Engenharia 360

Balneário Camboriú e Fortaleza: por que suas áreas de praia estão sendo ampliadas?

Engenharia 360
por Simone Tagliani
| 21/09/2021 | Atualizado em 16/01/2023 4 min

A ampliação da Praia de Camboriú é um dos assuntos do momento. Será que pode haver impactos na natureza brasileira? Descubra!

Balneário Camboriú e Fortaleza: por que suas áreas de praia estão sendo ampliadas?

por Simone Tagliani | 21/09/2021 | Atualizado em 16/01/2023

A ampliação da Praia de Camboriú é um dos assuntos do momento. Será que pode haver impactos na natureza brasileira? Descubra!

Engenharia 360

Recentemente, um dos assuntos mais comentados nas redes sociais foi o alargamento da Praia Central de Balneário Camboriú, em Santa Catarina. Na verdade, esse trabalho de Engenharia já vem acontecendo há algum tempo – mais precisamente desde o dia 16 de março deste ano. Contudo, só recentemente, com uma maior movimentação do litoral, tubos e muita areia dragada, é que a população se deu conta do que estava por vir e começou a questionar o projeto. Nesta nova etapa dos trabalhos, são cem metros de avanço de comprimento diariamente. Todo o processo será finalizado em outubro ou novembro. Mas por que e qual o objetivo? Veja a seguir, vamos comparar esse caso com outro bem conhecido, da Praia de Fortaleza, no Ceará! Confira!

praia de Camboriú
Imagem reproduzida de ND Mais

Por que alargar a orla da Praia de Camboriú?

A obra realizada na Praia de Camboriú tem por objetivo passar a faixa de areia de atuais 25 metros, em média, para 70 metros. Alguns, por um instante, se perguntaram se a razão disso não seria acabar com o sombreamento da praia, causado pelos surpreendentes arranha-céus construídos à beira-mar. Contudo, representantes locais afirmaram que a intenção era mesmo criar uma proteção melhor da orla contra avanço das marés; além disso, criar mais espaço para práticas de esporte e lazer para moradores locais e visitantes.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

praia de Camboriú
Imagem reproduzida de G1 – Globo
praia de Camboriú
Imagem reproduzida de Folha – UOL
praia de Camboriú
Imagem reproduzida de ReporterMT

Qual o impacto sobre o meio ambiente?

Conforme a Secretaria de Meio Ambiente, os trabalhos realizados na Praia de Camboriú, em tese, ajudariam na reestruturação costeira e recuperação da vegetação de restinga. Também foi dito que possíveis impactos da obra na cidade são temporários, como plumas de sedimentos, que ocorrem quando se mexe no fundo do oceano; e que mesmo muito desses impactos podem ser mitigados.

praia de Camboriú
Imagem reproduzida de Folha – UOL
praia de Camboriú
Imagem reproduzida de NSC Total

Quais foram os resultados de uma ampliação assim em Fortaleza?

O caso da Praia de Iracema, em Fortaleza, também gerou grande polêmica nas redes, uma discussão que envolveu a prefeitura e entidades ambientalistas. Foram 120 metros de aterro em direção ao mar em uma obra de Engenharia executada em duas etapas, uma em 2019 e outra em 2020. A saber, antes do último aumento da faixa de areia, a Praia de Iracema já passou por outros aterros; somando tudo, hoje, são 2 km de faixa a mais.

O processo de requalificação da área em Fortaleza, que engloba a adaptação do calçadão, realmente ficará pronto no fim deste ano. A intenção é fazer uma revolução urbana, recuperando a praia que estava sumindo por conta da erosão costeira. O poder municipal garante que os impactos seriam minimizados, mas as organizações e pesquisadores apontavam o contrário, uma séria interferência na fauna e flora da região.

praia fortaleza
Imagem reproduzida de Diário do Nordeste
praia fortaleza
Imagem reproduzida de Repórter Ceará

Possíveis impactos

“A melhor maneira de recompor o ambiente perdido, de forma natural é o aterro. Do ponto de vista de recomposição ambiental são as melhores obras que existem porque eu estou trazendo areia do próprio mar. Esses bichos retornam, retomam o seu lugar naturalmente. É assim que funciona o sistema ambiental.”

– geólogo Fábio Perdigão, em reportagem de G1.

Mas será mesmo que essa é a melhor forma de garantir a continuidade da biodiversidade local? Bem, na verdade, há um possível impacto negativo, a declividade entre o mar e o próprio aterro para os banhistas. Apesar disso, as autoridades dizem estar realizando constante monitoramento da área e que, até agora, não foi verificado nenhum prejuízo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

praia fortaleza
Imagem reproduzida de Globoplay
praia fortaleza
Imagem reproduzida de O POVO

E você? Qual a sua opinião sobre a ampliação da orla da Praia de Camboriú e da Praia de Iracema? Escreva nos comentários!

Veja Também: Confira detalhes do projeto de condomínio de luxo em São Paulo que prevê praia artificial


Fontes: G1, G1 2.

Imagens: Todos os Créditos reservados aos respectivos proprietários (sem direitos autorais pretendidos). Caso eventualmente você se considere titular de direitos sobre algumas das imagens em questão, por favor entre em contato com [email protected] para que possa ser atribuído o respectivo crédito ou providenciada a sua remoção, conforme o caso.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Engenharia 360

Simone Tagliani

Graduada em Arquitetura & Urbanismo e Letras; técnica em Publicidade; pós-graduada em Artes Visuais, Jornalismo Digital e Marketing Digital; estudante de Gestão de Projetos; e proprietária da empresa Visual Ideias.

Comentários

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo