Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Conheça os detalhes do megaprojeto de Energia verde da China

por Redação 360 | 10/09/2021

A China é um país considerado inimigo da natureza, mas está buscando formas de conter a sua emissão de CO2 até 2060. Confira um de seus projetos!

Atualmente, a China é o maior emissor de gases de efeito estufa do mundo, chegando a superar todos os outros países desenvolvidos juntos. Ela responde a cerca de 30% das emissões globais. Contudo, a intenção do seu governo é atingir o pico das emissões de carbono antes de 2030 e alcançar o chamado zero líquido em 2060. Mas será mesmo possível?

energia verde
Imagem reproduzida de China Link Trading

O plano da China para atingir a meta

Pensando em atingir esta meta, um megaprojeto de energia renovável está sendo desenvolvido para a produção de hidrogênio verde, envolvendo uso de energia solar e eólica.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O projeto já foi aprovado na Mongólia Interior, que é uma das áreas autônomas da China, localizada ao norte do país – fronteira entre China e Mongólia. A região, uma das principais na mineração de carvão da China, pretende também ser um centro de produção de energia renovável.

energia verde
Imagem reproduzida de CEISE Br

A Associação de Promoção da Indústria de Energia de Hidrogênio da China relatou que um grupo de usinas das cidades de Baotou e Ordos, localizadas na região, estimam usar 1,85 gigawatts de energia solar e 370 megawatts de vento para produzir 66,9 mil toneladas de hidrogênio verde por ano. 

A saber, a região da Mongólia Interior é perfeita para instalação do sistema. Ela recebe os ventos oriundos das geladas terras da Sibéria – o chamado “vento siberiano” -, perfeitos para a produção de energia eólica; além de ficar exposta a, aproximadamente, 3 mil horas de sol por ano, perfeito para a produção de energia solar.

energia verde
Imagem reproduzida de Top China Travel

Etapas

O início das obras está programado para outubro de 2021 e sua operacionalidade para meados de 2023. Quando em funcionamento, o sistema irá liberar 20% da energia produzida para a rede elétrica, o restante será destinado para a produção de hidrogênio verde. É esperado que a produção de hidrogênio verde, nesta região, seja de 67 mil toneladas ano, substituindo a queima de cerca de 180 mil toneladas de combustível fóssil, usados por veículos movidos à combustão.  

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

energia verde
Imagem reproduzida de BBC

Mas o que é hidrogênio?

O hidrogênio é o elemento químico mais abundante do universo, com três vezes mais energia do que a gasolina.

Na Terra, o hidrogênio só existe em combinação com outros elementos. Portanto, precisa ser separado de outras moléculas para ser usado como combustível.

Agora, a produção de hidrogênio verde é feita a partir de energias renováveis, ​​como solar e eólica, utilizando um processo chamado eletrólise, onde uma corrente elétrica é usada para dividir a água em hidrogênio e oxigênio em um dispositivo chamado eletrolisador. Essa é considerada uma fonte de energia limpa, pois, ao contrário dos combustíveis fósseis que produzem dióxido de carbono (CO2), só libera água (H2O) na forma de vapor.

Vamos torcer para que outras iniciativas de geração de energias limpas e renováveis como esta da China surjam no planeta e, a curto prazo, possam restabelecer os níveis “aceitáveis” de poluentes no ar, contribuindo assim para a redução do aquecimento global!

Veja Também: Saiba por que a cidade de Madri, na Espanha, está plantando cerca de 500 mil árvores


Fontes: Globo, BBC, Money Times, Clima Info.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Comentários

Engenharia 360

Redação 360

Engenharia para todos.