darmos continuidade a soluções criativas, tecnologias e sustentáveis para contribuição da construção civil.

Referências: Mais controle; Sienge; Artigo; Buildin.

E você, o que pensa sobre esse assunto? Compartilhe sua opinião!

Copiado!
Engenharia 360

Engenheiros Sem Fronteiras Brasil

Ser Engenheiros Sem Fronteiras é acreditar na importância da engenharia para o desenvolvimento social e ser protagonista desta transformação. O ESF-Brasil faz parte da rede Engineers Without Borders – International (EWB-I), presente em 65 países ao redor do mundo. Desde 2010 no Brasil já transformamos mais de 84 mil vidas. Acreditamos na importância do envolvimento comunitário, do diálogo e da cooperação. Os projetos são desenvolvidos e executados por voluntários locais organizados em núcleos, que se envolvem pessoalmente com os membros da comunidade, escutam suas necessidades e estabelecem parcerias e amizades. Nós da Diretoria Nacional replicamos essa tecnologia social, capacitando e orientando os líderes destes núcleos para desta forma gerarmos o impacto nos locais que atuamos.

Comentários