Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Brasil terá a primeira produção de baterias de lítio-enxofre

por Letícia Nogueira | 03/07/2020
Copiado!

A Oxis Energy trará a primeira fábrica do mundo de baterias lítio-enxofre para o Brasil

As baterias de lítio já eram um grande destaque para a implementação em veículos elétricos e híbridos. E, tornando-as mais atrativas, a Monash University desenvolveu as baterias de lítio-enxofre. Essa tecnologia tem a capacidade de armazenar energia suficiente para que um veículo percorra mais de 1000 quilômetros em uma única carga.

Até o momento, apenas projetos de produção em baixa escala estavam sendo realizados pela empresa britânica Oxis Energy. Porém, ela trará a primeira produção do mundo em larga escala para o Brasil, em específico, para Juiz de Fora (Minas Gerais). A empresa receberá o nome de “Oxis Brasil” e a produção será junto à fábrica de caminhões da Mercedes-Benz. O objetivo é que as duas trabalhem em parceria.

Nosso objetivo é ajudar o governo brasileiro a eliminar todos os ônibus com motores a combustão nos próximos 25 anos.

Huw Hampson-Jones, CEO da Oxis

A assinatura do contrato foi feita junto a Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge) e durará 15 anos. O galpão que abrigará as instalações possuí cerca de 20 mil m2. O investimento inicial para adequação, será de US$ 56 mi. Prevista para começar a operar em 2023, terá capacidade de produzir inicialmente cerca de 300 mil células de baterias por ano, sendo que possui previsão de chegar até 5 milhões por ano.

Planta da Mercedes-Benz em Juiz de Fora onde ficará a Oxis Brasil
Mercedes-Benz em Juiz de Fora (MG) – Fonte: Divulgação Mercedes Benz

Segundo o governador de Minas Gerais, a empresa trará cerca de 100 empregos de alta qualificação. A cidade de Juiz de Fora foi escolhida por conta da facilidade de logística; a distância de três horas entre as capitais mineira e carioca; fácil acesso ao porto do Rio de Janeiro e a linha férrea; região com presença de diversas universidades com mão de obra especializada e alta oferta de serviços.

Segmentos

A Oxis Brasil pretende começar com foco em células, mas com previsão de expansão para outros segmentos, como: indústrias de defesa e aeroespacial, drones, veículos pesados e afins. O Presidente da Oxis Energy, Huw Hampson, destaca que o Brasil possui a terceira maior frota de ônibus do mundo, e que investir nesse segmento equivale a produção de quatro bilhões de células em 25 anos.

É importante mencionar que a utilização de baterias lítio-enxofre no segmento aeroespacial aconteceu no avião solar Zephyr 6. Ele foi o primeiro a utilizar este tipo de tecnologia e bateu recorde de altitude e distância de um modelo solar não tripulado, chegando a concluir um voo de 336 horas e 24 minutos.

Além disso, a Oxis Energy, junto a uma empresa dinamarquesa, desenvolveu o protótipo de uma scooter com a utilização deste tipo de tecnologia. As baterias chegavam a pesar cerca de 60% menos do que as que seriam utilizadas em chumbo.

Fontes: Estado de Minas – Economia, Estadão, G1, Exame

E você, o que acha disso? Conta para a gente nos comentários!

Copiado!
Engenharia 360

Letícia Nogueira Marques

Estudante de Engenharia de Materiais pela UFABC. Acredito que não há nenhum sonho que não possa ser realizado com um pouco de disciplina e criatividade.

Comentários