Engenharia 360

Novo sensor de reconhecimento de voz identifica vibrações das cordas vocais

Engenharia 360
por Kamila Jessie
| 22/08/2019 | Atualizado em 16/06/2022 2 min

Novo sensor de reconhecimento de voz identifica vibrações das cordas vocais

por Kamila Jessie | 22/08/2019 | Atualizado em 16/06/2022
Engenharia 360

Um sensor que fica aderido à pele do pescoço e consegue, de forma acurada, reconhecer a voz humana detectando vibrações das cordas vocais foi descrito na Nature Communications. Conforme demonstrado em uma série de testes, o dispositivo tem aplicações potenciais em reconhecimento de voz em sistemas de segurança e também no monitoramento da saúde vocal.

sensor de reconhecimento de voz
Imagem: nature.com

Sensores de reconhecimento de voz:

Sensores vocais que detectam vozes humanas acoplados à pele podem competir com tecnologias de reconhecimento de voz. Por quê? Bem, apesar das vantagens, como conseguir detector voz em ambientes barulhentos ou com vento, os sensores que ficam aderidos à pele disponíveis atualmente tem limitações de desempenho que prejudicam seu uso. Dentre elas, estão algumas inconsistências na sensibilidade dentre grandes intervalos de frequência de voz.

Um grupo de engenheiros coreanos criou uma
abordagem para fabricar sensores flexíveis e que podem ser anexados à pele,
capazes de detectar a voz com precisão. Seu design minimizou o amortecimento,
isto é, uma redução na amplitude das vibrações, e permitiu a detecção precisa
da aceleração da pele. Essa alteração constitui uma medida que se correlaciona
diretamente com a pressão da voz, dada por padrões vocais e volume. Os autores
descobriram que seu dispositivo eletrônico ultrafino compatível com a pele era
capaz de detectar com precisão vozes com alta sensibilidade em toda a faixa de frequência
da voz humana.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Continue Lendo
sensor de reconhecimento de voz
Imagem: nature.com

Resultados do teste de reconhecimento de voz:

O dispositivo foi testado por meio da sua integração a um sistema de segurança, que funcionava por reconhecimento de voz para entrada em uma sala. A partir dos testes, os autores do trabalho descobriram que seu sistema era capaz de reconhecer a voz correta do usuário, mesmo quando outra pessoa pronunciava a senha de acesso correta. O sistema também era capaz de reconhecer claramente a voz do usuário certo quando ele usava uma máscara que cobria seu rosto.


Fontes: Nature Asia.

Engenharia 360

Kamila Jessie

Doutoranda e mestre em Engenharia Hidráulica e Saneamento pela Universidade de São Paulo, é formada em Engenharia Ambiental e Sanitária.

Comentários



Assine nossa newsletter
e receba
uma curadoria exclusiva de conteúdos:

Continue lendo