Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

O curioso caso do lento e popular teclado QWERTY

Engenharia 360

3 min

POR Larissa Fereguetti 14/05/2019

Você já se perguntou por que o teclado não é no alfabeto? Se a resposta provável que você imaginou é que ele é assim para otimizar a digitação, você está errado. O teclado QWERTY nunca foi o mais rápido de todos.

Primeiro, se você sabe digitar conforme manda o figurino (isso, daquele jeito bonitinho que ensinam nos cursos de informática) e não com os dedos totalmente perdidos, deve notar que é bem difícil digitar QWERTY. Obviamente, se você só digita sem saber para onde vão os dedos, é só seguir uma sequência como se estivesse testando as teclas de um piano mesmo que não saiba tocar: apertando uma sequência de seis teclas.

Nesse sentido, um emerge um questionamento importante: o teclado QWERTY foi desenvolvido para desacelerar os datilógrafos? O rumor surge de décadas atrás, da época da falecida máquina de escrever. Quem já usou ou mesmo brincou com uma delas sabe o quão lentas elas eram, travando o tempo todo. Então, para um datilógrafo que digitava páginas e mais páginas todos os dias, a prática de digitar mais rápido acabava atrasando o serviço porque a máquina travava.

É aí que entra o teclado QWERTY: ele desacelerava os datilógrafos, de modo que a máquina sobrevivia no final do dia. Uma péssima herança, visto que atualmente os computadores aguentam a demanda (alguns, né?).

teclado qwerty
Imagem: teacherspayteachers.com

+ A história do teclado QWERTY

Rumores a parte, a história relata um pouco diferente. O inventor do teclado QWERTY foi Christopher Latham Sholes, que vendeu sua primeira máquina de escrever para a faculdade de telégrafos de Chicago em 1868. O layout era ideal para os operadores de telégrafo que faziam a transcrição do código Morse. É daí que vem a explicação para o fato de Z, S e E estarem próximos: eles são indistinguíveis no código Morse americano.

Então, não foi para desacelerar os datilógrafos que o teclado QWERTY nasceu. No entanto, nada impedia de adotar um outro teclado para datilografar, certo? A verdade é que o teclado QWERTY dominou o mercado em 1880 e algumas empresas começaram a oferecer cursos de datilografia no padrão desse teclado.

Em 1932, August Dvorak propôs um outro layout que leva seu sobrenome. O teclado Dvorak foi patenteado em 1932. Nele, a prioridade é para a mão dominante, então há dois layouts: um para destros e um para canhoto. Logo, identificamos o problema de um destro digitando em um computador de canhoto e vice-versa.

teclado qwerty
Imagem: pt.wikihow.com

Na década de 40, a Marinha dos Estados Unidos comprovou que o layout do teclado Dvorak era realmente mais eficiente. Porém, depois de tantas décadas usando o teclado QWERTY, como mudar? Então, se já era difícil mudar os datilógrafos da época, imagine tentar propor uma mudança dessas atualmente, quando praticamente todo mundo usa o QWERTY, seja em celulares, computadores ou tablets.

Atualmente, o teclado Dvorak é disponibilizado pela maioria dos celulares e computadores. Então, se você preferir, pode passar a usá-lo. Mas, quem vai querer passar raiva errando toda hora por um determinado período para aprender a usar um teclado que pode ser mais rápido se já estamos digitando relativamente rápido? Ou melhor, quem vai querer mudar e correr o risco de não conseguir mais ser eficiente em um computador/celular alheio? Eis a questão…

Referências: Forbes; G1.

curiosidades
história do teclado qwerty
teclado
teclado de celular
teclado de computador
teclado qwerty

Larissa Fereguetti

Doutoranda, mestre e engenheira. Fascinada por tecnologia, curiosidades sem sentido e cultura (in)útil. Viciada em livros, filmes, séries e chocolate. Acredita que o conhecimento é precioso e que o bom humor é uma ferramenta indispensável para a sobrevivência.

mais
Engenharia 360 Engenharia 360

VEJA TAMBÉM

6 Resultados
3 coisas que um engenheiro deveria olhar ao comprar um fone de ouvido
Pesquisadores desenvolvem ferramenta portátil para detecção de cianotoxinas
Substituição no anodo de grafite pode melhorar as baterias recarregáveis
Bombeamento de água subterrânea interfere na vazão de rios: veja efeitos nos EUA
Curso de especialização na Europa pode ser mais barato que um MBA no Brasil
Novo sistema de prótese manual promete maior precisão e treinamento mínimo
Podcast 360
Ouça ou baixe podcasts
exclusivos da engenharia
Ver Todos

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

6 Resultados