Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Algoritmo diz como otimizar seu consumo de cafeína

por Larissa Fereguetti | 17/06/2019
Copiado!

É raro encontrar um(a) engenheiro(a) que não goste de café. Normalmente, mesmo se você entra na faculdade sem tomar, é bem provável que termine como um dependente de cafeína. Quem é fã mesmo sabe até qual quantidade precisa tomar para finalizar um trabalho ou conseguir estudar para uma prova.

Felizmente, para ajudar não só os amantes de café, como toda a classe trabalhadora e estudantil dependente desse líquido tão precioso, alguns pesquisadores criaram um algoritmo capaz de dizer qual a quantidade ótima de cafeína você precisa ingerir para ficar alerta. Uma ideia que precisamos admitir: é realmente genial.

cafeína
Imagem: newsweek.com

Para criar o algoritmo, os pesquisadores usaram vários cenários de privação de sono e de trabalhos em turnos. Aliado a isso, utilizaram a ferramenta de acesso aberto 2B-Alert Web 2.0. Os resultados foram comparados com dados do Exército dos Estados Unidos.

Uma das grandes vantagens é que tal algoritmo evita o consumo exagerado de cafeína, permitindo que você ingira a quantidade ideal para ficar alerta. Além disso, seu estômago e seu coração agradecem. Afinal, altas doses dessa substância podem causar problemas ao longo do tempo.

Como é feito o cálculo da quantidade de cafeína?

Para fazer o cálculo, basta inserir algumas informações, como o período no qual você deseja ficar alerta, o nível mínimo de alerta e a ingestão máxima tolerável de cafeína. O resto é com o algoritmo, que te informa as doses que você deve tomar e qual o melhor horário para fazer isso.

Assim, o algoritmo é capaz de responder a questões como: “se você for passar noite toda acordado, precisa ficar alerta durante o horário comercial (digamos, de 8 às 18 horas) e que consumir o mínimo de cafeína, quando e quanto você deve consumir?

cafeína
Imagem: whatsupcairo.com

A ferramenta desenvolvida será disponibilizada gratuitamente. Com isso, é bem provável que ela logo esteja em algum aplicativo ou um site. Porém, não vale abusar e prejudicar sua saúde. Lembre-se que o algoritmo não está considerando um consumo “saudável” para cada organismo, mas sim a quantidade para ficar acordado com base em uma média geral. Apesar de ser um recurso maravilhoso para engenheiros e engenheiras, use com moderação!

Referências: Medical Xpress; Science Times.

Copiado!
Engenharia 360

Larissa Fereguetti

Doutoranda, mestre e engenheira. Fascinada por tecnologia, curiosidades sem sentido e cultura (in)útil. Viciada em livros, filmes, séries e chocolate. Acredita que o conhecimento é precioso e que o bom humor é uma ferramenta indispensável para a sobrevivência.

Comentários