Engenharia 360

Ilhas de Calor urbanas: estenda este problema que afeta a saúde das pessoas e o meio ambiente

Engenharia 360
por Simone Tagliani
| 30/04/2021 | Atualizado em 18/09/2023 5 min
Imagem de Freepik

Ilhas de Calor urbanas: estenda este problema que afeta a saúde das pessoas e o meio ambiente

por Simone Tagliani | 30/04/2021 | Atualizado em 18/09/2023
Imagem de Freepik
Engenharia 360

As mudanças climáticas em nosso planeta em parte são naturais. Contudo, não odemos negar que as ações humanas têm contribuído negativamente para a aceleração deste processo. É comum ouvirmos pessoas reclamando que não aguentam mais a temperatura nas grandes cidades, sentindo como se até o asfalto pudesse derreter. E o engraçado é que essas mesmas pessoas muitas vezes são as que defendem ações que contribuem para a geração de ilhas de calor urbanas. 

De acordo com a Agência Espacial Americana - a NASA - e a Administração Nacional Oceânica e Atmosférica, o ano de 2019 registrou a segunda maior temperatura global na Terra desde o início da sua medição, em 1880. Ainda mais espantoso é que o ano de 2020 ultrapassou esta marca, e a tendência é só piorar! Mas, e se pudéssemos lançar novas estratégias de engenharia e arquitetura para garantir o bem-estar e a sobrevivência da população mundial por mais tempo? Bem, é possível! Isso inclui, sem dúvidas, a diminuição das ilhas de calor! Mas você sabe o que são ilhas de calor? Continue lendo e entenderá!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

terra pegando fogo - ilhas de calor
Imagem de rawpixel.com
em Freepik

O que são ilhas de calor urbanas?

Ilhas de calor urbana são bolsões de ar quente gerados devido a temperaturas muito altas - comparadas às das áreas rurais próximas - concentradas dentro de uma cidade. Este é um problema que ocorre quando as superfícies da região deixam de absorver e reter adequadamente o calor.

É obrigação dos projetistas e gestores das cidades localizar estes pontos de calor no mapa e propor mudanças em arquitetura, engenharia e paisagem para resolver o problema!

Se nada for feito para conter as ilhas de calor, teremos um maior agravamento no aquecimento global, na concentração de gases tóxicos na atmosfera e, consequentemente, mais problemas respiratórios afetando a saúde de todos. Ademais, outro problema causado pelas ilhas de calor é o excesso de chuvas concentradas em uma única parcela urbana, causando severos alagamentos e desabamentos de terra. Por fim, as temperaturas altas ainda exigem um consumo excessivo de água e energia.

aquecimento global
Enchente Brasil - imagems de Aos Fatos
Marcos-Photographer
Imagem de ElasticComputeFarm em Pixabay

Como surgem as ilhas de calor?

Pense assim, o mundo era perfeito até o ser humano estragou! Para vivermos do jeito como vivemos hoje, a primeira coisa que fizemos foi remover grande parte da cobertura vegetal nas zonas de cidades e substituir por enormes construções, ruas e estacionamentos, formando verdadeiros labirintos impermeáveis e refletores de radiação solar, onde o ar mal consegue circular. Resultado: muito calor e um péssimo ciclo de água corrente e evaporação - algo que até poderia resfriar as superfícies! Será que faz algum sentido?! Claro que não, por isso precisamos mudar o sentido da nossa história!

Marcos-Photographer
Imagem de joelfotosem Pixabay
aquecimento global
rua asfaltada - imagem de A Voz da Cidade

Veja Também: O que é El Niño e como ele impacta a Indústria de Engenharia Brasileira?

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O que pode evitar as ilhas de calor nas cidades?

A primeira coisa que se deve fazer para acabar com as ilhas de calor nas grandes cidades é prever mais áreas de jardins verticais, coberturas verdes e praças e parques com plantio de árvores - o mesmo pensamento que devemos ter com as grandes florestas versus o desmatamento, entende? Também seria preciso tentar diminuir o controle de emissão de gases poluentes, começando por restringir a frota de veículos circulando pelas ruas - aliás fizemos uma ótima matéria falando sobre a criação de cidades em carros na China.

Marcos-Photographer
Imagem de franky1st em Pixabay
Marcos-Photographer
Imagem de Marcos-Photographer em Pixabay

Se não podemos diminuir o número de veículos circulando nas grandes cidades brasileiras, talvez possamos investir em materiais que consigam fazer o tratamento do ar local - como é o caso do cimento fotocatalítico. E existem também alguns materiais capazes de absorver calor de superfícies urbanas; os mesmos não podem apresentar cores escuras e devem apresentar um alto índice de refletância solar. 

Veja Também:

Cidade sem carros: conheça 2 novos modelos bem diferentes de planejamento urbano

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O efeito "cânion urbano"

Claro que tudo isso ainda não basta! Poderíamos criar propostas que ajudassem a inibir o consumo excessivo de combustão interna em residências e indústrias - que sempre aumentam o aquecimento da atmosfera. Também investir mais em projetos de espaços abertos e de edificações que apresentam um desenho que permite uma melhor circulação do ar entre quadras, evitando o efeito tipo "cânion urbano". E a instalação de lagos e espelhos d'água em locais estratégicos seria bastante favorável para resfriar as cidades. E você, o que acha dessas ideias? Reflita sobre isto!

aquecimento global
cânion urbano - imagem de SciElo
aquecimento global
espelho d'água - imagem de UOL

Sim, imaginar o que são estas ilhas de calor e como agem sobre nós é mesmo assustador! Contudo, podemos mudar esta realidade! O que imagina que pode fazer a respeito? Registe nos comentários logo abaixo!

Veja Também:


Fontes: Viva Decora, UOL, SustentArqui, SEED-Geografia, Wikipedia, Mundo Educação, Ecycle.

Imagens: Todos os Créditos reservados aos respectivos proprietários (sem direitos autorais pretendidos). Caso eventualmente você se considere titular de direitos sobre algumas das imagens em questão, por favor entre em contato com [email protected] para que possa ser atribuído o respectivo crédito ou providenciada a sua remoção, conforme o caso.

Comentários

Engenharia 360

Simone Tagliani

Graduada nos cursos de Arquitetura & Urbanismo e Letras Português; técnica em Publicidade; pós-graduada em Artes Visuais, Jornalismo Digital, Marketing Digital, Gestão de Projetos, Transformação Digital e Negócios; e proprietária da empresa Visual Ideias.

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo