Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Amsterdã terá primeiro hotel energia zero do mundo

por Lucie Ferreira | 18/05/2016
Copiado!

amsterda_1_blog-da-engenharia

Projeto do hotel Breeze, em Amsterdã: o primeiro energia zero do mundo


Recentemente, o Blog da Engenharia publicou um artigo sobre um ar-condicionado portátil que gasta pouca energia e utiliza água. Agora você irá conhecer um aparelho de ar condicionado que não utiliza energia elétrica e será implementado no hotel Breeze, em Amsterdã, na Holanda.
Por não utilizar eletricidade, o equipamento é imenso, por isso a ideia é fazer do próprio prédio do hotel um grande ar-condicionado, que fornecerá refrigeração para todos os ambientes. O projeto é do PhD em design Ben Bronsema, especialista na projeção de grandes aparelhos de ar condicionado para edifícios.
Batizado de “Earth, Wind & Fire” (“Terra, Vento & Fogo”), o sistema forja o efeito de ar-condicionados sem necessitar de energia. Ao invés disso, aproveita a arquitetura do prédio, funcionando como uma cascata: na parte superior, o ar é empurrado por turbinas eólicas para os dutos, que passam pelas estruturas do edifício. Nos dutos, o ar se espalha em correntes de água.
Na área onde estão localizados os quartos do hotel, abaixo do teto, o ar refrigerado é distribuído aos ambientes. A entrada e saída de ar quente é regulada por uma “chaminé solar”, que é aquecida por meio da luminosidade solar. O telhado terá uma grande área para que o hotel gere sua própria energia, produzida por turbinas eólicas e painéis solares.
amsterda_2_blog-da-engenharia

Ben Bronsema, criador do “Earth, Wind & Fire”, sistema de ar-condicionado que será implementado no hotel Breeze


O sistema criado por Bronsema faz com que o ar fresco atravesse o prédio, em uma eterna repetição. Ele também pode proporcionar aquecimento para os dias mais frios: o calor do ar de escape fica armazenado abaixo do solo, sendo reaproveitado durante o inverno.
O hotel será inaugurado em 2017 e, caso o projeto seja realmente aplicado pela Dutch Green Company, tornará-se um dos edifícios energeticamente mais eficientes do mundo. O custo total do sistema é de aproximadamente U$ 15 milhões. Com 158 quartos, estima-se que a diária no Breeze custe cerca de 125 euros.

Copiado!

Comentários