Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Para evitar mortes por exaustão, japoneses desenvolveram um mouse que monitora os batimentos cardíacos

por Lucie Ferreira | 01/02/2017
Copiado!

Há alguns meses, o mundo corporativo do Japão virou notícia com um assunto nada agradável: trabalhadores que morreram após intensas e exaustivas jornadas de trabalho. No entanto, o fato não é novidade no país, já que começou a ser identificado em 1987, quando o Ministério da Saúde japonês passou a registrar os dados após a morte repentina de vários executivos. Morrer de tanto trabalhar, inclusive, ganhou até um termo específico em japonês, karoshi, que demonstra a generalização desse problema.
Segundo pesquisadores da University College London, ficar sentado à mesa do escritório durante muitas horas aumenta as chances de derrame. Some a isso noites de insônia e estresse para o risco de doenças cardíacas aumentar.

Mouse preventivo

Para reverter esse triste quadro, é preciso mudar as políticas trabalhistas para impedir que funcionários fiquem tantas horas no escritório fazendo horas extras. Uma outra maneira de prevenir esses casos pode ser o mouse dos modelos MA-WHLS1 e MA-HLS1, da marca japonesa Sanwa Supply.

A partir da leitura dos batimentos cardíacos, o mouse cria gráficos por meio de um aplicativo (Foto: Sanwa Supply)


O gadget faz a leitura dos batimentos cardíacos enquanto o usuário o utiliza e envia as informações para um aplicativo, instalado no próprio computador, que cria gráficos com as alterações detectadas. Para isso, ele tem um sensor na lateral esquerda que mede os batimentos em poucos segundos.
O mouse também conta os cliques realizados e a distância que o sensor percorre durante um dia de trabalho. Para quem utiliza bastante o mouse, principalmente em jornadas exaustivas, a ferramente permite fazer correlações entre o nível de uso do gadget e o estresse, tudo por meio da análise dos batimentos cardíacos.

Um sensor na lateral esquerda do mouse mede os batimentos em poucos segundos (Foto: Sanwa Supply)


O produto está disponível em alguns sites asiáticos, como o da Sanwa Supply, mas caso se torne um sucesso de vendas (será?), pode até ser mais fácil de encontrá-lo futuramente. Ele custa, em média, 71 dólares e, segundo a fabricante, em breve será disponibilizado o aplicativo para smartphone, para quem quiser acompanhar os batimentos cardíacos em outro aparelho que não seja o computador.
Fontes: BBC BrasilCanaltech, Geekologie e Sanwa Supply.

Copiado!

Comentários