Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Testamos o SSD portátil WD My Passport 2020 | Review 360

por Redação 360 | 19/03/2021

Com o design renovado, o dispositivo da Western Digital promete mais resistência a danos e quedas

Nós já contamos, em nossa série 360 Explica, como funcionam os dispositivos de armazenamento. Agora, chegou o momento de colocar um deles à prova em nosso Review 360!

Com uma primeira versão lançada 2017, o SSD My Passport, da Western Digital, chegou ao mercado diferente em 2020. Ele voltou com mudanças no design, melhor hardware e preço mais acessível. Nós, do Engenharia 360, tivemos a oportunidade de testar, confira as novidades e nossas impressões sobre ele!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

SSD my passport western digital
Imagem: @eduardomikail

Design

O SSD My Passport é descrito pela própria Western Digital como elegante e arrojado. A parte externa é de metal estriada que torna mais difícil que o equipamento escorregue de superfícies ou de mãos, reduzindo a chance de danos. Segundo a empresa, o dispositivo é resistente a choque e vibração e também resiste a quedas de até 1.98 metros.

mão segurando SSD my passport western digital em frente a computador
Imagem: @eduardomikail

O dispositivo é leve e possui cerca de 46g. Além disso, ele é fino (dimensões de 10 x 5,5 x 0,9 cm). Não há nenhuma luz de status para indicar que o SSD My Passport está em funcionamento e a conexão é do tipo Tipo-C.

cabo conector
Imagem: @eduardomikail

Há 5 opções de cores: cinza chumbo, dourado, prateado, vermelho e cinza claro. Qual você mais curtiu? Eu, particularmente, gostei muito do prateado que estou usando, é elegante e discreto.

SSD my passport western digital em 4 cores diferentes: azul, vermelho, dourado e cinza escuro
Algumas opções de cores do SSD My Passport. Imagem: Western Digital

Hardware

O hardware é do tipo SN550E, com um drive PCIe Gen3 x4 NVMe que emparelha uma ponte ASMedia ASM2362 com um controlador SanDisk 20-82-10023 e memória flash SanDisk BiCS 4 96L 3D TLC.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A capacidade é de 500GB, 1TB, 2TB ou 4TB. Vale destacar quea versão de 4TB foi lançada em Janeiro deste ano durante a CES 2021. Por ser Premium, essa versão tem um preço um pouco mais elevado.

Segundo a Western Digital, ele atinge velocidades de até 1050 MB/s2 e velocidades de gravação de até 1000 MB/s2 com a tecnologia NVMe™.

Software

O SSD My Passport também conta com o WD Discovery, que consiste em um pacote de software de armazenamento padrão compatível com Windows e MacOS. É, basicamente, um painel de controle que permite que você instale aplicativos, como o WD Drive e o WD Backup. O WD Backup tem uma vantagem que permite que você salve seus arquivos na nuvem, podendo recuperar mais tarde.

E o melhor, é possível proteger o dispositivo com senha e criptografia por hardware AES de 256 bits e backup simples usando o WD Security. E esse é, sem dúvida, o recurso que eu mais gosto nos dispositivos da WD.

print de tela software da WD criptografia
Dispositivo protegido com senha, tela de desbloqueio e dispositivo após desbloqueio. Imagem: @eduardomikail

Preço do SSD My Passport

O valor do SSD My Passport no Brasil é de cerca de R$800,00 na versão 500GB, R$1.500,00 na versão 1TB, R$2.500,00 na versão 2TB. Esses valores podem variar muito dependendo da loja e das cores do produto.

Nossas impressões

Durante o uso, o SSD My Passport fica quente e esse calor é dissipado pela parte metálica externa. Mesmo conectado, sem estar utilizando arquivos através dele, o que pode-se dizer que é o único ponto fraco do dispositivo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

SSD my passport western digital conectado em computador
Imagem: @eduardomikail

A velocidade de transferência de arquivos foi bem satisfatória, aproveitei para fazer backups entre computadores e também atualizar os projetos atuais que mais tenho utilizado, deixando disponíveis no My Passport para que eu pudesse levar para casa e escritório.

Comparado com outros dispositivos convencionais, como pen drive ou Apple Time Capsule, que fazem parte do meu setup de trabalho, trabalhar diretamente com os projetos pelo My Passport foi uma experiência interessante e agradável, pois nos dois dispositivos inicialmente citados, não é possível obter performance para trabalhar com arquivos abertos diretamente por eles, ou seja, sempre tive que salvar no computador uma cópia para trabalhar, ao passo que pelo WD My Passport isso já é perfeitamente possível.

Vale destacar que testei com projetos de Revit e TQS, e não houve travamentos.

print de tela software de engenharia com projeto aberto em computador
Trabalhando com os arquivos direto no SSD. Imagem: @eduardomikail

E para fechar, o simples fato de ser extremamente portátil, menor que uma caneta convencional, é possível colocar no bolso da calça, bolsa e mochila sem ocupar muito espaço.

western digital
Imagem: @eduardomikail

Leia também:

E aí, o que você achou? Ficou curioso(a)? Investiria em um? Conta aqui nos comentários!

Comentários

Engenharia 360

Redação 360

Engenharia para todos.