Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Já imaginou um tijolo feito de sangue?

por Walison de Oliveira | 07/10/2015
Copiado!

A palavra sustentabilidade pode ser interpretada como: a capacidade do ser humano em interagir com o meio ambiente e, por fim, com o planeta Terra. Essa palavra tão abrangente que nos faz pensar em como a terra sobreviverá se não houver um equilíbrio entre o natural e o artificial, talvez não poderia ser possível a sobrevivência em um mundo completamente artificial.
Em tempos como esse, pensar em tijolos feitos de sangue animal, não seria nada ruim, não é verdade?

Imagem: revistagalileu.globo.com

Imagem: revistagalileu.globo.com


Essa façanha foi desenvolvida pelo Arquiteto britânico Jack Munro, que ainda na faculdade acreditava que o sangue animal poderia ter mais alguma utilidade comercial além da fabricação de plasma, soro, fertilizante e sangue solúvel que é desidratado e aplicado na ração animal.
“O sangue animal é um dos resíduos mais prolíficos do mundo. O sangue drenado de carcaças de animais é geralmente jogado fora ou incinerado, apesar de ser um produto potencialmente útil.” Diz Jack Monro em seu site

Passo a passo da fabricação do tijolo de sangue


O tijolo de sangue nada mais é do que uma mistura simples de agente antibacterianos, areia e… sangue! Após a mistura ser feita, Jack colocou-a em uma forma em um forno pré aquecido com a temperatura de 70ºC por uma hora e a proteína presente no sangue transformou a massa num material estável e impermeável.
O material é de fácil manuseio e barato, porém, não é resistente o bastante para grandes estruturas, sendo aproveitável apenas para pequenas residências em diversas regiões do planeta onde existe carência econômica.
E aí, curtiu?

Copiado!

Comentários