Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Engenharia 360

ASTRO: o cão robô criado por engenheiros

Engenharia 360
por Larissa Fereguetti
| 19/09/2019 2 min

ASTRO: o cão robô criado por engenheiros

por Larissa Fereguetti | 19/09/2019
Copiado!

Dizem que o cão é o melhor amigo do homem (donos de gatos talvez protestem contra essa afirmação). Mas, será que um cão robô é o melhor amigo do homem ou da máquina?

Baseados em deep learning e Inteligência Artificial, os pesquisadores do Florida Atlantic University’s Machine Perception and Cognitive Robotics Laboratory no Center for Complex Systems and Brain Sciences estão criando vários robôs quadrúpedes. Porém, um deles é diferente: Astro. Astro possui uma cabeça impressa em 3D que o deixa parecido com um dos animais mais amados no mundo: o cão.

Astro parece um Doberman Pinscher. Embora seja comum imaginar um cão robô dessa raça como algo assustador (não mais que quando eles se tornam zumbis em Resident Evil), Astro possui uma feição simpática e amigável.​Astro parece um Doberman Pinscher. Embora seja comum imaginar um cão robô dessa raça como algo assustador (não mais que quando eles se tornam zumbis em Resident Evil), Astro possui uma feição simpática e amigável.

cão robô
Imagem: intelligentliving.co

E tem mais: Astro não só se parece como um cachorro, mas também aprende como um. Isso porque ele possui um “cérebro” computadorizado. Ainda, ele não opera por meio de automação robótica pré-programada. Ele está sendo treinado com entradas de uma rede neural para aprender com experiência e realizar tarefas características de cachorros.

Astro também é turbinado do ponto de vista tecnológico. Ele possui sensores, imagens de radar de alta tecnologia, câmeras e microfone. Claro, ele senta, deita e levanta. Espera-se que em breve ele seja capaz de entender e responder a sinais de mão, detectar cores diferentes, entender diferentes línguas e até reconhecer outros cães.

Claro que Astro nunca será tão amoroso como um cão de verdade. Porém, a intenção não é que todo mundo abandone seus cães e passe a ter robôs em casa. Astro será usado para detecção de armas, explosivos e no auxílio para policiais e a área de segurança. Mais que isso, ele pode ser programado para acompanhar deficientes visuais ou pessoas que sofrem com algum problema médico (como epilepsia). Ainda, esse super-cão poderá agir como socorrista em missões de busca e resgate.

cão robô
Imagem: mpcrlab.com

Para criar o Astro foi preciso formar um grande time que inclui não só engenheiros, como também neurocientistas, especialistas em TI, biólogos, designers, estudantes de todos os níveis e mais. O que os eles também pretendem implementar é um grande banco de dados em Astro e torná-lo uma máquina potente completa. Já pensou ser perseguido por um desses?

Referências: TechXplore.

Copiado!
Engenharia 360

Larissa Fereguetti

Doutoranda, mestre e engenheira. Fascinada por tecnologia, curiosidades sem sentido e cultura (in)útil. Viciada em livros, filmes, séries e chocolate. Acredita que o conhecimento é precioso e que o bom humor é uma ferramenta indispensável para a sobrevivência.

Comentários