Engenharia 360

Reforma da casa: dicas de pintura para materiais diversos

Engenharia 360
por Simone Tagliani
| 06/04/2022 | Atualizado em 16/01/2023 4 min

Reforma da casa: dicas de pintura para materiais diversos

por Simone Tagliani | 06/04/2022 | Atualizado em 16/01/2023
Engenharia 360

Está pensando em reformar a sua casa? Durante este processo, você verá que poderá ser necessário fazer a troca de diversos elementos, assim como substituir a proteção de diversas superfícies. Então, será preciso fazer nova pintura em madeira, metal e até pisos e revestimentos. Quais materiais utilizar? Se você tem dúvidas quanto a isso, sugerimos que acompanhe o texto a seguir!

Madeira

tintas
Imagem reprodução de Portal Tudo Aqui

A madeira natural é um dos materiais mais utilizados em projetos de Arquitetura e Engenharia Civil. Mas justamente por ser um material tão nobre, requer a melhor proteção possível. Para isso, o produto que temos disponível no mercado é o esmalte sintético, de fácil aplicação, ótima secagem e alto rendimento. Trata-se de uma solução desenvolvida especialmente para dar aos elementos ainda mais resistência a água e umidade.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Os efeitos obtidos através da pintura da madeira com tinta esmalte são muito bonitos. É possível criar uma película extremamente lisa, que dificulta a aderência de sujeiras e riscos, com a versão do produto a base de spray. Porém, o bom acabamento depende também do estado inicial das peças de madeira. É porque a tinta não pode ser aplicada sem que antes as rachaduras sejam cobertas com massa específica, que irá uniformizar as superfícies para poderem ser lixadas e pintadas.

Tinta acrílica

tintas
Imagem reprodução de Hydronorth

De fato, o desenvolvimento de uma tinta específica para madeira trouxe um grande avanço para Arquitetura e Engenharia. Contudo, ao longo do tempo, os consumidores continuavam reclamando do cheiro do produto e da dificuldade da sua retirada da pele. Encontrava-se grande dificuldade também na raspagem do material em peças reformadas. Por isso, os cientistas elaboraram uma versão de tinta acrílica, até então utilizada apenas para cobertura das paredes de casa, voltada para a madeira. 

Surgiu, assim, a tinta acrílica para madeira. Isso trouxe grande entusiasmo para o setor da construção civil. Porém, até agora, infelizmente, o resultado ainda não superou as expectativas. Enfim, a tinta acrílica não apresentou a mesma qualidade durabilidade do esmalte. Pode-se dizer que a maior vantagem é a facilidade de aplicação, perfeito para trabalhos no estilo ‘do It yourself’!

Verniz ou Stain

tintas
Imagem reprodução de Chalé de Madeira

Se a sua intenção não for colorir a madeira, mandar apenas uma proteção e o leve tingimento, pode-se usar o verniz. Ele daria uma camada visível, encorpada e preenchendo os veios. A duração desse produto é em média 6 anos. E com ele é possível criar efeitos brilhantes, acetinado ou fosco para as superfícies.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Outra opção é o stain, aqui também cumpre muito bem o mesmo papel, sem alterar a textura da madeira natural. Com este produto é possível criar uma camada de fina espessura, capaz de ser impregnado nas fibras da madeira, mantendo seu relevo natural. Mas sua durabilidade é menor, cerca de 3 anos, e o único efeito visual possível é o acetinado.

Resumindo, tanto o verniz quanto o stain são produtos que podem ser utilizados para proteção de madeiras. Eles evitam que, com ação das intempéries, os elementos possam virar trincado ou até descascar – isso vale para estruturas de telhado, pisos e móveis. E a título de curiosidade, esses produtos também possuem versões próprias para cobertura de alvenaria ou tijolos aparentes com função impermeabilizante.

Metal

tintas
Imagem reprodução de Luz Verde em Youtube

Para as superfícies de metal, existe uma outra versão de tinta esmalte sintética anticorrosiva, trata-se da tinta epóxi. No passado, sua receita levava óleo, o que deixava um cheiro forte e dificultava a secagem das peças. Mas essa tecnologia também evoluiu e agora sua base é a água. 

Agora, pensando na qualidade final desta proteção, o mais correto a se fazer é, primeiro, passar um fundo sobre os metais. O mesmo pode ser com tinta primer branca ou laranja; melhor ainda se for um fundo sintético anticorrosivo ou antiferrugem. Esta é a primeira camada que ajudará a tinta esmalte a aderir melhor à superfície metálica.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mais uma vez, a recomendação é avaliar antes o estado das superfícies. O esmalte só deve ser aplicado sobre elementos que já tenham sido previamente lixados e escovados para a remoção do excesso de oxidação. Na etapa seguinte, passa-se um pano úmido; é aguardada a secagem para aplicação do zarcão. Só depois de tudo isso é que é aplicada a pintura final!

Cerâmica

tintas
Imagem reprodução de Thony – Blog da Thony

Vamos terminar este texto falando sobre os azulejos e outros revestimentos cerâmicos. Isso é necessário, pois, muitas pessoas, no momento da reforma da casa, opte pela pintura de superfícies antigas ao invés da troca do material. Essa é uma solução mais barata, embora menos duradoura do que seria com o novo acabamento. Mas também não existe mão de obra profissional, o que facilita alterações rápidas de decoração de ambientes!

Antes de pintar as peças cerâmicas, é cobrir todos os furos feitos com parafusos para a instalação de armários e mais. Isso pode ser feito com massa acrílica ou rejunte. Depois, basta fazer a higienização do local para a pintura do fundo – o que deve ser feito. Isso vai antes da massa e tinta acrílica e deve proteger a pintura da umidade, sobretudo em zonas de pia e box de banheiro. 

Veja Também: Entenda qual é a importância de fazer manutenção de sacadas de vidros

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Imagens: Todos os Créditos reservados aos respectivos proprietários (sem direitos autorais pretendidos). Caso eventualmente você se considere titular de direitos sobre algumas das imagens em questão, por favor entre em contato com [email protected] para que possa ser atribuído o respectivo crédito ou providenciada a sua remoção, conforme o caso.

Engenharia 360

Simone Tagliani

Graduada em Arquitetura & Urbanismo e Letras; técnica em Publicidade; pós-graduada em Artes Visuais, Jornalismo Digital e Marketing Digital; estudante de Gestão de Projetos; e proprietária da empresa Visual Ideias.

Comentários

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo