Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Confira quais serão as Engenharias em alta no mercado de trabalho em 2020

Engenharia 360

5 min

POR Eduardo Mikail 01/11/2019

Entrar no mercado de trabalho não é nada fácil (e todo mundo sabe disso). Nesse sentido, investir em um curso superior é o primeiro passo para ascender profissionalmente. A Engenharia é, normalmente, um curso que oferece um bom retorno não só na carreira, mas também pessoal.

O grande problema, quando alguém opta por Engenharia, é justamente escolher qual delas quer cursar (já que são 39, no total). Para dar aquele empurrãozinho e te ajudar a decidir, nós separamos as melhores áreas de Engenharia para entrar no mercado de trabalho em 2020. Embora o mercado oscile, essas áreas são, no momento, as que estão mais promissoras. Confira um pouco mais sobre cada uma delas neste texto. Nós também preparamos um vídeo especial sobre o assunto, que está logo abaixo.

Engenharia Civil

A Civil é um tanto clássica e tradicional. Além de ser uma das mais procuradas atualmente, o número de profissionais cresceu muito nos últimos anos. O profissional pode atuar em diferentes áreas e uma das mais comuns voltada para projetos e estruturas, na construção civil.

Apesar do setor de construção ter desacelerado um pouco recentemente, as projeções para a área são boas, já que, mesmo que não se construa mais como antes, as edificações estão sempre em processo de manutenção e renovação. Ainda, o profissional pode atuar em diferentes etapas: projetos, cálculos, análise de estruturas, execução de obras, gerenciamento de equipes de operação, fiscalização, acompanhamento técnico e mais.

engenharias em alta
Imagem: engineersjournal.ie

Além disso, engenheiros(as) civis podem trabalhar não só na construção, mas também em escritórios de consultoria, indústrias, escritórios, planejamento hidroenergético, docência em ensino superior, cargos públicos (como fiscalização e planejamento urbano), etc. As principais atividades realizadas por esses profissionais são:

  • Elaboração de orçamentos;
  • Controle de qualidade de recursos materiais e humanos;
  • Realização de cálculos e estudos técnicos para autorizar a construção de estruturas e a instalação de redes elétricas, hidráulicas e de saneamento;
  • Planejamento de orçamentos e cronogramas de obras;
  • Supervisão do desenvolvimento de construções;
  • Liderança de equipes na instalação e montagem de equipamentos;
  • Construção, reparo e manutenção de prédios;
  • Realização de fiscalizações, perícias e vistorias;
  • Emissão de laudos técnicos.

Como ter sucesso na carreira?

É claro que, independentemente da carreira ou da profissão, o sucesso depende muito do profissional. No caso da Engenharia Civil, com um mercado repleto de pessoas qualificadas, é preciso lutar para conquistar seu espaço.

Por isso, é importante não parar. Continue sempre fazendo atualizações (cursos, especializações, estudos autodidatas de novas técnicas, etc.). O mercado está em modificação constante, principalmente no que diz respeito a novas tecnologias, então você precisa acompanhar essa evolução.

Engenharia da Computação

Com a era tecnológica cada dia mais evoluída, a computação é, sem sombra de dúvidas, indispensável. Nesse ramo da Engenharia, os profissionais realizam tarefas como projetar e construir novos computadores, desenvolver, implementar e testar sistemas de computação, de automação e comunicação.

Mesmo com um mercado oscilante em várias áreas, a computação é promissora, visto que nova tecnologias depende de profissionais capacitados. O profissional pode trabalhar não só em grandes companhias de tecnologia, como também em startups ou podem investir em sua própria empresa.

Perfil do profissional após a formação

Quem forma em Engenharia da Computação está apto a atuar nas áreas de suporte, desenvolvimento de softwares e aplicativos, automação industrial, robótica, marketing, vendas e autônomo. É claro que, em um mercado acirrado, é preciso se manter atualizado.

engenharias em alta
Imagem:insights.dice.com

Algumas características da profissão que mais se destacam são: domínio das tecnologias, conceitos e ferramentas necessárias para o exercício da profissão; capacidade de elaborar, supervisionar e coordenar projetos na área de Engenharia da Computação, de leitura e interpretação gráfica e de analisar sistemas nas áreas de software e hardware.

Algumas áreas nas quais é possível desenvolver uma carreira sólida são:

  • Projeção de equipamentos de informática: relacionada a projetar e construir peças de informática que compõem novos computadores, como processadores, periféricos, etc.
  • Desenvolvimento de sistemas: desenvolvimento de programas, atrelada a habilidades para manter sistemas de computação, implementar software para sistemas de comunicação e aplicações de softwares e serviços.
  • Redes de computadores: relacionada a projeção, implantação, gerenciamento e manutenção de redes de computadores.

Engenharia de Controle e Automação

Esta área da Engenharia é voltada para realizar controles de processos e automatizar todas as etapas na indústria manufatureira. O profissional deste ramo trabalha com recursos envolvendo elétrica, eletrônica, mecânica e informática. O objetivo é otimizar e facilitar os processos de trabalho.

Com o avanço da tecnologia, o investimento em sistemas de automação é um requisito essencial para uma empresa se manter no mercado, de modo que é uma área promissora. Os profissionais formados em Engenharia de Controle e Automação podem projetar sistemas de controle, operar equipamentos, realizar manutenções em máquinas e equipamentos, programar máquinas, projetar, reescrever e adaptar softwares em cada processo industrial e mais.

engenharias em alta
Imagem: ciaautomation.com

Ainda, é possível investir na prestação de serviços especializados, um segmento pouco explorado. Muitas empresas optam por terceirizar esse tipo de serviço, o que pode ser uma oportunidade. Uma especialização em alguns segmentos, como nas áreas de humanas (biologia ou química) pode permitir o ingresso do profissional de Controle e Automação em indústrias farmacêuticas.

Área de atuação

A área de atuação do(a) Engenheiro(a) de Controle e Automação tem um campo abrangente. Os principais nichos são:

  • Automação comercial e Domótica: envolve projetos de sistemas automatizados de controle de equipamentos em edifícios comerciais e em residências (como elevadores, iluminação, aparelhos de ar-condicionado e eletrodomésticos);
  • Automação industrial: desenvolvimento e implantação de projetos de automação em indústrias e manipulação de robôs industriais;
  • Bioprocessos: projeto, construção e operação de equipamentos empregados nas indústrias de biotecnologia;
  • Informática: Projetos de sistemas de informação e banco de dados e programação equipamentos automatizados.

Engenharia de Produção

O mercado empresarial e industrial está cada vez mais concorrido, o que requer a melhor otimização das produções. Nesse sentido, o profissional formado em Engenharia de Produção é um dos mais requisitados.

A Engenharia de Produção engloba os conceitos técnicos para desenvolver projetos com as habilidades de gestão nos mais diversificados processos dentro das empresas. O profissional é voltado não só para os processos, mas também para as pessoas envolvidas. O foco é transformar o ambiente improdutivo em algo produtivo.

engenharias em alta
Imagem: migrationlawupdates.com.au

Por ser um curso multidisciplinar, a área de atuação é bem ampla. É possível trabalhar desde em indústrias, otimizando processos, reduzindo custos, aumentando a produtividade e garantindo a qualidade do trabalho, a prestadoras de serviço e outros setores que requerem profissionais voltados para a técnica e a gestão (como áreas financeiras e de saúde).

Mercado de trabalho

Com a busca cada vez maior pelo menor custo com a maior qualidade de produto ou serviço, o profissional da área de Engenharia de Produção é uma peça fundamental para as diferentes empresas. Ele pode atuar desde na fábrica diretamente como também em consultorias, administração, produção agroindustrial, fiscalização, gerenciamento financeiro, etc.

O(a) Engenheiro(a) de Produção é o(a) profissional que fica responsável pela linha de produção, gerenciamento da qualidade dos produtos, dos sistemas de abastecimento, produtividade e rentabilidade do sistema, gestão de custos operacionais, etc. Basicamente, é ele(a) quem faz a integração entre a parte técnica e a administrativa.

Assim, por toda essa multidisciplinaridade, o profissional se mostra fundamental para diferentes tipos de ramos. Vale ressaltar que, assim como nas outras Engenharias citadas, os cursos de especialização e a atualização constantes são essenciais para o destaque da carreira.

Engenharia Civil
engenharia da computação
Engenharia de Controle e Automação
Engenharia de Produção
engenharias em alta
mercado de trabalho
Mercado de trabalho engenharia

Eduardo Mikail

Engenheiro Civil, empresário e empreendedor digital. É fundador do Engenharia 360 e sócio-fundador da Bronks content., produtora de conteúdo e projetos digitais. Formado em Engenharia Civil e Administração com especialização em Marketing pela ESPM, já trabalhou em uma das maiores construtoras do país e hoje está à frente da Mikail Arquitetura e Engenharia. Interessado por tecnologia, iGadgets e nas horas vagas curte viagens, música e fotografia. Segue lá no Instagram @eduardomikail

mais
Engenharia 360 Engenharia 360

VEJA TAMBÉM

6 Resultados
Veículos autônomos podem usar sombras para “ver” do outro lado das esquinas
Conheça algumas funções que vão turbinar seus conhecimentos em Excel
7 atalhos básicos do Excel para formatação de planilhas de engenharia
Volkswagen lança seu primeiro híbrido no Brasil: o Golf GTE [e nós já testamos]
Apple lança AirPods Pro: confira as novidades!
Microfibras: suas roupas podem poluir o meio ambiente e você nem sabia!
Podcast 360
Ouça ou baixe podcasts
exclusivos da engenharia
Ver Todos

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

6 Resultados