Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Como escolher a área de atuação na civil e ingressar no mercado?

por Júlia Sott | 13/07/2020
Copiado!

Os engenheiros Andressa, Cláudia e Rafael compartilham sua experiência e dão dicas de como escolher a área de atuação na engenharia civil e ingresso no mercado de trabalho

Escolher a área de atuação é uma dúvida muito recorrente entre os estudantes de qualquer engenharia, principalmente na engenharia civil, onde há uma quantidade enorme de caminhos que podem ser seguidos!

Principais áreas de atuação

Dentre as diversas opções de área de atuação na engenharia civil, as principais são:

  • Construção civil;
  • Estruturas;
  • Recursos hídricos;
  • Recursos energéticos;
  • Transportes;
  • Geotecnia;
  • Ambiental;
  • Saneamento;
  • Orçamento e planejamento;
  • Infraestrutura.

Além dessas áreas, é possível seguir a área acadêmica, optando-se por mestrado e doutorado. Há também aqueles que se identificam com outras engenharias ou com outras profissões, como arquitetura ou administração, se especializando com cursos e pós-graduações. Portanto, a engenharia civil é um leque de possibilidades profissionais, e por isso gera muita dúvida naqueles que estão embarcando nessa profissão.

escolher-área-de-atuação-na-engenharia-civil
Imagem: Unplash/ThisisEngineering RAEng

Dicas e conselhos de quem passou e está passando por essa escolha

Para quem ainda está no processo de identificação em alguma área ou confuso sobre qual caminho seguir, eu trouxe meus queridos ex-colegas de graduação Andressa Schulz, Cláudia Baumgratz e Rafael Dachary. Eles são engenheiros civis recém-formados, e vão contar um pouco sobre suas trajetórias durante a faculdade, quais áreas eles mais se identificaram e como foi ingressar no mercado de trabalho. Eles também vão dar algumas dicas e conselhos para quem está iniciando a carreira!  

Depoimento de Rafael Dachary

View this post on Instagram

TÁ QUASE! ???

A post shared by Rafa Dachary (@rafadachary) on

“Desde o início da faculdade eu me interessei mais pelas disciplinas que envolviam cálculos no geral. Mas foi naquelas de análise estrutural e concreto armado que eu realmente descobri qual era a área que me despertava mais interesse. Por isso eu sempre me imaginava trabalhando com estruturas depois de formado”.

“Com certeza os professores influenciam sobre você gostar ou não de alguma área de atuação específica, como por exemplo, nós tivemos um professor ótimo nas disciplinas de concreto armado. Isso ajudou bastante em manter o foco nessa área, fazendo com que eu me interessasse cada vez mais”.

“Consequentemente eu acabei buscando estudar além da faculdade, fazendo cursos de software presenciais e online também, já que na universidade não é tão incentivada essa prática. Durante a faculdade eu acabei não fazendo muitos estágios, mas dois meses depois de formado eu cheguei em um escritório me oferecendo pra trabalhar até de graça! Já que eu precisava de experiência, e deu certo! Comecei a trabalhar com projetos estruturais (não de graça, haha), já que foi o meu foco durante os últimos anos e venho aprendendo bastante a cada novo projeto”.

Dicas e conselhos

A dica que eu daria pra você que ainda não se formou é, primeiramente, tente encontrar aquela área de atuação que te desperte maior interesse. Caso não há ainda, busque algum estágio em alguma área da engenharia para pelo menos conhecer. Já vi muitas pessoas acabarem se apaixonando por algo que não imaginavam. Então, se você ainda está na faculdade e já sabe o que quer, procure estudar além do que é passado lá! E se prepare, pois nunca se sabe se você vai conseguir um emprego logo após se formar ou não. Resumindo, fique o mais preparado possível“.

Outra dica que eu dou e que eu considero uma das mais importantes é: tenha uma rede de contatos e parcerias com quem você possa contar, tanto para pedir algum help como para ajudar o próximo. Como vocês já sabem, nós não saímos prontos da universidade e a união entre os profissionais é o que faz a classe crescer mais no mercado”.

Depoimento de Andressa Schulz

engenheira-andressa-fala-sobre-engenharia-civil-e-como-escolher-a-área-de-atuação

“Logo que iniciei a faculdade surgiu a ideia de encontrar um trabalho. No terceiro semestre surgiu a oportunidade de trabalhar na área de prevenção e proteção contra Incêndio (PPCI). Permaneci neste trabalho por dois anos. Iniciei então um novo trabalho em uma empresa, a qual fornece toda a parte de ferragens para as obras, realizando toda a parte de montagem (armação) de vigas, pilares ou quaisquer outros elementos”.

“Após me formar permaneci nesta empresa, realizando a parte de análise de projetos estruturais e orçamentos. Trabalho também na empresa JC Engenharia, participando da elaboração de projetos residenciais e comerciais. Trabalhar e estudar não foi uma tarefa fácil. O curso de engenharia civil demanda muito esforço e dedicação! Contudo, valeu muito a pena, pois atuar mesmo que em um processo bastante específico dentro da área da construção, contribuiu muito para conciliar meus conhecimentos teóricos e práticos!”

Dicas e conselhos

“O conselho que eu dou é estagiar desde cedo. Assim, é possível desenvolver habilidades práticas que não são possíveis de serem desenvolvidas na universidade e, consequentemente, permite direcionar automaticamente a carreira para certas áreas de atuação da engenharia”.

Depoimento de Cláudia Baumgratz

engenheira-civil-Cláudia-fala-sobre-engenharia-civil-e-como-escolher-área-de-atuação

“Quando iniciamos a graduação, lá em 2014, o mercado da construção civil estava em alta. Por esse fato, o amor e paixão pela área cresceu ainda mais, pois uma grande perspectiva no mercado de trabalho anima qualquer um. Desde a primeira aula de concreto armado fiquei fascinada pela área estrutural, a paixão que o professor passava ajudou muito também. Estava decidida a seguir nessa área depois de formada, mas a faculdade não te prepara para os ‘perrengues’ e desafios que é a vida do recém formado”.

“O mercado não estava mais naquela boa fase, a demanda de vagas de emprego era bem pequena, ainda mais pra alguém sem nenhuma experiência na bagagem. A alternativa mais ‘fácil’ foi iniciar trabalhando como autônoma, mas a demanda não era o que eu esperava, afinal não é nada fácil começar do zero. Um ano após a formatura, decidi que era hora de tentar algo diferente. Me mudei para outra cidade, outro estado, para trabalhar com projetos de terraplanagem, uma área de atuação que jamais imaginava, e pra minha surpresa acabei me fascinando por ela.”

Dicas e conselhos

O meu conselho é: mesmo que você não tenha gostado de alguma disciplina na faculdade, mantenha a mente aberta em relação a ela! Talvez a identificação com alguma área de atuação pode acontecer posteriormente no mundo profissional”.

Quer viajar virtualmente e aprender sobre lugares incríveis de algumas cidades americanas que visitei? Confira:

Conheça a cidade de Seattle nos Estados Unidos
Conheça Chicago: sua história, arquitetura e urbanismo

Fonte: Buildin

É isso galera! Comenta aqui embaixo ou lá no instagram do Engenharia 360 o que você achou da matéria e o que você gostaria de ver por aqui. Até a próxima!

Copiado!
Engenharia 360

Júlia Sott

Engenheira Civil formada em 2019 pela UNIJUÍ e atualmente em busca de um trainee (até rimou). Após a formatura embarquei para os EUA para trabalhar, estudar e explorar o Vale do Silício por 1 ano. Também amo ler, viajar e sou cantora nas horas vagas. Sempre em busca de evolução, conhecimento, novas conexões e habilidades.

Comentários