Engenharia 360

5 motivos para você construir uma ponte de macarrão

Imagem padrão usuário
por Müller Santos
| 11/05/2015 | Atualizado em 09/05/2022 2 min

5 motivos para você construir uma ponte de macarrão

por Müller Santos | 11/05/2015 | Atualizado em 09/05/2022
Engenharia 360

O estudante de engenharia é curioso e observador por natureza, logo se interessa e tenta imaginar o processo que determinada construção, como uma ponte, sofreu para alcançar seu estado final – quem nunca se flagrou observando algo do tipo? Mas ao invés de só imaginar, porque não começar a construir seus próprios projetos?

Sem título

É comum em muitas universidades do país os alunos serem incentivados a construírem suas pontes de espaguete devido ao conhecimento e criatividade que o estudante coloca em prática utilizando conceitos básicos de engenharia. Dentre eles:

1 – MODELO

É normal elaboração de um projeto a construção de um modelo (maquete) para que tanto o cliente quanto os responsáveis pelo empreendimento tenham uma visão mais ampla da construção NÃO descartando de forma alguma o desenho em planta. Além disso, os materiais são de fácil acesso para qualquer estudante.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Continue Lendo

2 – CÁLCULOS

Não é simplesmente unir alguns pedaços da massa de macarrão. É necessário colocar no papel o esboço e procurar a melhor forma possível para sustentá-la, sem ocorrer o rompimento. Os conhecimentos adquiridos em cálculo e física são fundamentais, aumentando assim o interesse daqueles que já gostam, mas também dos que tem dificuldade de assimilar tais conteúdos.


3 – APLICAÇÃO DAS DISCIPLINAS

Comumente, as mais utilizadas são a trigonometria, geometria plana e espacial, vetores, força, momento e equilíbrio dos corpos, resistência dos materiais. Assim o aluno utiliza aquelas matérias que não se vê muito, na prática.


4 – ECONOMIA

Existe a possibilidade do aluno, ao construir a ponte, realizar estudos visando até a economia de material já colocando em prática uma qualidade fundamental do engenheiro que é construir e projetar com a maior segurança, qualidade e menor custo.


5 – REGULAMENTAÇÃO

Assim como os profissionais já no mercado de trabalho que seguem normas da ABNT, na atividade da ponte não é diferente. Existem uma série de regras que o educando deve seguir para que assim seja cobrado uma maior dedicação e comprometimento. Cada instituição utiliza de suas padronizações de regulamentações, variando pouco entre elas.

Mas não pense que é exclusividade do curso de Engenharia Civil, mas sim de todas as engenharias, pois os conceitos abordados são comuns e abrangem muitas outras formações. Motivos há de sobra!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Que tal construir a sua? Gostou da ideia? Escreva nos comentários!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Comentários



Assine nossa newsletter
e receba
uma curadoria exclusiva de conteúdos:

Continue lendo