Engenharia 360

Descubra como o polivinil está revolucionando a construção civil

Engenharia 360
por Simone Tagliani
| 17/03/2023 4 min

Descubra como o polivinil está revolucionando a construção civil

por Simone Tagliani | 17/03/2023
Engenharia 360

Polivinil é uma resina termoplástica produzida pela polimerização do monômero de cloreto de vinila (C2H3Cl). É mais comumente conhecida como PVC (policloreto de vinila) e amplamente utilizada na indústria para fazer diversos produtos, como tubos, perfis, filmes, revestimentos, embalagens, entre outros.

De fato, o Polivinil é um material versátil e durável, e tem propriedades que o tornam adequado para muitas aplicações diferentes. Ele pode ser rígido ou flexível, dependendo da quantidade de plastificante adicionada durante a fabricação. O PVC rígido, por exemplo, é utilizado em tubulações, janelas e portas, enquanto o PVC flexível é usado em bolsas, calçados, brinquedos e outros produtos. Saiba mais no texto a seguir!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Do que é feito o Polivinil (PVC)?

Basicamente, o PVC é produzido a partir de duas matérias-primas principais: o cloreto de vinila e o aditivo. O cloreto de vinila é obtido a partir do processo de cloração do etileno, que é um hidrocarboneto gasoso. Já o aditivo é uma mistura de substâncias químicas adicionadas ao PVC para melhorar suas propriedades mecânicas, térmicas, elétricas e de resistência a chamas.

Veja Também: Confira como é o ciclo das Partículas de Microplásticos na natureza

Os aditivos mais comuns usados no PVC são estabilizantes térmicos, lubrificantes, plastificantes, pigmentos e cargas. O estabilizante térmico ajuda a prevenir a degradação do PVC durante o processamento e o uso, enquanto o lubrificante ajuda a melhorar a fluidez do PVC durante o processamento. O plastificante é adicionado para tornar o PVC mais flexível, enquanto o pigmento é usado para dar cor ao material. As cargas podem ser adicionadas para melhorar as propriedades mecânicas do PVC, como sua resistência à tração.

O processo de produção do PVC envolve a polimerização do cloreto de vinila em presença de iniciadores de polimerização, sob condições de temperatura e pressão controladas. O polímero resultante é então resfriado, moído e misturado com aditivos para produzir o produto final, que pode ser na forma de granulado, pó ou líquido.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Veja Também: Saiba como funciona o Controle PID na indústria [sobretudo para extrusão de plástico]

Características, vantagens e desvantagens do Polivinil (PVC)?

O Polivinil é um material que apresenta várias vantagens em relação a outros materiais. Ele pode suportar altas pressões e temperaturas, além de impactos e abrasão. O PVC também pode ser fabricado em forma rígida ou flexível, dependendo da quantidade de plastificante adicionada. É durável e resistente à umidade, corrosão e intempéries, tornando-o uma escolha popular em muitas aplicações. Além disso, é um material relativamente barato e pode ser facilmente processado por moldagem por injeção, extrusão, calandragem e outros processos.

No entanto, o Polivinil também tem desvantagens, como a liberação de gases tóxicos durante sua produção e descarte, o que pode afetar a saúde humana e o meio ambiente. Por isso, é importante utilizar o PVC de forma responsável e buscar alternativas mais sustentáveis sempre que possível. Ainda assim, o material pode ser reciclável e reutilizado para produzir novos produtos, o que o torna uma opção mais sustentável do que outros materiais, de acordo com o cenário.

Veja Também: Confira como é o ciclo das Partículas de Microplásticos na natureza

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Como a construção civil pode usar o Polivinil (PVC)?

A construção civil pode utilizar o Polivinil (PVC) em diversas aplicações, como:

Tubos e conexões

O Polivinil é um material amplamente utilizado em sistemas de tubulação, como sistemas de esgoto, drenagem e condução de água potável. O PVC é resistente à corrosão e pode suportar altas pressões, além de ter uma vida útil longa.

polivinil (PVC)
Imagem reproduzida de Indústria de Plásticos

Janelas e portas

O Polivinil pode ser usado na fabricação de perfis para esquadrias, como portas, janelas e portões. Os perfis de PVC são leves, resistentes e duráveis, além de apresentar boa estabilidade térmica e acústica. Nesse caso, o material se apresenta resistente à umidade, corrosão e intempéries, além de apresentar boa estabilidade térmica e acústica.

polivinil (PVC)
Imagem reproduzida de Squadra PVC

Forros e revestimentos

O Polivinil pode ser usado como forro ou revestimento de paredes e tetos, sendo resistente à umidade e fácil de limpar e manter.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

polivinil (PVC)
Imagem reproduzida de Séko Distribuidora

Revestimentos de piscinas

O Polivinil pode ser usado como revestimento de piscinas por ser resistente à umidade, corrosão e intempéries, além de apresentar boa estabilidade térmica.

polivinil (PVC)
Imagem reproduzida de Brasil Piscinas

Telhas

O Polivinil pode ser usado na fabricação de telhas para cobertura de construções. As telhas de PVC são leves, resistentes e duráveis, além de apresentarem boa estabilidade térmica.

polivinil (PVC)
Imagem reproduzida de Cassol Centerlar

Essas são algumas das aplicações do Polivinil (PVC) na construção civil, mas existem muitas outras possibilidades de uso desse material versátil e resistente. Conhece outras que não foram citadas no texto? Escreva para nós, na aba de comentários!


Fontes: Polivinyl.

Imagens: Todos os Créditos reservados aos respectivos proprietários (sem direitos autorais pretendidos). Caso eventualmente você se considere titular de direitos sobre algumas das imagens em questão, por favor entre em contato com [email protected] para que possa ser atribuído o respectivo crédito ou providenciada a sua remoção, conforme o caso.

Engenharia 360

Simone Tagliani

Graduada em Arquitetura & Urbanismo e Letras; técnica em Publicidade; pós-graduada em Artes Visuais, Jornalismo Digital e Marketing Digital; estudante de Gestão de Projetos; e proprietária da empresa Visual Ideias.

Comentários

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo