Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Engenharia 360

Shinkansen: conheça o trem de alta velocidade do Japão

Engenharia 360
por Rafael Panteri
| 18/06/2020 2 min

Shinkansen: conheça o trem de alta velocidade do Japão

por Rafael Panteri | 18/06/2020
Copiado!

Os Shinkansen, trens-bala japoneses, são considerados precisos e seguros

Inteiramente privatizadas, as linhas de metrô e trem no Japão são conhecidas pela pontualidade e segurança. Com quase trinta mil quilômetros de extensão, a malha ferroviária japonesa está entre as quinze maiores do mundo.

Atualmente, nesse meio de transporte destacam-se os chamados Shinkansen (em japonês, “trens-bala”). Inaugurado em outubro de 1964, o primeiro trem dessa categoria atingia 200 km/h e hoje é capaz de operar em velocidades de 320 km/h, realizando o percurso de Tóquio a Osaka (504 quilômetros) em menos de duas horas.

Dois modelos de Shinkansen
Dois modelos de Shinkansen.

As linhas em que esses trens operam são exclusivas para eles, uma vez que devem ser adaptadas para suportar o enorme esforço. A estrutura dos trilhos precisa de manutenção constante e cerca de um terço de todos os custos com a linha é destinado a isso.

A precisão e a segurança são impressionantes. A média de atrasos está entre 0,6 a um minuto e não houve acidentes fatais em decorrência de colisões ou descarrilhamentos desde seu lançamento.

O design interior de um Shinkansen se assemelha ao de um avião. Com conjunto de três e/ou dois lugares, é possível escolher a classe do assento onde você deseja viajar. A “comum” apresenta bancos regulares com um pequeno espaço para o passageiro. A chamada “Carro Verde” (Green Car) se aproxima da classe executiva dos aviões. Oferecendo bancos mais espaçosos e confortáveis, o preço de seus assentos é mais elevado. Há também lugares mais luxuosos na Primeira Classe do Shinkansen.

Assento "comum" em um Shinkansen
Assento “comum” em um Shinkansen.

As passagens são vendidas em cabines ou máquinas nas próprias estações. A reserva de assentos não é obrigatória, mas as companhias recomendam fazê-la para evitar problemas.

A prioridade das companhias que possuem esse modelo de trem é a expansão da linha férrea e o desenvolvimento de tecnologias para aperfeiçoá-la. Um desses projetos é conhecido como Maglev. Nele, uma força magnética é usada para levitar o veículo que será impulsionado por motores lineares. Isso oferece um potencial para velocidades ainda maiores, visto que o atrito (entre o trem e o trilho) e suas vibrações são anuladas.

Trem que utiliza tecnologia Maglev.
Trem que utiliza tecnologia Maglev.

Alguns testes da tecnologia se mostraram satisfatórios: o trem atingiu 500 km/h. A programação é que ele seja colocado em circulação até 2027, fazendo um trajeto de 286 quilômetros em apenas 40 minutos.

E você, ficou com vontade de dar uma voltinha em um Shinkansen? Conta para a gente nos comentários!

Fonte: Japan Guide; Railway

Copiado!
Engenharia 360

Rafael Panteri

Estudante de Engenharia Elétrica no Instituto Mauá de Tecnologia. Correspondente do Engenharia360 no Japão. Intercâmbio na Shibaura Institute of Technology.

Comentários