Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Engenharia 360

Partícula é teletransportada para o espaço pela primeira vez

Engenharia 360
por Larissa Fereguetti
| 24/07/2017 2 min

Partícula é teletransportada para o espaço pela primeira vez

por Larissa Fereguetti | 24/07/2017
Copiado!

Um grupo de chineses enviou uma partícula da superfície terrestre para a atmosfera pela primeira vez. Quem recebeu a partícula (um fóton) foi um satélite denominado Micius, um receptor altamente sensível que orbita entre 500 e 1.400 quilômetros da sua estação na Terra, lançado no ano passado. Ele permite testar experiências relacionadas ao entrelaçamento quântico, a criptografia e o teletransporte.
Os cientistas chineses já conseguiram realizar o teletransporte quântico de pares de fótons entrelaçados que mantiveram o entrelaçamento entre si em duas estações distantes 1.200km. Agora, eles conseguiram enviar para um fóton no satélite as propriedades alteradas de seu par entrelaçado na Terra, o que equivale a teletransportar o fóton.

Imagem: designboom.com

+Saiba mais: partícula é teletransportada

O teletransporte é baseado no entrelaçamento, que é quando dois objetos quânticos são formados no mesmo espaço, no mesmo instante e compartilham as mesmas propriedades. Em linguagem técnica, eles são descritos pela mesma função de onda. No emaranhamento, a existência compartilhada continua mesmo quando os fótons estão separados por grandes distâncias.
No teletransporte, a ideia é usar a ligação entre os fótons para transmitir informações quânticas de um ponto do universo para outro, transmitindo as informações associadas a um fóton em um lugar para um segundo fóton em outro lugar, o qual assume a identidade do primeiro.

Imagem: news.xinhuanet.com

+Será que finalmente teremos a opção do teletransporte?

A teoria diz que não há uma distância limite para o teletransporte. Porém, as partículas interagem com a matéria na atmosfera ou em fibras óticas, o que pode romper a relação, implicando perda do emaranhamento. As experiências anteriores só conseguiram teletransportar para até 100km de distância. Porém, ao enviar para o Micius, o fóton acaba viajando a maior parte do caminho pelo vácuo.
No experimento chinês, milhões de fótons foram enviados para o espaço em pouco mais de um mês (um fóton de cada par foi transmitido para o espaço). Foram obtidos 911 resultados positivos, os quais quebraram o padrão de 100km.

Este fato coloca a China liderando uma área que, até então, era dominada principalmente pela Europa e pelos Estados Unidos. Ainda, é um passo importante para a internet quântica. Nós já falamos um pouco sobre o emaranhamento e como ele atua na internet quântica para que as informações transmitidas estejam seguras aqui no BDE.
Referências: arXiv, DailyMailTechnology Review, Nature.

Copiado!
Engenharia 360

Larissa Fereguetti

Doutoranda, mestre e engenheira. Fascinada por tecnologia, curiosidades sem sentido e cultura (in)útil. Viciada em livros, filmes, séries e chocolate. Acredita que o conhecimento é precioso e que o bom humor é uma ferramenta indispensável para a sobrevivência.

Comentários