Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Engenharia 360

O novo normal: o que é e como as empresas e governos estão lidando com isso?

Engenharia 360
por Roberto Yung
| 11/06/2020 12 min

O novo normal: o que é e como as empresas e governos estão lidando com isso?

por Roberto Yung | 11/06/2020
Copiado!

O novo normal na vida e no trabalho. Como será pós pandemia?

Essa é uma leitura do material da Propeg report – Trends & Inspirações. Mais de 150 marcas participaram desta pesquisa realizada durante 1 mês nos períodos de 23 de Março a 23 de Abril deste ano. Alguns tópicos do material são relevantes para o que chamamos de “o novo normal“. Mas o que é esse novo normal?

The new normal

Pós-pandemia o mundo não será o mesmo, será preciso: reaprender e entender que o virtual faz parte em grande parte do novo normal. Números atuais retratam que 40% dos brasileiros passam mais tempo agora pesquisando ou comprando on-line (segundo o Facebook IQ de Março/2020).

Novos hábitos:

Insegurança, incerteza e medo. Itens de prevenção são os mais comprados na quarentena, com perspectiva de retomada dos hábitos de consumo somente no segundo semestre.

Acolhimento

Acolher as pessoas como resposta ao pessimismo. Alguns números apresentados no estudo que são de total relevância:

  • 89% dos brasileiros estão preocupados.
  • 81% acreditam que muitas empresas fecharão.
  • Mais da metade afirma já ter tido algum tipo de prejuízo e ter medo de perder o emprego. Fonte: Facebook IQ (Março/2020).
  • Migração entre estados emocionais ao longo das semanas.

Fake News resgatando as mídias em baixa

TV aberta em alta. Destaque como principal meio para se atualizar sobre o tema (75%) e é o meio de comunicação considerado mais confiável (88%), segundo o Ibope Inteligência / Globo (Março/2020). Consumo intenso do noticiário e valorização da ciência.

53% dos brasileiros preferem que as empresas se comuniquem durante a pandemia por TV, rádio e jornal, segundo o Edelman Trist Barometer (Março/2020).

A vida mudou. Uma nova rotina. Mídias são os espaços de encontro entre as pessoas. Todos em isolamento. As marcas vem dentro de cada um. Presença de marca mais virtual, porém: humana, sensível e afetuoso.

Lucro não é o foco – Fazer é maior que falar.

Muito além do business. As pessoas são o foco agora. Marcas comunicando seu propósito em busca de relevância, engajamento e impacto social. Marcas ativas inovam através de atitudes resolutivas, apoiando o consumidor com soluções.

Propósitos com efeitos concretos, estão causando impacto positivo. Reflexão acompanhada de ação, atrelada à atitude das marcas: doações, fabricação de produtos, novos canais e serviços.

Como instituições públicas estão se comportando:

Governos no Brasil e em todo mundo estão divulgando informações e medidas que vêm sendo tomadas para evitar a disseminação do coronavírus por meio de filmes, boletins diários e postagens em redes sociais.

“Stop the spread. Social distancing works”. O departamento de Saúde de Ohio tem uma mensagem poderosa para o público: o distanciamento social funciona. O filme ilustra uma demonstração de reações em cadeia, para convencer as pessoas de todo o país a praticar o distanciamento em um esforço para combater o vírus.

“New York Tough”. Governo de New York:

Principais medidas da Casa Branca. President Trump’s response to the coronavirus:

Filme divulgado pelo Governo americano apresenta um compilado com as principais medidas tomadas pela instituição para contenção do coronavírus.

It’s time to stop. Turismo de Portugal pede: “É hora de parar, é hora de fazer uma pausa para o bem do mundo. Enquanto isso, podemos sonhar com os grandes dias que virão. Estamos nisso juntos.”:

“Não cancele sua viagem, remarque. #NãoCanceleRemarque.” Campanha de sensibilização do Governo brasileiro para estímulo às remarcações de viagens, hospedagens, pacotes e serviços turísticos, a fim de neutralizar os efeitos da crise de pandemia no segmento turístico:

Para o Estado de São Paulo, alguns slogans foram aplicados, como: Fique em casa, Campanha de esclarecimento e cultura em casa.

campanhas de empresas agindo no novo normal

Prefeitura do Rio de Janeiro criou algumas campanhas, como: “Recado para vovôs e vovós”, “mensagens otimistas em hospitais” e “não seja um multiplicador”. Fonte:

Como instituições privadas estão se comportando:

Empresas de vários nichos de mercado estão suportando, com doações financeiras ou com produtos vinculados a sua linha de produção. Abaixo alguns exemplos por linhas de negócio.

Alimentos e bebidas

campanhas de empresas agindo no novo normal
  • AMBEV: Empresa focou na produção de 500 mil garrafas de álcool em gel para hospitais públicos e construção de leitos em parceira com Gerdau e o Albert Einstein. Também realizou movimentos como: “Apoie um restaurante” e “Ajude um Buteco” Bohemia. Doação de dinheiro para estabelecimentos a partir de uma plataforma desenvolvida em parceira com startup ChefesClub. Para a campanha “Ajude um buteco”, movimento de apoio aos bares que precisaram fechar, através da venda de vouchers digitais com desconto para consumo no pós-quarentena.
  • COCA-COLA: Suspensão da publicidade e doação para combate ao vírus. Com expansão a todas as marcas da empresa, o foco ficará na mensagem de prevenção e na saúde de funcionários e parceiros. A marca também doará, em conjunto com parceiros, US$ 120 milhões.
  • OUTBACK: Doação de ovos de Páscoa para pequenos estabelecimentos. 13.600 ovos de Páscoa para pequenos mercados localizados em São Paulo e para profissionais de saúde. Para os estabelecimentos comerciais, o objetivo é ajudar quem está no entorno dos restaurantes da marca a superar o cenário restritivo causado pela pandemia.
  • BURGUER KING: Doação de parte da receita para o SUS. A Companhia anunciou que destinará parte de sua receita líquida até final de março para o SUS (Sistema Único de Saúde).
  • FF FORTALEZA: Doação de alimentos em lives e campanha de doação de sangue. Além disso, R$ 2,4 milhões para a criação de centros de móveis de doação de sangue e, a cada bolsa de sangue doada, a marca Fortaleza doa 500 produtos para o Mesa Brasil.
  • MONDELÉZ INTERNATIONAL: Doação de US$ 15 milhões em suporte financeiro para parceiros de comunidade. O apoio a este programa virá da Fundação Internacional Mondeléz.
  • SMIRNOFF: Doação de álcool para produzir oito milhões de garrafas de desinfetante de mãos para ajudar a proteger os médios que estão na linha de frente da pandemia global.
  • CAMPARI GROUP: Doação de 1 milhão de euros à instituição pública de saíde ASST Fatebenefratelli Sacco.
  • AVIATION AMERICAN GIN: Apoio aos bartenders. A Aviation Gin anunciou o programa #TipYourBartenders com uma gorjeta de US$ 15.000 para o United States Bartenders Gild, para mostrar apoio aos profissionais que misturaram coquetéis com o gin da Aviation. A marca também doará 30% dos lucros de cada garrafa vendida e entregue por seus parceiros nacionais.
  • MC DONALDS: A rede distribui mais de 80 “combos” com lanches, acompanhamentos e bebidas para profissionais de saúde. Além disso, mudança na logo para dar indicação a alteração do funcionamento das lojas, simbolizadas por essa novo logo. Os arcos dourados divididos ao meio.
  • SADIA: “Compre apenas o necessário”. A marca veiculou um filme com uma mensagem de conscientização, para que as pessoas evitem estocar produtos em casa, comprando apenas o necessário. Além disso, a marca criou uma plataforma com receitas para serem feitas em casa durante o período de isolamento.
  • NESTLÉ: Doação de alimentos.
  • KRAFT HEINZ: Doação de cerca de 12milhões de dólares. A KRAFT HEINZ se comprometeu a doar US$ 12 milhões para garantir que as pessoas em todo o mundo tenham os alimentos que precisam. Também está doando US$ 1,9 milhões para a Feedind America, a maior organização doméstica de combate à fome nos EUA.
  • KFC: Doação de alimentos para crianças. A KFC US doou US$ 400.00 para Blessings in a Backpack, que irá diretamente para fornecer “Blessings Bags” pré-embalados, cheios de comida para as crianças em idade escolar, para evitar que elas passem fome durante a pandemia.

Tecnologia

campanhas de empresas agindo no novo normal
  • GOOGLE: Ferramentas para produzir em casa e painel Covid-19. Criação do site que reúne ferramentas e recursos do Google para aprender a trabalhar, estudar e tirar aproveitamento do tempo dentro de casa. Painel de Alerta SOS com links e orientações de OMS e do Ministério da Saúde sobre o coronavírus.
  • SPOTIFY: Apoio à comunidade musical. O Spotify está demonstrando seu apoio à comunidade artística e criativa com o Spotify Covid-19 Music Relief. O programa recomenda organizações verificadas que oferecem alívio financeiro para as pessoas da comunidade musical afetada. A empresa também doará 10 milhões de dólares a essas organizações.
  • IBM: Fornecimento de recursos para pesquisa. Junto ao Governo Americano, Hight Performance Computing Consortium é um esforço público-privado liderado pelo Escritório de Política Científica e Tecnológica da Casa Branca, pelo Departamento de Energia dos EUA e pela IBM para reunir líderes que ofereçam voluntariamente computação e recursos em suas máquinas de classe mundial para apoio à pesquisa sobre Covid-19.
  • CISCO: Impressão 3D de máscaras faciais.
  • MICROSOFT: Criação de mapa da pandemia em tempo real. A página exibe os locais em que há novos casos além de casos de contágio e cura.
  • LINKEDIN: A plataforma learning do Linkedin oferece dias para quem não está acostumado a trabalhar em home office.
  • NETFLIX: A Netflix sincronizou junto a Netflix Party a reprodução de vídeo e adiciona bate-papo em grupo aos seus programas favoritos da plataforma. Além disso, criou um fundo de US$ 100 milhões para apoiar desempregados.
  • HAVAIANAS: Uma série de empresas aderiram ao movimento #distanciasalva no Instagram, como: 99, Hershey, Itaú Cultura, Rappi e Havaianas.
  • YOUTUBE: Lave as mãos. Em parceria com criadores de conteúdo e artistas, o Youtube Brasil lançou o desafio “#FiqueEmCasaeLaveasMãosComigo”. O intuito da ação era conscientizar a população sobre a forma correta de higienizar as mãos, além de ficar em casa como forma de conter a pandemia.
  • FACEBOOK: Doação de anúncios para a OMS além de US$ 100 milhões para pequenas empresas, para 30 mil pequenas empresas em maios de 30 países. Mobilização da plataforma de mensagens, hackaton convidando voluntários para projetar soluções usando as ferramentas do Messenger. Os codificadores podem, por exemplo, ajudar as instituições de saúde a automatizar as perguntas comuns, fazendo com que suas equipes possam se concentrar em tarefas mais difíceis.
  • WHATSAPP: Combate às fake news. Novo limite para o compartilhamento de mensagens que são encaminhadas com muita frequência. Mensagem pode ser compartilhada em até cinco vezes apenas.
  • WECHAT: Medidas para conter a pandemia. É por esse meio que grande parte da população chinesa recebe informações sobre o país e o governo. Entre as medidas adotadas pelo app, está a possibilidade de acesso a um mapa digital que indica onde, nas proximidades, estão registrados casos de pacientes com a doença.

Delivery, Serviço, Bancos, Educação & Infantil

campanhas de empresas agindo no novo normal
  • IFOOD: Entrega sem contato físico e fundo para pequenas empresas. Fundo de R$ 1milhão para entregadores contaminados.
  • RAPPI: Criação do botão “prevenção”, por meio do qual os usuários contarão com informações completas e confiáveis sobre as últimas medidas de segurança e orientações. Além disso, #PeçaParaOsAvós, foi um meio para entrega a seus avós direcionada pela plataforma.
  • UBER: Auxílio médico e financeiro para motoristas. O programa irá auxiliar seus mais de 1 milhão de motoristas parceiros no Brasil durante a crise causada pela pandemia. A empresa fechou uma parceria para oferecer o Vale Saúde Sempre para todos os parceiros do aplicativo de transporte e entrega de refeições.
  • SANTANDER: Mudança de cumprimento. Em vez do aperto de mão um gesto com as duas mãos sobre o peito, do lado do coração.
  • CAIXA: Além de operar o auxilio emergencial, criou estímulos ao uso de canais digitais, como internet e banking line, evitando fluxo para agências e lotéricas.
  • BANCO DO BRASIL: O banco fechou uma parceria com o humorista Renato Aragão, para ensinar a quem mais de 60 anos como utilizar o app do Banco do Brasil. Também um movimento para evitar fluxo em agências.
  • BRADESCO: #ReinventeOFuturo. Comercial Bradesco ressalta a importância de se reinventar durante este período de pandemia, também ampliando canais digitais. Além disso, criado flexibilização de crédito e pagamento de contas, além do atendimento diferenciado para idosos e pessoas com deficiência.
  • ITAÚ: Doação de R$ 1 billhão para combate ao Covid-19 e criação de portão de informações.
  • AÇÃO CONJUNTA BANCOS – ITAÚ, BRADESCO E SANTANDER: Bancos vão doar, juntos, 5 milhões de testes rápidos de detecção do Covid-19, além de equipamentos médicos como, tomógrafos e respiradores. Os três bancos também estão investindo em microempreendedoras para produção de 15 milhões de máscaras de pano para distribuição às Secretarias de Saúde e comunidades.
  • UNIVERSITY OF PHOENIX: On-line, mas não por conta própria. Mesmo a distância, os consultores da Universidade fornecem apoio e incentivo para que você possa obter seu diploma.
  • UDEMY: A plataforma liberou cursos on-lime gratuitos da área de programação e tecnologia.
  • SENAI, FGV, Fundação Estudar, Saint Paul, HARVARD UNIVERSITY, ITA: Oferecimento de cursos on-line.
  • UFMG: Desenvolvimento de teste de diagnóstico.
  • UFRJ: Desenvolvimento de respiradores.
  • UNICAMP: Batalhão de cientistas voluntários. Pesquisadores enviaram a professores e alunos de pós-graduação do Instituto de Biologia um formulário em busca de angariar voluntários. Um dos objetivos é de usar seus laboratórios para fazer exames de detecção do Covid-19 em pacientes da região de Campinas. Em dois dias, mais de 400 pesquisadores se prontificaram a ajudar.
  • FABER CASTELL: Exercícios para estimular a criatividade on-line.
  • TURMA DA MÔNICA: Cascão cria hábito de lavar as mãos. Alerta para crianças de educação de higiene.
  • WALT DISNEY: Atores contam histórias e filme incentivando as crianças e pais a aproveitarem o período de isolamento para produzir e brincar de diferentes formas.

Estética, Higiene, Multimarcas, Telefonia, Varejo & Moda

campanhas de empresas agindo no novo normal
  • UNILEVER: União com Reino Unido para doações que alcancem um bilhão de cidadãos, além de fornecer mais de 20 milhões de produtos de higiene e limpeza para os países em desenvolvimento. No Brasil, doação de RS$ 1 milhão em produtos de limpeza.
  • P&G: Doação de US$ 10 milhões em produtos em produtos e apoio financeiro para os esforços de assistência europeus para prevenção do coronavírus.
  • NATURA: Doação de itens de higiene. Empresa que reúne marcas como: Avon, Natura, The Body Shop e Aesop com o grupo São Martinho fizeram parceria para processar e envazar 15 mil quilos de álcool em gel e 150 mil litros de álcool em solução 70% que serão doados à Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo.
  • oBOTICÁRIO: “Onde tem amor, tem cuidado. Cuide de quem você ama”. Marketing criado para incentivar o distanciamento social como medida de prevenção. Doação de álcool em gel em mais de 1,7 tonelada com vendas on-line revertidas para consultas. Parte das compras feitas na loja on-line que utilizarem o cupom de desconto será revertida para as lojas físicas e poderá ajudar a força de vendas do Boticário de todo o Brasil.
  • L’ORÉAL: Doação de 1 milhão de euros e produção de desinfetante de mãos. A doação será feita através da Foundation L’Oréal às organizações sem fins lucrativos parceiras.
  • LVMH: Doação de álcool e máscaras faciais em mais de US$ 2,2 milhões à Sociedade da Cruz Vermelha da China e também anunciou que suas fábricas normalmente usadas para produzir perfumes e cosméticos produzirão “grandes quantidades” de desinfetantes à base de álcool. Além disso, a LVMH encomendará 40 milhões de máscaras faciais da China para ajudar a França a lidar com a pandemia.
  • THE BODY SHOP: Doações de produtos para profissionais de saúde.
  • GUERLAIN PARIS: Produção de desinfetantes de mãos convertendo a fábrica de maquiagem e cosméticos para fragrâncias La Ruche e a fábrica de fragrâncias Orphin em locais de desinfetantes de mãos.
  • NIKE: Incentivo os indivíduos a se cuidar e cuidar das outras pessoas, a Nike diz: “Se você já sonhou em jogar para milhões em todo o mundo, agora é sua chance. Jogue dentro, jogue pelo mundo.”
  • ALPARGATAS: Doação para comunidades e profissionais de saúde. A empresa doa, por meio do Instituto Alpargatas, cem mil pares de Havaianas nas comunidades em que atua. Além, doará outros cem mil kits de produtos essenciais.
  • MAGAZINE LUIZA: 10 milhões em doação de produtos hospitalares e criação de soluções para varejistas e autônomos, através de uma plataforma de vendas para auxiliar micro e pequenos varejistas e profissionais autônomos a manter seus negócios durante este período de crise.
  • CARREFOUR: Instalação de painéis para evitar contágio. Nas lojas em São Paulo, os funcionários que atendem ao público estão isolados por um painel transparente de acrílico no caixa. Além disso, os funcionários terão disponíveis máscaras e álcool em gel para limpar as mãos e as caixas registradoras.
  • MERCADO LIVRE: Mudança da logo e parceria com a Cruz Vermelha para conter a propagação do vírus no Brasil. As doações arrecadadas serão destinadas para a distribuição de kits de higiene e material informativo. Além desta ação, com a ação “Juntos, de mãos dadas ou não”, o pagamento das parcelas dos contratos de crédito que vencem em março será prorrogado, sem a cobrança de taxas de juros ou multas.
  • IKEA: Seguindo a tendência de reformulação de materiais com filmes antigos, a Ikea também reaproveitou as cenas de um comercial de 2017, que mostra pessoas aproveitando suas casas, em um filme que incentiva o público a se reconectar com seus espaços internos durante a pandemia.
  • AMAZON: Suspensão de recebimento de produtos não essenciais em seus depósitos nos Estados Unidos e Reino Unidos, a fim de liberar espaço no estoque para os suprimentos que estão em falta. Livros gratuitos e acesso liberado para conteúdo infantil.
  • RENNER: Doações para instituições hospitalares e comunidades para atender necessidades mais urgentes. O apoio de R$ 4,1 milhões servirá para custear a aquisição de suprimentos básicos e fundamentais no tratamento e prevenção da doença. Também disponibilizou acesso gratuito a e-books infantis para que pais possam ler a seus filhos.
  • CROCS AREZZO: Doação de sapatos para profissionais de saúde nos EUA.
  • ZARA: Doações de máscaras e vestimentas hospitalares na Espanha. A empresa diz que também está procurando converter fábricas em locais de fabricação de roupas hospitalares.

Automóveis, Oil & Gas & Energia

campanhas de empresas agindo no novo normal
  • FORD: Programa para ajudar seus clientes que tiveram prejuízos financeiros por causa da pandemia. O plano “Adiamento de parcelas” permite o adiamento de até três parcelas no financiamento de veículos da marca. Além, a Ford junto a GE está realizando produção de respiradores. Esse grupo, junto à 3M, formaram forças para acelerar a capacidade de produção de produtos necessários para profissionais de saúde.
  • NISSAN: Nos Estados Unidos, a empresa está oferecendo condições especiais de pagamento para clientes, que poderão ser ajustadas de acordo com a condição de cada um.
  • CHEVROLET, BMW, JEEP e HYUNDAI: “Não use o seu Chevrolet hoje”. Incentivo inverso ao que a Companhia aplica na sua rotina habitual.
  • MERCEDES BENS: Empresa decidiu suspender a produção e a administração na maioria de instalações europeias e criou em seu site paginas para colorir seus modelos novos e clássicos em várias configurações.
  • FCA: Empresa detentora de marcas como: Ferrari, Fiat, Alfa Romeo, Jeep e outras, iniciou a negociação para impulsionar a produção da maior empresa de ventiladores pulmonares no país. Outra ação é a produção de 1 milhão de máscaras por mês e irá distribuir gratuitamente por serviços de emergência na América do Norte.
  • PETROBRAS: Com suporte de seus cientistas e sua rede de parceiros, estão buscando soluções rápidas para prevenção e tratamento da Covid-19.
  • BR: Ações específicas nos postos de saúde para consumidores habituais e caminhoneiros, dando bônus em combustível a esse ultimo público relatado, atendimento médico on-line e refeições grátis na rede Siga Bem.
  • PETRONAS: Doações de 100 leitos para instituições de saúde na Malásia. Essa ação faz parte da contribuição de 20 milhões de dólares em equipamentos e suprimentos médicos.
  • TOTAL: Em consulta com as autoridades de saúde da França, a Total fornecerá aos hospitais vouchers de gasolina no valor de até 50 milhões de euros, que podem ser usados nas estações Total.
  • IPIRANGA: A marca fez uma mudança em sua logo para ressaltar a importância da higienização das mãos.
  • SHELL RAÍZEN: A Shell pede para evitar sair de casa mas, se precisar, estarão a disposição para suporte. Criou uma propaganda de agradecimento aos profissionais de saúde e gerou ação de produção em suas fabricas de álcool gel.

E você, o que está vendo de diferente? Compartilhe conosco suas experiências também!

Leia também: Coronavírus: como as empresas estão reagindo e como fake news nos atrapalham

Copiado!
Engenharia 360

Roberto Yung

Engenheiro industrial, pós graduado em docência do ensino superior, MBA em gestão de qualidade, green belt e mestre em sistemas da engenharia.

Comentários