Engenharia 360

Como funcionam as torres de água e por que poderiam resolver os problemas de abastecimento?

Engenharia 360
por Simone Tagliani
| 23/12/2022 | Atualizado em 27/01/2023 4 min

Como funcionam as torres de água e por que poderiam resolver os problemas de abastecimento?

por Simone Tagliani | 23/12/2022 | Atualizado em 27/01/2023
Engenharia 360

Sabe o que são torres de água? Bem, este é um modelo de estrutura relativamente simples, porém revolucionária, com potencial de resolver o problema de abastecimento de água em várias regiões do planeta. Por exemplo, sabia que hoje há quase UM BILHÃO de pessoas no mundo sem acesso à água limpa? Ou ainda que, todos os dias, mais de MIL crianças abaixo de cinco anos morrem devido a doenças ligadas à água? Isso é um imenso desafio para as nações!

A escassez de água leva populações inteiras – como da Etiópia, Haiti, Madagascar, Índia, Sumba, Camarões, Colômbia e Brasil – a percorrer longos caminhos até uma fonte limpa. Infelizmente, em muitos casos, essas pessoas só encontram lagos desprotegidos, frequentemente contaminados. Isso é inadmissível nos dias de hoje, sobretudo com o conhecimento de Engenharia e os recursos tecnológicos que temos!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

For por conta disso que surgiu a ideia, por parte de alguns arquitetos e engenheiros, da construção de torres de água em comunidades isoladas onde não há, muitas vezes, água corrente, eletricidade, vaso sanitário e chuveiro. Veja dois exemplos seguir!

A proposta de distribuição de água doce para região do Sudão

Em 2007, cientistas da Universidade de Boston descobriram um lago subterrâneo no Sudão que poderia resolver os problemas de água em várias comunidades do país. Foi daí que surgiu o projeto do designer polonês Hugon Kowalski. Este é o primeiro modelo para torres de água que queremos trazer para este texto, baseado na ideia de permitir o acesso às águas subterrâneas através de uma bomba.

A construção, um conjunto de três torres de água, foi realizada em um formato inspirado na árvore baobá, um símbolo do cerrado Africano. Também existem outros detalhes influenciados pelos símbolos da religião na cultura – islã, cristianismo e animismo. Inclusive, já se sabe que a obra impulsionou um positivo intercâmbio cultural numa região onde há a coexistência de diferentes religiões e línguas.

torres de água
Imagem reproduzida de evolo

Características da construção

As três torres de água têm formato colunar e em feixes, para facilitar a montagem. Foram usados materiais locais – como tijolos de cimento, terra e água, assados no sol -, representando menos impacto ao meio ambiente; além de painéis solares e de aquecimento, para geração de energia.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

torre de água
Imagem reproduzida de evolo

Funcionamento da estrutura

Cada construção tem tanto uma parte acima do solo quanto uma base subterrânea; sendo no centro, um reservatório de água. Dentro de cada torre há uma bomba e uma estação de tratamento de água, um posto de vacinação, uma escola, um depósito de alimentos e uma unidade de escritório de ONG de atendimento à população. Parece que o fluxo da água no local seria constante, ajudando a manter a temperatura entre 6 ºC e 11 ºC. E existe um sistema de dutos que alimenta as aldeias adjacentes.

torre de água
Imagem reproduzida de Pinterest

O modelo para torres de água premiado na Bienal de Veneza

No ano de 2012, a Bienal de Veneza premiou o projeto do arquiteto Arturo Vittori, apelidado de Warka Water. A proposta era para uma estrutura de bambu, idealizada para coletar água potável do ar. Ela seria construção em região da Etiópia. A referência para o seu design veio do bio-mimetismo, das tradições locais e a Warka Tree, que é uma figueira gigante nativa do país.

torre de água
Imagem reproduzida de CASACOR

Características da construção

Cada uma dessas torres de bambu teriam 10 metros de altura – inclusive ótimas também para proteção solar. Dentro delas, a captação das gotas de chuva, neblina ou orvalho seria feita por uma rede de malha barata, em nylon ou polipropileno. A água coletada por condensação ficaria armazenada na parte de baixo do conjunto, numa zona de fácil acesso. Todo o sistema é leve, de construção simples, e independente de infra-estrutura. Em contrapartida, funcionaria como um incrível recurso de vida para qualquer comunidade vulnerável pela escassez de água.

torre de água
Imagem reproduzida de Pinterest
torre de água
Imagem reproduzida de ArchiDATUM

Funcionamento da estrutura

As torres Warka Water podem coletar cerca de 100 litros de água por dia – isso graças às variações de temperatura durante o dia, principalmente do entardecer até a noite ou da noite para o amanhecer na Etiópia. Um toldo na parte inferior dessas torres de água evitaria que o líquido coletado evapore. E ainda foi projetado um sistema modular chamado W-solar, que transforma qualquer destas estruturas em fonte de eletricidade, adicionando painéis solares para fornecer iluminação e energia para recarregar dispositivos móveis.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

torre de água
Imagem reproduzida de Idealista

A saber, em ambos os exemplos de casos – Sudão e Etiópia -, há o estímulo por parte de diversas instituições para que a água coletada seja usada também na produção de alimentos e melhoria do saneamento e higiene das comunidades.


Fontes: Casa Cor, Mozaik Education, Revista Exame, Nerdizmo.

Imagens: Todos os Créditos reservados aos respectivos proprietários (sem direitos autorais pretendidos). Caso eventualmente você se considere titular de direitos sobre algumas das imagens em questão, por favor entre em contato com [email protected] para que possa ser atribuído o respectivo crédito ou providenciada a sua remoção, conforme o caso.

Engenharia 360

Simone Tagliani

Graduada em Arquitetura & Urbanismo e Letras; técnica em Publicidade; pós-graduada em Artes Visuais, Jornalismo Digital e Marketing Digital; estudante de Gestão de Projetos; e proprietária da empresa Visual Ideias.

Comentários

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo