Engenharia 360

Bateria para duas décadas: pesquisadores sugerem novo sistema para armazenagem de energia solar

Engenharia 360
por Rafael Panteri
| 23/08/2022 | Atualizado a 1 dia 2 min

Bateria para duas décadas: pesquisadores sugerem novo sistema para armazenagem de energia solar

por Rafael Panteri | 23/08/2022 | Atualizado a 1 dia
Engenharia 360

Um grupo de pesquisadores suecos buscam soluções para o armazenamento energético há mais de 10 anos. A última contribuição do grupo da Universidade de Tecnologia Sueca Chalmers foi um líquido que, ao ser exposto à luz, altera sua estrutura molecular e permanece nesse estado por quase duas décadas. Essa tecnologia permite o armazenamento de energia por meio de reações simples e torna seu desenvolvimento bastante promissor.

Sistema de armazenamento

O fluido utilizado para armazenar a energia é conhecido como Molecular Solar Thermal (“MOST”) e tem como base a combinação dos elementos carbono, nitrogênio e hidrogênio. Ao ser iluminado por uma fonte de energia, o líquido altera sua composição molecular e permanece como isômero por cerca de 18 anos. Isômeros são substâncias químicas que possuem a mesma quantidade de átomos de cada elemento químico, mas com estruturas diferentes. Essa mudança na composição física altera também as propriedades químicas.

bateria de duas décadas
Exemplo de Isômero – Imagem: TodaMatéria.

Quando está na forma do isômero, o líquido consegue armazenar a energia solar e liberá-la, com auxílio de um catalisador, na forma de calor. Esse sistema pode ser utilizado para alimentar um gerador termoelétrico e gerar energia elétrica.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Continue Lendo

Em um estudo preliminar, os pesquisadores elaboraram uma planta onde 1m³ do líquido conseguia armazenar 1,3W de energia. Para uso comercial e industrial, esse rendimento não é suficiente, mas trabalhos futuros poderão otimizar o acúmulo e a transformação de energia.

bateria de duas décadas
Imagem- Zhihang Wang et al.

Importâncias das baterias

O uso de baterias nos sistemas elétricos de residências e empreendimentos é importante quando se deseja um sistema independente ao da concessionária. Segundo Emre Gencer, autora do estudo, “a parte da transição energética sustentável, tais como solar e eólica, necessita de baterias que tenham durações diferentes, mas que possam funcionar mesmo quando não houver sol ou vento”.

As pesquisas em baterias da Universidade Sueca, assim como no resto do mundo, avançam e prometem melhorar cada vez mais a armazenagem de energia!

Veja Também: Sabia que há baterias de carros elétricos da Tesla podem durar mais de 100 anos?


Fontes: MundoEducação, ClickPetroleoeGas, TodaMatéria.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Engenharia 360

Rafael Panteri

Estudante de Engenharia Elétrica no Instituto Mauá de Tecnologia. Parte da graduação em Shibaura Institute of Technology - Japão.

Comentários

Assine nossa newsletter
e receba
uma curadoria exclusiva de conteúdos:

Continue lendo