Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Engenharia 360

Outubro Rosa, autocuidado e a contribuição de Marie Curie [+infográfico]

Engenharia 360
por Engenharia 360
| 23/10/2019 3 min

Outubro Rosa, autocuidado e a contribuição de Marie Curie [+infográfico]

por Engenharia 360 | 23/10/2019
Copiado!

Neste mês, vemos várias pessoas e organizações aderindo à campanha Outubro Rosa, de conscientização sobre a importância, prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama e do de colo do útero. O movimento teve início na década de 90, tornando-se mais popular em 2008.

O câncer de mama é o segundo tipo que mais acomete as mulheres brasileiras, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA). Foi estimado um risco de 56 casos a cada 100 mil mulheres e 59.700 casos estimados para 2019, o que é preocupante. Daí surge a importância da detecção precoce: quanto mais cedo for iniciado o tratamento, maiores são as chances de cura. É por isso que as campanhas e o incentivo propiciado por elas são essenciais.

A grande contribuição de Marie Curie

Nesse sentido, este também é um momento para lembrar da mulher que é inspiração de muitas cientistas e engenheiras: Marie Curie. Ela teve grande contribuição para o desenvolvimento de tecnologias que permitem a detecção não só do câncer de mama, mas de vários outros, e também para o tratamento dessas doenças. Alguns exemplos são o raio-x e a radioterapia.

Marie Curie nasceu com o nome de Maria Salomea Skłodowska na Polônia em 1867, uma época na qual a ideia de uma mulher na ciência era vista como ridícula e absurda. Por isso, foi para Paris em 1891, onde praticamente passou fome enquanto estudava. Curie obteve seu diploma de Física em 1983 e o de Matemática em 1984.

Outubro Rosa e Marie Curie
Imagem: comunidadeculturaearte.com

Foi durante uma de suas pesquisas que ela conheceu o homem que viria a ser seu marido, Pierre Curie. Os dois trabalharam juntos em diversas outras investigações científicas, sendo que a sobre radioatividade iniciou-se em 1986.

O casal Curie descobriu o polônio em 1898 e o rádio em 1902. Esse segundo elemento foi essencial para que hoje houvesse um tratamento para o câncer: a radioterapia. Tal procedimento consiste no uso de radiações ionizantes para destruir um tumor ou impedir o crescimento de suas células. O resultado é positivo para alguns pacientes.

Pierre Curie faleceu em 1906, mas Marie Curie permaneceu firme na ciência e chegou a auxiliar na Primeira Guerra Mundial carregando aparelhos de raio-x portáteis para auxiliar os médicos. Com dois prêmios Nobel no currículo, ela faleceu em 1934 de uma leucemia causada da exposição durante suas pesquisas sobre radioatividade.

Outubro rosa de persistência e autocuidado

Dos aparelhos de radioterapia até os dias atuais, a caminhada foi longa e cheia de pesquisas. Claro que, nesse meio, não podemos esquecer que a tecnologia evoluiu e foi aprimorada, recebendo contribuições de diferentes áreas (Física, Engenharia, Matemática, Medicina, Biologia, Química, etc.).

Outubro Rosa e Marie Curie
Imagem: blog.horyou.com

Entretanto, se não fosse por Marie Curie, é bem provável que ou a tecnologia não existisse atualmente ou que ela levasse muito mais tempo para ser desenvolvida. Apesar do fato de ter dado sua vida pela ciência, visto que foi vítima dos efeitos adversos dos materiais de sua pesquisa, a força e a persistência dessa mulher foram incríveis, batalhando por seu lugar não por status, mas para o avanço da sociedade.

Então, inspiradas por esse grande exemplo de #girlpower, lembramos a importância do cuidado com a própria saúde (física e mental) para que, assim, as mulheres possam ir cada vez mais longe. Cuide-se, faça o autoexame e vá ao médico regularmente. Afinal, empoderamento feminino também envolve autocuidado.

Confira abaixo algumas dicas para ficar atenta:

Outubro Rosa Engenharia 360
Copiado!
Engenharia 360

Engenharia 360

Engenharia para todos.

Comentários