Engenharia 360

Habitação para todos: arquitetura solidária e sustentável para apoiar a população de rua

Engenharia 360
por Simone Tagliani
| 28/03/2023 | Atualizado em 06/12/2023 5 min
Imagem de Departamento de Habitação da Cidade de San Jose via Casa Abril

Habitação para todos: arquitetura solidária e sustentável para apoiar a população de rua

por Simone Tagliani | 28/03/2023 | Atualizado em 06/12/2023
Imagem de Departamento de Habitação da Cidade de San Jose via Casa Abril
Engenharia 360

Entendemos que lidar com as questões sociais, especialmente no que diz respeito aos direitos da população de rua, é um dos maiores desafios enfrentados pelos governos. É crucial que a arquitetura, em conjunto com assistentes sociais e profissionais de saúde, considere esta população vulnerável e trabalhe em soluções para garantir sua segurança e bem-estar. Afinal, todo mundo deveria ter direito a uma moradia adequada e digna!

Veja Também: 6 mudanças necessárias para que a arquitetura amenize a desigualdade nas cidades

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Exemplos de projetos de arquitetura solidária para população de rua

Cápsulas Inteligentes

O arquiteto Shail Patel criou cápsulas independentes para solucionar a falta de moradia usando Inteligência Artificial. As cápsulas são projetadas para oferecer conforto, privacidade, luz natural, ventilação e sistemas de aquecimento e resfriamento sustentáveis. Elas são construídas com materiais ecológicos e possuem um design modular que permite expandir o projeto para abrigar mais pessoas. As estruturas também são equipadas com painéis solares e sistemas de coleta de água da chuva para maior sustentabilidade.

Mini Casas

As casas pequenas têm sido utilizadas como uma alternativa emergencial para abrigar pessoas em situação de vulnerabilidade social -com destaque para o período da pandemia da Covid-19. O Mabury Bridge Housing Project em San Jose é uma vila composta por 40 casas temporárias construídas por voluntários do Habitat for Humanity por US $ 6.500 cada.

As casas possuem cerca de 7,5 m² e contam com ar-condicionado, aquecimento, cama de solteiro, mesas e prateleiras. As áreas comuns, incluindo banheiro, cozinha, lavanderia, espaço para socialização e exercícios físicos, além de um jardim comunitário, são compartilhadas. No entanto, o limite de estadia é de 60 dias, e espera-se que a pessoa encontre um lugar para viver permanentemente após esse período. A saber, San Jose enfrenta uma crise habitacional, com um aumento de 42% no número de pessoas sem casa desde janeiro de 2019.

proposta habitação para população de rua
Imagem de Departamento de Habitação da Cidade de San Jose via Casa Abril
proposta habitação para população de rua
Imagem de Departamento de Habitação da Cidade de San Jose via Casa Abril

Veja Também: Arquitetura Hostil: o que é e o que ela tem provocado de ruim na sociedade brasileira

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Casas Malucas

O artista americano Gregory Kloehn fundou o "Projeto de Casas Sem-Teto" em Oakland, Califórnia, para construir abrigos habitáveis ​​para pessoas que vivem nas ruas. Kloehn coleta lixo em desuso, como excesso de utensílios domésticos, e transforma em paredes, telhados, portas, janelas e fechaduras para criar estruturas de pequena escala. Ele usa uma paleta de cores vibrante e detalhes de design para cada casa, além de materiais inteligentes, como telhados de folhas de plástico descartadas. Todas as casas são móveis para acomodar o estilo de vida nômade dos residentes sem-teto.

proposta habitação para população de rua
Imagem reproduzida de Designboom
proposta habitação para população de rua
Imagem reproduzida de Designboom

Cápsulas Futuristas

Na Alemanha, cápsulas de dormir feitas de madeira e aço foram instaladas para proteger pessoas em situação de rua do frio no inverno. As cápsulas são equipadas com isolamento térmico, painéis solares e podem abrigar até duas pessoas. Elas estão conectadas a uma rede de rádio para comunicação e não exigem papelada ou check-in. Um sensor de movimento avisa assistentes sociais quando a escotilha de acesso é aberta e a identidade dos usuários é mantida em anonimato. A fundação Caritas realiza os reparos em caso de danos e oferece ajuda direta aos usuários.

proposta habitação para população de rua
Imagem de UlmerNesteCober - Images.com, via site Razões para Recomeçar

Cápsulas de Madeira

O arquiteto James Furzer criou cápsulas de madeira que podem ser acopladas às paredes dos prédios em Londres para oferecer abrigo temporário a moradores de rua. As pequenas casas são feitas com madeira compensada e moldura de metal, oferecendo um espaço confortável e seguro para tirar algumas horas de descanso. O projeto foi vencedor do prêmio de 5 mil euros oferecido pelo concurso Space for New Visions e uma campanha de crowdfunding foi criada para arrecadar fundos para a construção das cápsulas.

proposta habitação para população de rua
Imagem de James Furzer via site Hypeness
proposta habitação para população de rua
Imagem de James Furzer via site Hypeness
proposta habitação para população de rua
Imagem de James Furzer via site Hypeness

Veja Também: Banho Solidário atende sem-tetos na Bahia

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Cápsulas para dormir

Uma organização de caridade chamada Amazing Grace Spaces criou dois tipos de "pods para dormir" em Newport, País de Gales, para acomodar o crescente número de pessoas sem-teto na cidade. Os pods fornecem acomodação de emergência com uma cama, uma luz, um banheiro e até um carregador de celular.

Não há limite de tempo definido para o uso dos pods e a caridade espera ter a chance de construir relacionamentos significativos com aqueles que dormem neles. Os pods custam entre £ 5.000 ($ 6.548) e £ 6.000 ($ 7.858) cada um e foram colocados em um terreno de um empreendedor local. A instituição planeja aumentar o número de pods em Newport, mas precisa de apoio e patrocínio para atingir seu objetivo.

proposta habitação para população de rua
Foto de Amazing Grace Spaces Fuente, via The Epoch Times

Veja Também:


Fontes: Casa Vogue, Casa Abril, R7, Razões para Acreditar, Hypeness, The Epoch Times, Design Boom.

Imagens: Todos os Créditos reservados aos respectivos proprietários (sem direitos autorais pretendidos). Caso eventualmente você se considere titular de direitos sobre algumas das imagens em questão, por favor entre em contato com [email protected] para que possa ser atribuído o respectivo crédito ou providenciada a sua remoção, conforme o caso.

Comentários

Engenharia 360

Simone Tagliani

Graduada nos cursos de Arquitetura & Urbanismo e Letras Português; técnica em Publicidade; pós-graduada em Artes Visuais, Jornalismo Digital, Marketing Digital, Gestão de Projetos, Transformação Digital e Negócios; e proprietária da empresa Visual Ideias.

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo