Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

O que significam as cores das tubulações nos processos industriais?

por Kaíque Moura | 06/01/2017
Copiado!

Ao visitar fábricas, estações de tratamento e outros negócios, percebemos que certos equipamentos e locais possuem características diferenciadas. Seja um nome ou uma pintura diferente, podemos entender que tal produto ou ambiente que tem essa diferenciação quer, na verdade, informar algo, ou seja, não está ali por acaso.

Um exemplo disso é no processo industrial da maioria das fábricas. Em grande parte, vemos que certos ambientes possuem pintura destacada e tubulações com cores diferentes. Especificamente no último exemplo, algumas pessoas ficam com dúvidas como “o que passa por dentro dessa tubulação?” ou “por que as cores são diferentes se por dentro está passando o mesmo fluído”?

cores das tubulações imagem ilustrativa
Tubulações industriais.


Claro que essas dúvidas surgem também em função da falta de identificação e informação no local, mas também temos as consciência de que com o tempo essas identificações podem sumir ou ficarem ilegíveis, continuando a nos deixar com dúvidas.

Mas afinal, o que significam as cores das tubulações?

A sinalização de segurança é tratada na NR-26. Esta norma trata das fixações de cores padrão que devem ser usadas nos locais de trabalho para a prevenção de acidentes, identificando os equipamentos de segurança, delimitando áreas, identificando as canalizações empregadas para a condução de líquidos e gases, e advertindo contra riscos.

A NR-26 inicial trazia detalhes sobre o uso de cores e outros recursos diversos para identificação, incluindo sinalização para identificação de substâncias perigosas, de recipientes para movimentação de materiais e rotulagem preventiva. A atual está bem mais enxuta (alterada pela Portaria SIT n.º 229, de 24 de maio de 2011) e diz que:

26.1.2 As cores utilizadas nos locais de trabalho para identificar os equipamentos de segurança, delimitar áreas, identificar tubulações empregadas para a condução de líquidos e gases e advertir contra riscos, devem atender ao disposto nas normas técnicas oficiais.

Por causa do item acima, entende-se que a NR-26 indica que devemos ter obediência a normas técnicas oficiais vigentes. No Brasil, as normas técnicas oficiais têm como consulta a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), a mesma que elabora a Norma Brasileira (NBR).
Com isso, o nosso foco no entendimento é a norma ABNT NBR 6493 – Emprego das cores para identificação de tubulações que mostra o emprego de cores na identificação de tubulações para a canalização de fluídos e material fragmentado ou condutores elétricos, com a finalidade de facilitar a identificação e evitar acidentes.

Resumidamente as cores determinadas pela norma podem ser vistas no quadro abaixo:

Cor de TubulaçõesUtilização
VermelhoÁgua e outras substâncias destinadas a combater incêndio;
AlaranjadoProdutos químicos não gasosos;
AmareloGases não liquefeitos;
VerdeÁgua, exceto a destinada a combater incêndio;
AzulAr comprimido;
BrancoVapor;
PretoInflamáveis e combustíveis de alta viscosidade (por exemplo: óleo combustível, asfalto, alcatrão, piche);
MarromMateriais fragmentados (minérios), petróleo bruto;
Cinza-ClaroVácuo;
Cinza-EscuroEletroduto;
AlumínioGases liquefeitos, inflamáveis e combustíveis de baixa viscosidade (por exemplo: óleo diesel, gasolina, querosene, óleo lubrificante, solventes).

Conhecimentos sobre normas – principalmente no que envolve segurança – são importantes no primeiro contato com processos que direto ou indiretamente ofereçam algum risco a integridade física das pessoas. Por isso, é de vital importância que todos cumpram as regras e normas de segurança, para que assim tenhamos um processo seguro.

Leia também: ABNT NBR x NR: entenda a diferença entre essas normas!

Copiado!
Engenharia 360

Kaíque Moura

Graduando em Engenharia de Produção no Centro Universitário Santo Agostinho (UNIFSA) e Técnico em Mecânica pelo Instituto Federal do Piauí (IFPI).

Comentários