Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Como a linha de uma agulha, robô do MIT desliza através de vasos sanguíneos do cérebro

por Redação 360 | 17/01/2022

Pense em todos os desafios que os médicos precisam enfrentar todos os dias, tratando das mais diferentes enfermidades dos pacientes. Uma delas é a redução de coágulos, em resposta a aneurismas, derrames e outros bloqueios cerebrais. Pois foi pensando nisso que engenheiros da renomada universidade do MIT desenvolveram um robô que pode ser controlado magneticamente para fornecer tais terapias.

O dispositivo robótico do MIT é, na verdade, semelhante a um fio. De acordo com os pesquisadores, ele pode ser combinado com tecnologias endovasculares existentes. Isso permitiria que os médicos o guiasse remotamente através de estreitos vasos cerebrais, tal qual a vasculatura labiríntica do cérebro, tratando rapidamente bloqueios e lesões. E se tal procedimento puder ser feito em menos de 90 minutos, as chances dos pacientes sobreviverem aumentariam significativamente.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Um dos desafios da cirurgia é ser capaz de navegar através de vasos sanguíneos complicados no cérebro, que tem um diâmetro muito pequeno, onde os cateteres comerciais não podem alcançar.”,

“Esta pesquisa mostrou potencial para superar este desafio e permitir procedimentos cirúrgicos no cérebro sem cirurgia aberta.”

– Kyujin Cho, professor de engenharia mecânica da Universidade Nacional de Seul.

 vasos sanguíneos
Imagem reproduzida de bosem.in
 vasos sanguíneos
Imagem reproduzida de Science
vasos sanguíneos
Imagem reproduzida de designboom

A saber, hoje, para limpar os coágulos sanguíneos do cérebro, os médicos costumam realizar um procedimento endovascular, uma cirurgia minimamente invasiva em que o cirurgião insere um fio fino na artéria principal do paciente, geralmente na perna ou na virilha. Esse procedimento é fisicamente desgastante para os pacientes e cirurgiões – que precisam de cirurgiões empurrarem fisicamente um fio através dos vasos sanguíneos. E este robô fio-guia – em de liga de níquel-titânio mais hidrogel, flexível e elástico, com superfície sem atrito e liso -, além de mais preciso, reduziria a exposição dos médicos às radiações envolvidas na tarefa.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Podemos estar prestes a presenciar o início de uma linha de robótica mais funcionalizada! No futuro, a mesma tecnologia poderá ser usada para fornecer medicamentos para redução de coágulos ou interromper bloqueios com luz laser, por exemplo.

Veja Também: Cientistas desenvolvem interface cérebro-computador que não precisa de gel


Fontes: Massachusetts Institute of Technology.

Comentários

Engenharia 360

Redação 360

Engenharia para todos.