Engenharia 360

No mundo da fotografia, o que é daguerreótipo?

Engenharia 360
por Redação 360
| 27/07/2022 4 min

No mundo da fotografia, o que é daguerreótipo?

por Redação 360 | 27/07/2022
Engenharia 360

A fotografia é hoje um dos meios de expressão mais utilizados pelas pessoas ao redor do mundo, tanto por quem deseja compartilhar um pouco da sua vida nas redes sociais quanto por empresas que desejam divulgar seus produtos no mercado. Já nem carregamos mais máquinas fotográficas, já que os aparelhos móveis de telefonia viraram smartphones, com câmeras de lentes poderosas. Mas você sabe como surgiu a fotografia?

Bem, quem conseguiu realizar a primeira fotografia do mundo foi o francês Joseph Nicéphore Niépce, se valendo da técnica de superfícies fotossensíveis. Ele fez um experimento científico com base em uma descoberta já feita na Grécia Antiga, utilizando uma caixa escura com um pequeno furo para a passagem da luz, gravando assim a imagem na superfície estrategicamente colocada em seu interior.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Essa experiência pode ser repetida por você ou eu, e é bem divertida – inclusive pode ser feita nas escolas, ajudando a explicar o princípio da fotografia. Mas o título de “inventor da fotografia” foi mesmo para outro francês, Louis-Jacques Daguerre, que inventou, por volta dos anos 1830, o daguerreótipo.

O que é daguerreótipo?

A invenção do Sr. Daguerre era um equipamento extremamente fascinante e que acreditamos que você deveria conhecer a história. Ele servia para fazer… fotografia, é claro. Contudo, sem negativo. Mas o importante é saber que se tratou do primeiro mecanismo gerador de fotos vendido em escala comercial global.

daguerreótipo
Imagem reproduzida de Resumo Fotográfico

O daguerreótipo já estava à venda na Europa na década de 1840 – peças fabricadas por Alphonse Giroux – aqui, no Brasil, em 1870; chegando ao auge da popularidade nos Estados Unidos em 1890. O último exemplar vendido foi em 2020, em leilão realizado pela em Viena, na Áustria, atingindo um valor de R $1,638 milhão.

A saber, o governo francês declarou o projeto do daguerreótipo como de domínio público no ano de 1839.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Como Daguerre conseguiu criar o daguerreótipo?

O que Louis-Jacques Daguerre fez notavelmente de diferente de Joseph Nicéphore Niépce foi trabalhar com mercúrio. É que esse elemento pode ser usado como agente revelador nas superfícies fotossensíveis. Isso quer dizer que seria preciso bem menos tempos de exposição à luz na tal “caixinha mágica” para se obter uma fotografia. E olha que engraçado, ele descobriu tudo isso por acaso!

daguerreótipo
Imagem reproduzida de Dennis Calçada

Daguerre teria esquecido uma placa fotossensível e um termômetro de mercúrio quebrado dentro de um armário. O mesmo estava com a porta levemente aberta, permitindo a passagem de um fino feixe de luz. Um dia, quando ele abriu o móvel, viu que uma imagem havia sido gravada na placa nas áreas molhadas por mercúrio e atingidas pela luz. Ele concluiu logo o que acontecera e apresentou sua ideia à Academia Francesa de Ciência, em Paris.

Daguerre transformou um conceito no daguerreótipo, uma caixa preta contendo dentro uma chapa de cobre prateada e polida submetida a vapores de iodo, formando uma camada de iodeto de prata. A mesma era exposta à luz dentro dessa câmera escura. E depois de 4 a 10 minutos, voilá, uma fotografia era revelada, ou melhor, uma imagem em positivo e em baixo-relevo! A fixação era feita com hipossulfito de sódio.

daguerreótipo
Imagem reproduzida de Medium
daguerreótipo
Imagem reproduzida de Wikipédia

Veja Também: Ferramenta da Google transforma qualquer texto em imagens fotorrealistas

O impacto da daguerreotipia na história mundial?

O daguerreótipo exerceu forte influência nas artes plásticas, por exemplo. Imagina que, antes, para se ter um retrato era preciso contratar um retratista, que realizava uma pintura da pessoa. Agora era possível obter imagens mais realistas. E os artistas puderam, então, ter mais liberdade para se dedicar a outros tipos de obras, como imprecionistas.

Mesmo assim, no começo da fotografia, era difícil tirar retratos. Um movimento em falso nestes 4 a 10 minutos, e a imagem ficava borrada ou pouco visível. Para se ter uma ideia, a primeira fotografia de figura humana foi de um engraxate e seu cliente, que permaneceram por minutos na mesma posição, sem se mexerem. Para facilitar, geralmente colocavam as pessoas encostadas a suportes, permitindo a permanência na mesma posição por longos períodos. Por isso é que nas fotos antigas as pessoas tinham aquelas caras sérias, como se tivessem mortas – bem, às vezes estavam mesmo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Por que o daguerreótipo deixou de ser usado?

Popularmente, o daguerreótipo se tornou obsoleto quando com a invenção do papel fotográfico, mais leve e permitia fazer várias cópias do mesmo negativo. Mas, na verdade, a técnica da daguerreotipia ainda é utilizada, sabia disso? Esse tipo de fotografia, com placas de prata coloidal, é explorada pelos astrônomos, pois apresentam mais estabilidade – até mais que sistemas de fotografias com filmes ou fotografias digitais.

Veja Também: Confira 15 imagens que mostram como a Terra é vista do espaço


Fontes: Resumo Fotográfico, Colada Web, Wikipedia, InfoEscola.

Comentários

Engenharia 360

Redação 360

Engenharia para todos.

Assine nossa newsletter
e receba
uma curadoria exclusiva de conteúdos: