Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Conheça o andador inteligente CloudWalker, que monitora ambientes para ajudar pessoas com dificuldade de locomoção

por Clara Ribeiro | 05/05/2021

Um andador inteligente promete proporcionar mais segurança a pessoas com dificuldade de locomoção. Entenda como foi o desenvolvimento dessa máquina!

O andador inteligente CloudWalker promete proporcionar mais segurança a pessoas com dificuldade de locomoção.

Basicamente, o objeto percebe a intenção de movimento de uma pessoa com dificuldades de locomoção e realiza o caminho que ela deseja fazer. 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Além disso, possui a habilidade de monitorar o ambiente, desviar de objetos e consequentemente evitar quedas. 

A saber, o andador inteligente conhecido como CloudWalker, vem sendo desenvolvido pelo IEEE, Instituto dos Engenheiros Eletrônicos e Eletricistas. Trata-se da maior organização técnica-profissional do planeta que dedica inteiramente seus esforços ao avanço da tecnologia em prol da humanidade.

andador inteligente
Imagem extraída de Diário de Pernambuco
andador inteligente
Imagem extraída de Blog da UFES

Projeto nasceu na UFES

O projeto tem a coordenação de Anselmo Frizera Neto, que também é professor de Engenharia Elétrica da Universidade Federal do Espírito Santo, UFES. 

De acordo com Frizera, os andadores convencionais apresentam uma série de problemas, como o risco de queda, por exemplo. Ele diz que, ao usar o CloudWalker, a pessoa apoia os antebraços em um suporte, o que aumenta a estabilidade da marcha”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Além disso, o coordenador do projeto expõe que a segurança proporcionada pelo aparelho provém de uma série de mecanismos.

andador inteligente
Imagem extraída de Razões para Acreditar

“O conjunto de suporte de antebraços adicionado ao controle sobre o movimento das rodas do sistema cria uma interface háptica, facilitando a interação do usuário com o andador e com o ambiente durante a locomoção. O conjunto de sensores, incluindo sensores de força, câmeras e lasers rotacionais, possibilita que o andador infira o movimento que a pessoa tem a intenção de fazer e fornece ajuda para que ela siga seu caminho”, explica Anselmo.

No vídeo abaixo, Anselmo Frizera explica melhor como ocorreu o desenvolvimento da máquina. Assista:

Aparelho de baixo custo

Os idealizadores do CloudWalker afirmam que o projeto foi pensado também para não ser algo extremamente caro.

Além disso, a autonomia e vida útil das baterias foram priorizadas. Para tanto, a máquina possui computador de baixo custo e com pouco consumo energético em sua base, assim ela dura mais e facilita muito o dia a dia.

No funcionamento, os sensores coletam dados, e posteriormente os armazenam e os processam na nuvem computacional, que, segundo os especialistas, processam algoritmos complexos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Os algoritmos serão os responsáveis por criar modos de interação personalizados entre o andador robô, a pessoa que o utiliza e o espaço em questão.

andador inteligente
Imagem extraída de Razões para Acreditar

Vale dizer que o aparelho tem em sua estrutura duas câmeras integradas. Uma delas enxerga os comandos do usuário e a outra identifica detalhes da área ao redor, como a presença de obstáculos.

“Isso é algo que não poderíamos fazer no andador sem a ajuda de um computador externo. E a nuvem permite que usemos esse tipo de técnica em qualquer lugar e com grande facilidade”

– Anselmo Frizera, em reportagem do site Razões para Acreditar.

E então, gostou de conhecer essa invenção brasileira? Compartilhe com quem precisa saber disso!


Fonte: Razões para Acreditar, Estado de Minas, Correio Braziliense.

Comentários

Engenharia 360

Clara Ribeiro

Jornalista especializada em arquitetura e engenharia. Ávida consumidora de informação; viciada em produzir conteúdo; amante das letras, das artes e da ciência.