Engenharia 360

Antártica: cientistas estudam micróbios para a limpeza do continente gelado

Engenharia 360
por Redação 360
| 01/04/2022 3 min

Antártica: cientistas estudam micróbios para a limpeza do continente gelado

por Redação 360 | 01/04/2022

Um dos impactos mais negativos da ação humana no mundo é a poluição das águas. Resíduos de todos os tipos chegam ao continente mais gelado do planeta, a Antártida ou Antártica, afetando o meio ambiente de forma trágica. E foi justamente pensando na proteção desse território que foi assinado, no ano de 1961, o Protocolo de Madri, que estipula que todo o território do continente deve ser mantido no seu estado mais puro. Mas é óbvio que manter essa promessa tem sido bastante difícil. Por isso, cientistas argentinos começaram a pesquisar como usar micróbios em questões ambientais mais amplas. Conheça detalhes desse projeto no texto a seguir!

A capacidade dos microorganismos estudados na Antártica

A pesquisa dos cientistas argentinos foca em explorar as plantas autóctones e os microorganismos nativos do solo da Antártica, como fungos e bactérias, que são capazes de comer hidrocarbonetos. Explicando melhor, o que seria um contaminante para nós é para eles alimento! Por exemplo, partículas de plástico e também de combustíveis, como o diesel, que é usado como fonte de eletricidade e calor para as bases de pesquisa, como a Comandante Ferraz, que é do Brasil. E a melhor parte é que esse processo de limpeza seria totalmente natural!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Assim, foi identificado que, se isso for usado no verão austral, o potencial de remoção de contaminantes pode atingir a marca de 60 a 80 por cento. Os micróbios devem mastigar muito bem os resíduos, reduzindo biologicamente e com baixo impacto ambiental os níveis de contaminantes. E tudo isso acontece principalmente quando colocados num cenário muito bem preparado para otimizar as condições, com nitrogênio, umidade e aeração. Mas, em vários casos, isso nem mesmo é preciso, pois, de acordo com os resultados das pesquisas, os microorganismos enquanto não comem polímeros – ou moléculas compostas de cadeias de carbono e hidrogênio -, os utilizam como “jangadas”, ainda fazendo um bem ao meio ambiente!

Antártica
Imagem reproduzida de DomTotal
Antártica
Imagem reproduzida de Renascença
Antártica
Imagem reproduzida de O Regional Catanduva
Antártica
Imagem reproduzida de CNN Brasil
Antártica
Imagem reproduzida de Um só Planeta – Globo

Veja Também: [Lua? Não, Antártida!] Cientistas testam em estufa cultivar plantas em áreas de climas desfavoráveis


Fontes: Época Negócios, Gazetta do Cerrado.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Comentários

Engenharia 360

Redação 360

Engenharia para todos.