Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Engenheiros desenvolvem lente olho de peixe plana

por Larissa Fereguetti | 22/09/2020
Copiado!

A lente é completamente plana e é a primeira do tipo a conseguir as panorâmicas nítidas de 180 graus. Ela pode ser integrada a vários dispositivos tecnológicos.

Normalmente, os fotógrafos usam uma lente olho de peixe (fisheye) composta por várias peças de vidro curvo para conseguir produzir imagens panorâmicas. Essa peça costuma ser cara e volumosa. Porém, alguns engenheiros do MIT e da University of Massachusetts desenvolveram uma lente plana que consegue capturar o mesmo tipo de imagem.

A nova lente é um tipo de metalente. É composta por um material muito fino com características microscópicas que manipulam a luz, dispersando-a para produzir as imagens panorâmicas. A lógica é a mesma da lente olho de peixe tradicional, mas a diferença é que ela é feita usando uma peça plana de vidro de um milímetro de espessura.

Tal lente é feita de fluoreto de cálcio com uma fina película de telureto de chumbo em um dos lados. Cada estrutura foi moldada em uma nanoescala.

Ilustração artística 3D das metalentes de amplo campo de visão capturando um panorama de 180 ° da Killian Court do MIT e produzindo uma imagem plana monocromática de alta resolução. Imagem: Mikhail Shalaginov, Tian Gu, Christine Daniloff, Felice Frankel, Juejun Hu
Ilustração artística 3D das metalentes de amplo campo de visão capturando um panorama de 180 ° da Killian Court do MIT e produzindo uma imagem plana monocromática de alta resolução. Imagem: Mikhail Shalaginov, Tian Gu, Christine Daniloff, Felice Frankel, Juejun Hu

Juejun Hu, do Department of Materials Science and Engineering do MIT, afirmo que, até o momento, pensava-se que seria impossível fazer uma metalente com uma visão de campo ultragrande. As metalentes possuem grande potencial para mudar o campo da ótica.

A nova lente funciona na parte infravermelha do espectro, mas os pesquisadores afirmaram que ela pode ser alterada para funcionar bem com a luz visível e em outros comprimentos de onda. O material também teria que mudar, mas a arquitetura geral seria a mesma.

Atualmente, os sensores 3D possuem um campo de visão limitado, que não reconhece quando você afasta muito o rosto do smartphone. Essa lente olho de peixe plana pode ser um novo sensor 3D que permite o perfil panorâmico de profundidade. As aplicações são várias: smartphones, notebooks, óculos de realidade virtual, dispositivos de imagens médicas (como endoscópios), eletrônicos vestíveis e muito mais.

A pesquisa completa foi publicada na ACS, com o título “Single-Element Diffraction-Limited Fisheye Metalens”. Clique aqui para conferir o artigo. A pesquisa foi financiada pela DARPA, no âmbito do programa EXTREME.

Referências: MIT News

Leia também: 10 tecnologias com destaque em inovação listadas pelo MIT

Você já usou uma lente olho de peixe? Acha que a nova lente plana vai ser útil? Comente!

Copiado!
Engenharia 360

Larissa Fereguetti

Doutoranda, mestre e engenheira. Fascinada por tecnologia, curiosidades sem sentido e cultura (in)útil. Viciada em livros, filmes, séries e chocolate. Acredita que o conhecimento é precioso e que o bom humor é uma ferramenta indispensável para a sobrevivência.

Comentários